Blog sobre relacionamentos, corte e lifestyle cristão.
 
 

testemunho

#Testemunho | Francielli e Clécio

fc1

“Meu nome é Francielli, eu me converti há 3 anos, e desde então decidi me guardar em santidade para esperar o homem de Deus que o Senhor havia separado para mim. Um ano depois de me tornar cristã, eu estava prestes a ser levantada líder, quando conheci meu marido em uma gincana no prédio da igreja. Foi amor à primeira vista. Rs… Na verdade, foi sorriso à primeira vista. Ele era o líder da equipe e eu nunca havia visto ele antes, mas aquele sorrisão me balançou. Uma semana depois adicionei ele no face, começamos a conversar, a nos conhecer… nossa liderança estava ciente e nos acompanhou neste tempo. Ficamos quase quatro meses nos conhecendo e crescendo em amizade, até que um belo dia, eu estava na célula e as flores mais lindas do mundo foram entregues com um cartão, me convidando para jantar. Então nossa corte foi oficializada e a partir dali começamos a viver algo muito melhor que um conto de fadas, pois é real: a corte! Um relacionamento com propósito.

fc2

Em fevereiro de 2014 ficamos noivos e em 23 de Agosto de 2014 eu me casei com um príncipe, separado e escolhido por Deus para ser o meu marido, meu pastor, meu sacerdote. A corte e o nosso noivado foram dias incríveis. Dias em que eu descobri dia após dia o amor de Deus em minha vida, me proporcionando viver um relacionamento tão puro, verdadeiro, separado, santo. Ali pudemos nos conhecer, conhecer nossas famílias, orar, sorrir, chorar, ganhar e perder… ali pudemos ver o sonho do nosso casamento se tornar realidade, pudemos ver o cuidado e o favor de Deus dia após dia.

 

fc3Foto: Acervo do casal.

Nos casamos com cada detalhe sonhado. O vestido dos sonhos, a orquestra desejada, a comida, as fotos e filmagem, cada detalhe, como sonhamos. E a melhor parte, a lua de mel dos sonhos. Deus nos permitiu passar nossos primeiros dias de casados em Cancun, no Caribe. E hoje, seis meses depois de ter me casado, posso colher os frutos que plantei durante a nossa corte. Estamos crescendo e ainda aprendendo a nos relacionar em alguns momentos, temos tido alguns ajustes que fazem parte, mas que não chegam nem perto do privilégio que é ter um relacionamento fundado na rocha, que é Jesus, e não na areia. Amo a nossa história. Amo meu marido. Amo a corte. Amo o sonho de Deus para as nossas vidas. Amo o Deus que mudou a minha história, que me tirou do fundo do poço, pra poder viver hoje uma história de princesa. Amo a Santidade de Deus!”.

 

Confira o vídeo com o testemunho contado pelos dois através do link: https://vimeo.com/121904119.

 

 

Testemunho:  Francielli Pongiluppi

Igreja: Videira Tatuapé –SP

 

Se você também tem um testemunho, envie um  e-mail para: contato@odiáriodazoe.com.br.
Lembre-se o testemunho edifica a igreja, não deixe de compartilhar.

O Diário da Zoe


#Testemunho| Da corte ao casamento – Joice e Rodrigo

Hoje temos um testemunho lindo, uma história regada pelo cuidado de Deus. Leia e inspire-se! Da corte ao Casamento Joice e Rodrigo.

 

11051611_1068768186473110_1466080911_n

 

Esses dias parei para pensar como Deus foi bondoso e gracioso em minha vida, não poderia imaginar a perfeita fidelidade dEle para comigo.

Eu aceitei Jesus aos meus 16 anos de idade, eu era mimada e rebelde, mas mesmo bagunçada a graça do Senhor me alcançou.

Eu sentia que o Senhor cobrava de mim um nível maior de entrega e santidade e aos 17 anos decidi entregar completamente o meu coração para que Deus o guardasse e  que eu pudesse entregar para a pessoa que Ele tinha reservado para mim.

Aproveitei muito o meu tempo de solteira fui viver o favor de Deus e confesso que esse tempo foi precioso demais, pude me conhecer, pude fazer amizades sinceras, eram várias noites da camisola na casa da minha mãe! rs, recebi muitas bênçãos em minha vida, entrei na faculdade, me tornei líder de célula, tive muitas discípulas fieis e sou muito grata a Ele por ter me proporcionado viver esse tempo tão bom!

Aos meus 19 anos eu nem imaginava que o Senhor iria me surpreender.

Eu trabalhava na região da Paulista e pegava o metro todos os dias na mesma porta e no mesmo vagão. Um dia dentro do vagão eu percebi que tinha um rapaz que ficava me observando, e por algum tempo a cena se repetia. Passou um tempo e não vi mais o rapaz no vagão.

Um dia eu indo trabalhar normalmente encontrei um amigo da igreja no vagão e seguimos o trajeto conversando, nos despedimos e ele desceu na estação seguinte. Eu já estava sozinha quando um rapaz me cutucou e perguntou se eu aceitaria uma bala, eu achei estranho e comecei a rir e quando olhei para ele lembrei que era ele o rapaz que ficava me observando há um tempo. Ele continuou e puxou assunto:

– Faz um tempo que não te vejo mais no metrô e não podia perder a oportunidade de falar com você! O meu nome é Rodrigo, eu trabalho com Marketing, sou graduado e você?

 

Na hora fiquei morrendo de vergonha, todos no vagão já estavam olhando para minha cara e eu respondi o meu nome e que estudava e então ele continuou:

– Eu sei que você já vai descer, então quero deixar o meu cartão, caso você queira conversar comigo me liga!

 

Ele me entregou o cartão eu peguei e desci, e quando eu já tinha descido ele colocou a cabeça para fora do vagão e gritou:

 

– Me liga mesmo tá!

 

Eu sai dando risada. 😀

 

Confesso que na hora fiquei meio balançada e confusa, pois nunca havia acontecido algo do tipo comigo, eu tinha decidido guardar o meu coração e desde então estava solteira esperando o meu príncipe chegar, mas o Rodrigo mexeu comigo e eu senti paz e mandei um e-mail para ele dizendo que atitude dele foi corajosa e que eu achei engraçado. Só que eu não tinha tirado a assinatura eletrônica do meu e-mail e tinha o meu telefone e logo ele me ligou e disse que queria a oportunidade para me conhecer melhor.  Fiquei em crise e pensei comigo mesma, vou sair com ele, vou falar que sou evangélica, que estou esperando o homem de Deus pra minha vida e daí ele já cairia fora da minha vida e me deixaria em paz.

 

E no dia 28 de agosto de 2006 saímos pela primeira vez, combinei com ele para ele me buscar na faculdade, cheguei à sala de aula e falei para as minhas amigas o que tinha ocorrido e que ele iria me buscar na faculdade e que era para elas olharem bem a cara dele, pois se eu não fosse na aula no outro dia era para elas irem até a policia denunciar e ele e fazer o retrato falado.

O Rodrigo chegou à faculdade brincando com todo mundo como se ele fosse amigo de todos, fiquei super envergonhada, então saímos para tomar um café. Ele ficou por horas falando dele, dos projetos, das coisas que ele achava legal e quando ele me deu a oportunidade eu disse:

 

– Sou evangélica, tenho me guardado para um homem de Deus, agora que você já falou do seu mundo, gostaria de apresentar o meu.

 

Eu o convidei para visitar uma célula e no sábado seguinte ele foi à célula e aceitou Jesus e depois desse dia ele nunca mais deixou de frequentar. Eu sabia que ele ia por minha causa, até o dia que ele foi para o encontro com Deus, se batizou e teve a vida transformada. Foi um processo até a gente se relacionar de fato. O meu coração já era dele, mas não tínhamos um relacionamento assumido. Tive de esperar ele crescer em Deus. Foi um tempo de muito choro, tanto pra mim quanto para ele, mas ele tinha de provar que maior na vida dele era Deus e não eu. Em junho de 2008 entramos na corte e em novembro de 2009 nos casamos.  Nesse processo de espera, a família dele toda se converteu. Eu vi os milagres de Deus na vida dele várias vezes.
11026613_1068768113139784_521732679_nImagem: acervo de fotos do casal

O Rodrigo é um esposo exemplar, além de ser lindo, rs . Lógico que ele tem falhas como também tenho, mas nos amamos e muito, ele me completa!

 

Todas as vezes que me lembro da nossa história eu vejo como o Senhor me guardou, eu sei que Deus separou o Rodrigo pra mim, e talvez se ele tivesse falado comigo a primeira vez que ele me viu certamente essa história não seria contada. Eu senti paz em conversar e sair com o Rodrigo, porém confesso que me arrisquei, ele poderia ter várias intenções comigo e me ferir, mas Deus me deu paz e eu não iria fazer nada que o Senhor não permitisse.

 

O Rodrigo também foi uma lição pra mim! Eu imaginava que o meu esposo viria em um cavalo branco rs, cheio de unção e que jamais eu iria me relacionar com um novo convertido. Com isso eu aprendi que não podemos limitar o poder de Deus.

 

Hoje nós lideramos uma rede de discipulado, o Rodrigo é muito mais sábio do que eu, e toda vez que ele ministra eu me sinto inspirada, ele é cheio de unção!

 

Para você que está lendo esse testemunho quero dizer, não limite o poder de Deus e seja guiado pelo Espirito Santo. Não seja carnal, nem olhe só a posição ou a aparência, mas busque em Deus a pessoa que Ele tem pra você.  A própria bíblia diz, O homem vê a aparência, mas Deus olha o coração. Viva em santidade e desfrute do tempo de solteiro. É um tempo tão precioso que não volta mais. A bíblia diz que o solteiro deve cuidar das coisas do Senhor e o casado deve cuidar da sua esposa e das coisas do Senhor.

 

Eu sei que Deus viu o meu coração acima de tudo e me honrou. Ele certamente honrará você também.

 

Confira o vídeo onde a história do casal é contada.

 

Testemunho: Joice Barroso e Rodrigo Vicente

Igreja: Videira Itaquera –SP

 

Se você também tem um testemunho, envie um  e-mail para: contato@odiáriodazoe.com.br
Lembre-se o testemunho edifica a igreja, não deixe de compartilhar.

O Diário da Zoe


#Relacionamentos | Noivado – O componente essencial, FÉ!

Quero contar um pouco do meu testemunho de noivado e gerar em você noiva ou noivo expectativa para o que o Senhor pode mover no seu noivado e na realização do seu casamento.



Continue reading

#Aconteceu | Conferência Revival

Este final de semana prolongado de carnaval estivemos na Conferência Revival que aconteceu na Videira Itaquera. Deus nos surpreendeu mais uma vez e saímos marcados daquele lugar! 🙂



Continue reading

#Testemunho | Corte – Guardando o coração

 

guardando_o_coração

Estamos muito contentes, pois temos recebido testemunhos edificantes que com certeza vocês irão se identificar. E hoje o testemunho é sobre guardar o coração.

Oii…

Primeiramente quero dizer que O diário da Zoe tem sido benção demais na minha vida. E um dos posts que mais me marcou foi o “Por que é tão difícil guardar o coração?”, por muito tempo eu me fiz essa pergunta, e depois de quebrar muuuuuuuito a cara, tenho, pela graça de Deus, conseguido guardar o meu coração.

 

Antes de me converter, eu tinha uma ideia muito errada sobre casamento, relacionamentos e afins, e tinha decidido nunca me relacionar com ninguém devido ás muitas frustrações na área sentimental, histórico de família destruída e por aí vai.

 

Mas quando fui encontrada pelo Senhor, conheci a visão da corte e me apaixonei pela visão, entretanto achava que nunca viveria isso, porque me imaginava vivendo forever alone viajando pelo mundo e estudando (rsrrsrsr esse era o meu projeto de vida). Até que um dia… Algo inesperado aconteceu, fui convidada a ir num casamento de irmãos que tinha feito corte e tals, eu fui sem nenhuma expectativa de que algo sobrenatural acontecesse, nessa época eu tinha três meses de convertida. E, para a minha surpresa, aquele casamento mudou totalmente a minha história, foi ali que o Senhor me deu a revelação do propósito para o qual eu nasci e me deu o sonho de ter uma família que glorificaria a Ele, me lembro de que eu chorei forever naquele dia. E desde então, comecei a orar e sonhar com aquele que seria o meu lindo esposo.

 

Porém, eu acabei indo de um extremo para o outro, antes não queria nem saber de casamento e depois só pensava nisso, minha vida se resumia em encontrar o grande amor da minha vida, e pra piorar parecia que todo mundo tinha encontrado “a sua metade” e eu não, e isso gerou ansiedade no meu coração e deu brecha para que eu entregasse o meu coração para pessoas que não estavam dispostas a cuidar dele. Hoje tenho 19 anos, e nos meus três anos de cristã, eu já tive o desprazer de ser defraudada e me auto defraudar inúmeras vezes, eu nunca me envolvi fisicamente com ninguém desde que me converti. Mas a sensação de achar que encontrei a pessoa certa, criar expectativas de um relacionamento com aquela pessoa e no final das contas não ser nada daquilo que eu fantasiei, minava a vida de Deus em mim e me deixava extremamente mal.

 

Todos os finais de ano eu declarava a seguinte frase “ano que vem meu corte vem”, e até agora não veio kkkk, até que em outubro de 2014 eu cheguei ao meu fim, desisti de tudo, não queria mais casar, iria dar andamento no meu projeto de viver solteira para sempre, não queria mais saber de corte, casamento, propósito de Deus, não queria saber de mais nada, iria viver para os meus projetos, para os meus sonhos, e “ser feliz”.

 

Fiquei um bom tempo com esse pensamento, até que uma discípula passou por uma frustração na área sentimental e disse que não queria mais saber de corte, nem de casamento, nem de nada, e naquela hora eu comecei a declarar os sonhos de Deus sobre a vida dela, de que ela iria se casar sim, que Deus tinha uma pessoa para ela e tals, e aquelas palavras serviram totalmente para mim, kkk, quando cheguei em casa pedi perdão á Deus pelas besteiras que havia falado e passei a crer naquilo que ele me prometeu.

 

Eu ainda não tenho o testemunho de como eu encontrei meu corte, pq acho que ainda nem o conheço rsrrsrsr, mas posso testemunhar que os meus dias de solteira estão sendo perfeitos, eu demorei pra ter revelação disso, mas o tempo de solteiro é bom demais, estou aproveitando cada momento, estou fazendo tudo o que não poderei fazer com tanta frequência quando tiver responsabilidades de casada.

Testemunho: Ana Carolina Nunes
Igreja: Videira São Paulo

Se você também tem um testemunho para compartilhar, envie um e-mail para: contato@odiariodazoe.com.brou deixe seu comentário.

O Diário da Zoe

 

 


#Relacionamentos | Corte – Como saber quem é a pessoa certa?

pessoa_certa_dzImagem: isabelafreitas.com.br

Olá pessoal!

Hoje quero compartilhar com vocês sobre essa dúvida que mora na cabeça de muita gente. Como saber quem é o príncipe ou a princesa de Deus para você? Já digo de antemão que não tem nenhuma fórmula mágica para isso, mas tenho algumas dicas baseada em minha experiência para passar a vocês.

Ore por um esposo (a)

Orar já deve ser um hábito em sua vida, afinal você é um (a) homem/mulher de Deus, né?!

É de suprema importância você orar pelo seu futuro cônjuge, mesmo sem conhecê-lo, pois isso demonstra o seu interesse e preocupação com essa área da sua vida. Há pessoas que matam o sonho de casar-se dentro de si e acabam não orando ou até mesmo não crendo que se casarão um dia. Ore pela salvação da pessoa se ela ainda não conhece Jesus, ore para que seja uma pessoa consagrada e por aí vai.

Orei por tudo isso e orava também para que o meu esposo se convertesse em nossa igreja local para que eu não precisasse ir embora. O que eu não sabia é que o “prometido” estava bem do meu lado o tempo todo. Conto o testemunho na integra em outro post! 🙂

Dependa do Espírito Santo

É importante nesse tempo de oração ter fé e confiar que Deus tem o melhor para você, – uma música que me marcou nesse tempo foi a “Canção de Jó” do Fred Arrais, eu sempre declarava que mesmo que eu não visse nada, eu confiava no que o Senhor estava preparando para mim.  – pois as coisas de Deus são diferentes das do mundo e muitas vezes tendemos a dar uma “ajudinha” para o Senhor. Esteja alinhado (a) com o Espírito Santo e siga as suas direções.

Faça amizades

Cultive amizades! Na amizade não há mascaras, as pessoas são o que elas realmente são, pois não querem impressionar ninguém. Portanto é mais fácil de conhecer as pessoas. Muitas vezes é das amizades mais próximas que saem os mais lindos casais. Invista em amizades que te edificarão e tenha sempre muito cuidado para não misturar as coisas, lembre-se o coração é enganoso. E por fim, nunca se aproxime de alguém apenas com a intenção de fazer a corte.

Não busque profetas

Muitos têm o costume de buscar profetas para saber do seu futuro, buscam as “cartomantes gospel” para saciar a sua curiosidade em saber quem será o ungido de Deus que viverá para sempre ao seu lado. Não faça isso, o Espírito Santo quer ter um relacionamento intimo com você e acredite, nem sempre as lindas profecias estão certas e você pode se frustrar. Nada melhor do que falar com quem planejou toda a sua história, DEUS.

Valide o chamado

A corte é uma forma de relacionamento com propósito e te digo que o propósito final não é casar e sim do casal cumprir o propósito de Deus juntos.

No tempo de oração, é fundamental ter revelação do seu chamado, pois o de ambos precisa ser compatível. Imagine a infelicidade de ter um chamado missionário e casar-se com alguém que tem um chamado de mantenedor, de empresário?! Ou até mesmo de ambos terem o chamado missionário, mas um tem convicção que o lugar pra onde irá é a Índia e o outro a África?!?! É importante validar em Deus essa questão de chamado. Me Lembro que quando soube do chamado do meu esposo, fiquei animada, pois era o mesmo que o meu e claro que li isso como um dos muitos sinais que Deus estava me dando.

Essas dicas são básicas e resumem-se em depender de Deus. Dependa de Deus em todas as áreas da sua vida, você só colherá ótimos frutos desse relacionamento intimo com o Pai.

Compartilhe a sua experiência conosco! Envie e-mail para contato@odiariodazoe.com.br ou deixe nos comentários.

Com amor,

pickerimage

 


#Relacionamentos| Corte – Por que é tão difícil guardar o coração?

RELACIONAMENTOS2

Oi gente!

Sempre me fiz essa pergunta: Por que é tão difícil guardar o coração? 

Você que é menina já deve ter sofrido com a famosa “síndrome da fantasia do romance repentino” (tá, o nome eu que inventei, mas você vai se identificar). Essa síndrome acontece quando você está no seu pico de carência e ao invés de se voltar pra Jesus você fica caçando assunto por aí, então alguém olha pra você de forma diferente ai começa a novela. Você já imagina uma conversa, um flerte e, é um pulo para se imaginar casando com o dono do olhar 43. Quanta fantasia!!!

De fato é verdade “mente vazia é a oficina do diabo”. O pior é que por mais ridículo que isso pareça, acontece frequentemente, as vezes numa conversa mais demorada com um colega da escola, faculdade ou trabalho, outras vezes por um comentário feito no face e Puff!! você já está apaixonada. Detalhe, na maioria das vezes você nem conhece o sujeito e não sabe nada sobre ele.

Falo com propriedade sobre isso, sofri muito com a ansiedade de saber quem era o meu “príncipe” e na ânsia de saber quem seria, ficava procurando sinais e coisas que me dessem pistas dele. Vez ou outra eu me pegava orando pedindo perdão a Deus por não ter guardado meu coração. Era algo que me deixava muito mal, afinal eu queria mesmo guardar o meu coração, mas não conseguia.

Certa vez, eu comecei a conversar demais com um rapaz da igreja. Compartilhávamos sobre a palavra era algo “aparentemente bom”, mas as conversas tornaram se cada vez mais rotineiras gerando uma necessidade de conversar todos os dias e é claro que quando vi, eu já estava envolvida e o pior ficava orando pedindo sinais a Deus para saber se ele era o “príncipe” que Deus tinha separado pra mim.  Você pode até pensar que eu estava fazendo certo, porque eu estava pedindo a direção de Deus, mas na verdade não.  Como conversávamos muito, eu já tinha feito mil fantasias sobre nós dois, ou seja, já tinha entregado o meu coração.  Sim, fácil assim. 🙁 

Acontece que quando entregamos nosso coração fica difícil discernir algo. Tudo se confunde com nossa vontade e não podemos esquecer-nos do que a palavra diz sobre o nosso coração:

“Ora, não há nada mais enganoso e irremediável do que o coração humano, e sua doença é incurável. Quem é capaz de compreendê-lo?” Jeremias 17:9

Pois é, ele é enganoso. Continuando a minha história…fiquei pedindo sinais a Deus, e tudo o que eu pedia pra Deus acontecia. Sério! Parecia ser real, eu realmente acreditava que ele era o cara. O homem de Deus com quem eu casaria e viveria o propósito do Senhor (que espiritual, não?). Até que o rapaz, do nada saiu da igreja e não era nada daquilo que eu tinha fantasiado. Sim, “FANTASIADO”, a pessoa por quem eu me apaixonei era alguém que eu tinha inventado, não era a real. Infelizmente eu sofri com isso, pois entreguei meu coração para a pessoa errada. 

Veja, em toda a história que eu estou contando, não disse que me envolvi fisicamente com o rapaz, tudo isso foi só por causa de conversas inocentes. A grande questão é que essa bobagem toda me abalou. Fiquei sem chão, fui frustrada e pra piorar ainda contei pra ele tudo o que eu pensava, contei dos sinais que Deus me deu, contei dos sonhos que eu tinha com ele. Jesus!!! Só de falar disso me envergonho. Isso mexeu com minha fé, me gerou tristeza no coração e perdi o foco da vida cristã que é estabelecer o reino de Deus. 

Quando me vi assim, entendi o que a palavra diz sobre guardar o coração:

“Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida”. Provérbios 4:23

Sabe, percebi que podemos ter problemas na família, problemas na escola, problemas no trabalho, nas células em tudo, mas nada nos abate tanto quanto problema do coração (relacionamentos). Isso realmente rouba a vida de Deus em nós. 

Decidi a partir da experiência que tive fazer um voto com o Senhor. Então com o coração arrependido orei a Deus pedindo perdão por ter permitido isso acontecer comigo e me consagrando a esperar genuinamente em Deus. Nesse dia eu também escrevi uma carta para o meu futuro marido contando o que tinha acontecido e pedindo perdão por ter entregado meu coração a outra pessoa. Isso tudo foi verdadeiro e me ajudou muito, pois contei com a ajuda do Espirito Santo para aguardar a pessoa certa.

Essa oração foi um divisor de águas, pois uma coisa eu tinha certeza: Eu nunca mais queria ter uma experiência como aquela. Talvez você esteja pensando, “nossa, mas você nem se envolveu fisicamente e sofreu tanto assim?” Sim, sofri. Pois eu já tinha namorado antes de me converter e foi traumático e quando me converti já tinha decidido esperar em Deus, queria fazer tudo certo e acabei me frustrando novamente. 

Valeu a pena me posicionar e guardar o meu coração. Entendi o verdadeiro sentido disso e aquilo que parecia tão difícil se tornou uma prática para que eu não me ferisse.

É por isso que é tão difícil guardar o coração. Porque muitas vezes não entendemos o real sentido disso.

Passei a tomar algumas medidas como, não conversar no privado com meninos, não andar sozinha com rapazes, mesmo que a pessoa fosse meu amigãozão. E sempre que me sentia carente, eu corria pro colo de Jesus. Isso é, orar mais, jejuar mais, ler mais a bíblia, ouvir ministrações, me envolver nas coisas do reino e principalmente cuidar de outras pessoas. Foi um tempo de muita frutificação na minha célula. 

E pela graça de Deus, quando o tempo perfeito de Deus chegou eu descobri que o meu príncipe  sempre esteve perto de mim. 🙂

Se você tem sofrido por não guardar o coração, eu declaro sobre sua vida um novo tempo. Tempo de decisão e revelação do quão importante isso é, e acredite, quando for à pessoa certa tudo será alinhado. Falo por experiência, não se preocupe. Apenas creia!

Com amor, 

20140417-103021.jpg


#Testemunho | Namoro – Esperar em Deus

meninoImagem: matheusmilor.blogspot.com

Oi pessoal!

Hoje temos o testemunho de um leitor para compartilhar com vocês. Cremos que vocês serão edificados! 😉

Deus quis me abençoar, fiz uma prova onde trabalho e com o resultado fui promovido, foi ai onde tudo começou”.

Com essa promoção assumi uma graduação nova no serviço e conheci um irmão da Videira, que me chamou para ir trabalhar com ele, chegando nesse setor novo, havia um discipulador e um líder em treinamento e os dois ficavam conversando sobre as coisas boas de Deus e eu vi aquilo e na hora já pensei, quero isso pra minha vida também, então comecei ir em uma célula, fui pro encontro e me batizei.

Nesse tempo a minha namorada estava indo em tudo comigo, não com o coração aberto, mas estava indo.

Quando me batizei quis mudar o meu modo de viver, diminuindo com os pecados, logo então conversei com ela, queria ter um “namoro santo”, eu conhecia a ideia da corte, mas como ela não se converteu, então não teria como.

Comecei esse namoro diferente, não adiantou muito, a carne é fraca, e cada vez conhecia mais de Deus e me esvaziava do mundo.

Cheguei no começo de 2014 e vi que minha vida era pra ser com Cristo e se minha namorada quisesse ficar comigo ela teria que amar a Ele primeiro.

Comecei chamando-a para as coisas da igreja, culto, célula e os eventos mas ela não ia, só queria saber de viajar.

Foi quando chegou o carnaval e eu me posicionei e falei que iria na conferência dos Nazireus e por ciúmes ela foi comigo, chegou o sábado, início da conferência, tínhamos combinado que se ela gostasse nós ficaríamos os dois dias, se não iríamos pra praia na noite daquele dia.

O que eu não esperava era que Deus fosse falar comigo naquele lugar, um irmão orou por mim, e me falou:

– Deus pediu pra te dizer que existem dois lados e você está em um, vem pro lado dEle que você vai ver que é bem melhor.

Aquilo martelou na minha cabeça, mas na hora não entendi, acabou a conferência e acabamos indo pra praia, chegou no domingo, nos saímos pra ver o carnaval de rua e aquela bagunça, a diversão que sempre tive ali, daquela vez foi diferente, não conseguia gostar daquilo, eu pensava felicidade é o que eu tive ontem na conferência.

Foi ai que entendi, eu estava no mundo, mas não fazia parte dele.

Voltei pra São Paulo e logo depois tivemos uma formatura de faculdade, começou a balada da festa de formatura e eu não consegui ficar, aquilo não fazia parte de quem eu era mais.

Depois dessas coisas terminei aquele namoro de 5 anos e 2 meses, eu percebi que sem Cristo não vale a pena.

Continuei firme na igreja, virei líder de célula, levei grande parte da minha família pra conhecer o Senhor e hoje vejo pessoas incríveis que estão na igreja, pessoas que esperam em Deus e eu não tenho dúvida que isso é a melhor coisa.

“O namoro é muito egoísta, ele faz você olhar só para si e para o hoje, creio que Deus tem muito mais pra mim”.

Testemunho: Anônimo
Igreja: Videira São Paulo

Se você também tem um testemunho para compartilhar, envie um e-mail para: contato@odiariodazoe.com.br ou deixe seu comentário.

O Diário da Zoe

 

 


Testemunho Pra. Mariana Almeida – Relacionamento

pra mariana_seuvalorCrédito de foto: Maristela Martins

 

No final de semana dos dias 18 e 19 de novembro,  participei da 1ª Conferencia de Mulheres da Videira e Vinha São Paulo com o Tema: A Identidade da Mulher Cristã, foi incrível e tive a oportunidade de ser ministrada por grandes mulheres de Deus.

Uma dessas mulheres foi a Pastora Mariana Almeida, que me marcou muito através da palavra compartilhada. Como não sou boba, fiquei anotando tudo.

 

Desde que entrei na corte a pergunta que mais ouço é: Como você soube que era ele? Sei que estou devendo um post falando sobre meu testemunho nessa área e ainda não será desta vez, mas uma das coisas que a pastora falou e foi marcante: “O fato dele ser um homem de Deus, não quer dizer que ele é o homem de Deus pra você!”

frase_pramarianaIsso já responde muita coisa né?
Ela também comentou um pouco sobre seu testemunho e indicou um vídeo na internet para quem quisesse saber mais a fundo a sua história e é claro que eu procurei, achei e ouvi. Quero incentiva-las a investir seu tempo vendo este testemunho, com toda certeza você será impactada.

 

PS: Meninos que curtem O diário da Zoe, é legal você assistir também. Sei bem que não são só as meninas que querem saber qual é a pessoa certa ou como se relacionar. Tanto é que o meu “corte” S2 … ouviu junto comigo e fomos muito edificados.

 

Deixe o seu comentário aqui, quero saber o que você achou. Compartilha comigo também hehe. 🙂

Pela graça de Deus,

20140417-103021.jpg

 


Amamos o Senhor mais do que imaginamos

amaradeus
Ame o Senhor, o seu Deus, de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todas as suas forças
Deuteronômio 6:5

Recentemente me falaram que eu sou alguém apaixonado por Deus. Eu fiquei extremamente surpreso e passei a meditar a respeito: “isso não pode ser verdade”. Eu sempre me achei muito aquém daquilo que eu acreditava que esperavam de mim. Sempre pensei de mim como se estivesse em débito, mas depois de reavaliar tudo isso, decidi registrar nessas breves palavras aquilo que creio ser a verdade sobre o ser ou não ser apaixonado por Deus.

Tive meu novo nascimento na época que o pastor José Carlos Mello (hoje à frente da Supervisão Vinha Cone Sul) fazia seus retiros intitulados “Chamados Para Reinar”. Mais de trezentos adolescentes acampados por cinco dias em busca da glória do Senhor. Desses adolescentes, muitos hoje pastoreiam nossas igrejas em Goiânia, Brasil, e no mundo. Esses dias foram de ordem sobrenatural, mas e em mim, o que ficou?

Eu abandonei a Igreja.

Aos dezessete anos saí do convívio dos irmãos pra tocar profissionalmente pelo Brasil afora. Aprontei, blasfemei, e joguei muito tempo fora, mas voltei, voltei mesmo, pra valer. Me envolvi logo na estrutura e segui em frente, mas a grande questão era “daquilo tudo, o que ficou?” Eu me perguntava se tudo foi questão de momento, emoção, empolgação.

Vivemos hoje em um tempo de extrema cobrança, e quando você não se sobressai você fica pra baixo, você pensa que não ama a Deus, não o serve, e na verdade é um tipo de pseudocristão infiltrado na noiva. Foi analisando esse texto de Mateus que eu entendi que não somos medidos pelas nossas palavras, pelas canções que cantamos, nem mesmo pelas vigílias de oração, fogo, poder, e manifestações do Espírito:

Mas, que vos parece? Um homem tinha dois filhos, e, dirigindo-se ao primeiro, disse: Filho, vai trabalhar hoje na minha vinha.
Ele, porém, respondendo, disse: Não quero. Mas depois, arrependendo-se, foi.
E, dirigindo-se ao segundo, falou-lhe de igual modo; e, respondendo ele, disse: Eu vou, senhor; e não foi.
Qual dos dois fez a vontade do pai? Disseram-lhe eles: O primeiro. Disse-lhes Jesus: Em verdade vos digo que os publicanos e as meretrizes entram adiante de vós no reino de Deus.

Mateus 21:28-31

Jesus aqui fala claramente que o que nos recomenda diante de Deus são nossas escolhas, respostas, ações, e não nossa aparência de “espiritual”. Ele me disse que o meu amor por Ele era o bastante! Pra Ele já era o suficiente! Ele estava contente comigo!

Certo dia eu estava conversando com um colega de seminário que também afirmava que não se sentia tão apaixonado por Deus mais. Eu então o rebati. Disse que ele não fazia ideia do quanto amava ao Senhor, Sua obra, Sua Igreja. Ele havia largado um bom emprego, a casa dos seus pais, e a chance de uma faculdade pra ser um interno na nossa turma de seminário pastoral, dividindo uma casa com quase trinta irmãos, e vivendo com menos de um salário mínimo por mês. Tudo isso pela obra.

Não é o volume da nossa voz ao orar que dita o quanto nossos corações estão entregues ao Senhor, são as decisões que tomamos, o caminho que trilhamos, e o preço que pagamos só pra cumprir a sua Santa vontade e ver o seu sorriso.

Às vezes você afirma que ainda não é apaixonado pelo Senhor, mas eu duvido muito. Você provavelmente já disse “não” ao pecado muitas vezes. Provavelmente já desfez planos pra ir a uma reunião de célula, e o que dizer se você já entregou seu dízimo? Precisa de prova maior de amor? O seu amor pode ainda ser pequeno, simples demais, mas ele já é verdadeiro! Você foi completamente tomado pelo Amor de Deus no momento que nasceu de novo!

E a esperança não nos decepciona, porque Deus derramou seu amor em nossos corações, por meio do Espírito Santo que ele nos concedeu.
Romanos 5:5

Pense numa criança de três anos. Ela por muitas vezes bate, chuta aos pais, joga comida no chão e apronta muita coisa. Eu não consigo ver esses pais decepcionados com uma criança de três anos por ela não ser um grande exemplo de vida, mas pense por mais um momento, se essa criança resolve falar um “eu te amo” a eles. Posso imaginar os olhares que eles trocariam na hora, contariam isso aos outros familiares, talvez até ligariam pra contar a seus amigos. Entenda, Deus se alegra com você sempre! Você o ama até mesmo de forma inconsciente, suas escolhas dizem isso.

“O Reino dos céus é como um tesouro escondido num campo. Certo homem, tendo-o encontrado, escondeu-o de novo e, então, cheio de alegria, foi, vendeu tudo o que tinha e comprou aquele campo.
Mateus 13:44

Nós encontramos o Tesouro no momento em que nascemos de novo. Às vezes nos esquecemos de quão valioso ele é, mas ao abrirmos os olhos vislumbramos as jóias preciosas com as quais o Senhor nos enfeitou. Vemos até onde chegamos e nos alegramos, pois Ele nos fez felizes, e seremos eternamente gratos. Cantaremos canções, clamaremos por sua face, e nos deleitaremos nele. Ele é nossa porção, nossa herança, e o mundo não tem mais cores pra nós.

Por: Rafael Coelho

FONTE: Blog – Rafael Coelho


 
1 3 4 5
 
Top