Blog sobre relacionamentos, corte e lifestyle cristão.
 
 

#Testemunho | Obediência x Livramento.

 

Sem título

A paz, queridos!

Fui desafiada a compartilhar meu testemunho com vocês e, a princípio, fiquei muito nervosa porque não sou nenhum talento para escrever e, como meu testemunho envolve outras pessoas, minha preocupação é a de não expô-las aqui, e sim, testemunhar o grande livramento que Deus me deu e que, quando o Senhor sonha algo para você, nada pode frustrar os sonhos Dele. Nós podemos atrasá-los, e acho que é o que mais fazemos. Além disso, esse testemunho traz a importância de sermos obedientes à nossa liderança, a bênção que é cada processo da corte e, principalmente, parar para OUVIR DEUS. Deus fala conosco o tempo todo. Espero, de todo o coração, que algo aqui fale com você, que a minha experiência possa evitar possíveis frustrações na sua vida ou na vida de alguém que você conheça e que está caminhando por algo semelhante. Ok, então vamos lá!!!

Meu nome é Marcela, tenho 33 anos e tenho 1 ano e meio de convertida. Em Janeiro desse ano eu terminei um relacionamento que, em Julho, completaria 9 anos.

Era uma relação de altos e baixos, mas nós sempre estávamos juntos. Quando ele começou a frequentar a igreja em que está até hoje, achei um milagre e fiquei maravilhada da maneira que ele louvava e falava de Deus. Até então eu nunca havia ido a igreja que ele frequentava. Passado um ano que ele havia começado a ir à igreja e, meses após o falecimento do meu pai, o Senhor começou a mudar a minha história. Através do meu professor de inglês conheci a célula que fica na rua da minha casa (risos).

Começamos, ele e eu, a fazer a “corte” (que de corte não tinha nada). Estávamos em ministérios diferentes, nós não éramos acompanhados (da minha parte porque eu não era transparente com a minha liderança). No começo, nós ainda tínhamos recaídas em relação à intimidade. Nós estávamos assumindo o controle de tudo e tudo estava errado.

Em 2014 eu tive minha primeira experiência com o Senhor que marcou e mudou minha vida e minhas escolhas. E esse relacionamento foi uma delas. Eu entendia que o Senhor tinha um propósito na minha vida e eu estava (estou…risos…glória a Deus!!) apaixonada, ou melhor, amando o Senhor. Penso que quando nós temos esse encontro e entendemos, um pouco que seja, do Seu amor por nós, não dá mais para continuar a viver como antes. Então, naquele momento eu só queria morrer para as minhas vontades e viver de maneira que engrandeça o meu Senhor. Antes de eu ter esse encontro com o Senhor, as intimidades no meu relacionamento já haviam parado. Lembro que teve um dia que foi desesperador, horrível, depois desse dia nunca mais, mas eu ainda sentia que precisava me posicionar mais para viver o que Deus tinha reservado para mim. Foi aí que comecei a permitir ser cuidada, discipulada e meu namorado (na época) e eu começamos a orar, jejuar, buscar se essa era a vontade de Deus. Lembro que ele dizia com muita convicção que o Senhor já havia respondido que eu era a mulher que Deus havia reservado pra ele e que o casamento só dependia do meu ‘sim’. Dizia, inclusive, ele havia terminado de construir uma casa, mas eu não tinha paz para tomar essa decisão.

Queridos, esse período foi pra mim angustiante porque ele vinha com notícias de que estava sendo treinado para liderança de célula de jovens, já estava liderando uma célula de criança junto com outra moça, estava ministrando libertação no encontro da igreja dele, além disso, ele já era um homem com a situação financeira estável. Minha discipuladora não tinha paz nessa relação, mas não queria terminar porque gostava muito dele. Nós sempre estávamos juntos. Ele sempre presente na minha vida. Era o mais carinhoso e sempre quis me agradar de todas as maneiras. Vinha na célula da qual eu sou a anfitriã. Minha família gostava demais dele. Mas eu precisava ouvir a Deus, precisava que Ele falasse comigo. Foi aí que, orando, pedi a Deus que, por favor, não usasse nenhum irmão, mas falasse diretamente comigo, me mostrasse se essa era a vontade d’Ele.

Durante esse tempo, minha discipuladora havia marcado um jantar conosco para conversarmos. Minha liderança queria conversar com nós dois, até porque havia a questão de em qual igreja nós iríamos servir. Esse jantar acabou sendo adiado, mas eu já não aguentava mais essa situação. Eu só chorava diante de Deus porque meu namorado se mostrava ‘o cara’ e eu não estava nada feliz.

Lembro que um dia minha mãe disse que eu iria acabar perdendo a bênção que Deus estava me dando. Sabem o que eu fiz? Aceitei o pedido de casamento! Sem falar com a minha liderança. Aceitei e pronto. Achei que, quando eu dissesse ‘sim’ tudo mudaria e, de fato, mudou, mas eu não imaginava que seria da maneira que foi. MEU NAMORADO FICOU CHOCADO, ACHEI QUE ERA EMOÇÃO (risos). Na hora o Espírito Santo me incomodou de uma maneira tão forte que eu não tive o discernimento para compreender, estava sendo uma experiência nova com o Senhor. Lembro que nesse dia ele me pediu um beijo para comemorar o tão esperado ‘SIM’, mas eu disse que o beijo seria somente no altar.

Na semana que seguia eu estava com os pensamentos “a milhão”, estava um trapo, sem ânimo de estar na célula, morria de vergonha de falar com a minha discipuladora. Na verdade, não queria falar com ninguém que já sabia o que estava acontecendo. Eu acabei compartilhando com uma irmã-amiga…risos… Ela me disse que seria bom eu conhecer a liderança dele, me apresentar. Foi o que fiz.

DESFECHO

No dia em que eu fui à igreja dele, notei que o endereço que eu havia pego na internet era diferente do que ele tinha me passado, os horários do culto também. Somente depois de confirmar com uma irmã que estava entrando no prédio o nome dos pastores e ter visto uma lista com o nome de todos os membros daquela congregação, que estava fixada na parede, eu tive certeza de que estava no lugar certo e esperei o começo e o término do culto para conversar com os pastores dele. Confesso que me não lembro de nada da palavra ministrada naquele dia. Ele me viu sentada, mas fez que não tinha visto, e eu só olhava pra frente, não mudava a direção do meu olhar, mas percebia a agitação dele tentando confirmar se era eu mesma que estava lá.

Quando terminou o culto, consegui conversar com a pastora dele. Já não havia mais ninguém na igreja. Então eu me apresentei, expliquei toda a situação de quanto tempo nós nos relacionávamos, que nós estávamos orando para casar, que ele já havia feito o pedido para mim, para minha mãe, que eu queria saber como ele era na igreja, já que ele estava liderando. Falei de mim, mostrei a foto dele que eu tinha no celular, porque ela estava até em dúvida de que estávamos falando da mesma pessoa. Para a nossa surpresa a pastora me falou que ele não tinha função nenhuma na igreja e que ERA CASADO há mais de 1 ano com a moça com quem ele dizia liderar célula infantil.

Bem, diante de Deus, irmãos, depois do que eu tinha acabado de ouvir eu só consegui conduzir a conversa porque o Espírito Santo de Deus me sustentou naquela hora. Eu pensava: “Não, a pastora deve estar enganada. Não pode ser”. E ela me perguntava: “Você tem certeza de que não sabia que ele é comprometido? Conforme nós íamos conversando, mais em choque nós duas ficávamos.

No dia seguinte ele me ligou, fingindo que nada estava acontecendo, até porque ele nem imaginava com quem eu tinha conversado. Falei o que eu havia descoberto e ele confirmou tudo. Até então, eu não havia derramado um lágrima, mas quando ele confessou… pensa… eu chorava, tinha raiva, pensava que aquilo não poderia estar acontecendo.

Teve uma noite que fiquei procurando no Facebook o perfil da esposa dele e, quando encontrei, tinha fotos dos dois. Ela havia marcado ele no perfil de relacionamento “casada desde…” Ele tinha dois perfis, um com ela e outro comigo e com nosso grupo de amigos. Encontrei os proclamas de casamento. Naquela hora minha vontade era mandar todas as fotos que eu tinha dele para ela e contar tudo. Eu entrava no meu Face no dia 8, tinha foto comigo, daí eu entrava no dela no dia 9, tinha foto com ela. Eu pensava como ele conseguiu? São mais de dois anos de casado!!! Mas nesse dia eu fechei meu computador e fui orar. Chorava e orava para que Deus tirasse do meu coração aquele sentimento. Eu não queria pedir justiça porque justo somente Deus, então, eu orava para que Jesus preenchesse cada espaço do meu ser.

Foram semanas muito difíceis, mas o Senhor é BOM O TEMPO TODO!!! Quando você se vê destruída e não merecendo socorro nenhum, é quando você mais prova do amor de Deus.

“A minha graça é tudo o que você precisa, pois o meu poder é mais forte quando você está fraco” 2 Co 12-9.

Posso dizer a vocês que senti um amor tão grande de Deus por mim… As pessoas próximas que estavam vivendo tudo aquilo comigo ficaram muito mal com tudo. Teve um dia (QUE EU ESPERO NUNCA ESQUECER NA MINHA VIDA) quando cheguei na casa de uma irmã-amiga e eu estava muito mal, ainda, e ela chorava junto comigo. Eu nunca tinha vivido aquilo… Eu via o amor de Deus se manifestando através da vida das pessoas. Minha discipuladora chorou junto comigo.

Sabe, Deus é soberano demais!!!

Eu orei ao Senhor por uma resposta e Ele deu. A liderança dele ficou sabendo do que estava acontecendo. Creio que o Senhor está dando novas chances pra ele se arrepender e mudar, verdadeiramente. O propósito de Deus na minha vida não poderia ser frustrado.

Quando nós deixamos e queremos ser tratados, o Senhor logo vem nos socorrer. As irmãs oravam por mim com um encargo tão grande… Meu discipulado foi duro, mas muito importante naquela fase. Eu não poderia ser tratada como “ai, coitadinha dela”. A irmã que havia me auxiliado em ir à igreja e falar com a liderança do “moço”, teve uma participação muito importante, também, porque ela e outra irmã fizeram comigo uma oração desfazendo laços de alma e foi tão libertador. Confesso que quando cheguei na casa delas eu estava me sentindo “a mais coitada”, com raiva, me sentindo prejudicada, “a enganada”, enfim… Mas conforme eu orava junto com as irmãs e liberava perdão, mais em paz eu me sentia. Conforme eu reconhecia que eu havia sido desobediente a Deus e à minha liderança, eu me sentia liberta.

Conforme as coisas foram sendo desfeitas e curadas tudo começou a mudar na célula. Começaram a vir mais visitantes, começamos a mandar muita gente para o impacto. Fiz o anjo de uma dessas pessoas e foi uma bênção pra mim. Comecei a ser treinada para a liderança e hoje estou no processo para se enviada para fazer seminário.

Depois de passar por tudo isso, digo a vocês, com todo amor, o quanto é importante que nossa liderança esteja envolvida nos nossos relacionamentos. Não queira começar nada sem a ciência do seu líder. Há uma unção sobre a vida deles que chega a nós para sermos guardados e não podemos desprezar. O que acontece com você reflete no seu ministério. Não pule as etapas da CORTE. CORTE É BÊNÇÃO! Esteja atento(a) aos sinais que o Senhor te mostra. Tudo o que fazemos pela nossa própria vontade, tende a não ser o melhor. Não baixe o preço, UMA VEZ QUE DECIDIMOS MORRER PARA O MUNDO E VIVER PARA CRISTO, NÃO SÃO MAIS NOSSAS VONTADES QUE DEVEM DOMINAR.

 

 

DEUS TEM O MELHOR PARA NÓS!!!

 

 

Testemunho: Marcela Rodrigues

Igreja: Comunidade do Discipulos

Cidade: São Paulo/SP

 

 

Lembre-se o testemunho edifica a igreja, compartilhe o que Deus tem feito em sua vida também pelo e-mail: contato@odiariodazoe.com.br.

 

O Diário da Zoe.

27 de julho de 2015 Testemunho
6 comments

6 Responses to “#Testemunho | Obediência x Livramento.”


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top