Blog sobre relacionamentos, corte e lifestyle cristão.
 
 

testemunho

#Testemunho | Voto – Tamara Lima.

image1

 

Quero compartilhar um pouco da minha aventura com o Senhor Jesus.
Um dia eu me perdi dos caminhos do Senhor, mas mesmo longe eu sentia o Senhor me chamando de volta para os braços d’Ele e dizia que quando eu voltasse seria pra valer!

Quando finalmente entendi que tudo o que eu precisava estava nos braços do meu Pai, eu decidi largar TUDO, na verdade o NADA que havia conquistado longe Dele.
Voltei para o Senhor, me entreguei como nunca antes. Bem que a palavra diz que a glória da segunda casa será maior do que a da primeira. Havia um anseio ardente no meu peito por ser apaixonada pelo Senhor, por cumprir o propósito que Deus tinha e continua tendo pra mim. Havia um desespero em meu coração por ser um referencial de jovem entregue ao Senhor. Me lembro quantas lágrimas eu derramava em cada culto, em cada reunião de célula, em cada devocional no meu quarto. Tudo que eu queria era agradar ao Senhor. Tudo o que eu queria era me entregar mais ao Senhor. Entendi que eu era Nazireu do Senhor, que desse caminho não havia mais volta, então, dentro de mim um novo anseio tomou conta, sentia a necessidade de deixar uma marca em mim para o mundo inteiro ver a quem eu pertencia.

 

Entreguei meus cabelos ao Senhor, faz 5 anos. Não estava preocupada com o que o mundo ia olhar, se ia ficar feia, se iam me zoar… eu estava convicta do que queria, então raspei meu cabelo! Nossa! Que emoção foi aquele momento enquanto meus cabelos iam ao chão, dentro de mim meu coração queimava e eu só pensava EU TE AMO SENHOR, MINHA VIDA TE PERTENCE, SOU SUA, NAZIREU, SEPARADA, NAÇÃO SANTA, SOU DE PROPRIEDADE EXCLUSIVA SUA!

 

IMG_2502

Bem, arrependimento nunca houve por aquele ato e Deus me surpreendeu. Me levou a uma nova medida de unção, de entrega, a um novo nível de relacionamentos entre os irmãos, filhos em Cristo.
Não fiz isso por um casamento, fiz isso por um amor que queimava dentro do meu peito, um amor pelo Senhor. Mas posso dizer que, aquele que seria meu futuro marido me observava mesmo sem eu saber e via cada atitude minha diante de Deus. Hoje ele mesmo diz que só foi ao meu encontro porque eu estava ao encontro do nosso amado: Jesus.
Gostaria de dizer que aquele que está separado por Deus para você, só vai te encontrar quando seu coração estiver profundo em Deus, quando você estiver entregue, apaixonada pelo Senhor.

 

1425563_10202804058847340_3904158_n
Hoje colho os frutos em meu casamento pela entrega que fiz ao Senhor. A palavra do Senhor diz que o solteiro deve cuidar das coisas do Senhor e, verdadeiramente, isso eu fiz e, no momento certo, com a pessoa certa, Deus trouxe meu amado noivo ao meu encontro.

 

Testemunho: Tamara Lima

Igreja: Videira Jardim São Carlos/SP

 

 

Lembre-se, o testemunho edifica a igreja. Compartilhe o seu conosco através do e-mail contato@odiariodazoe.com.br.

 

O Diário da Zoe

 

 

 


#Testemunho | Casamento – Douglas & Vera.

O testemunho de hoje é um tanto diferente, pois esse casal oficializou o casamento diante dos homens/lei e apenas depois de um tempo realizaram o casamento religioso e passaram a viver como casal.

 

Assista e seja edificado! 😉

 

 

Testemunho: Douglas e Vera.

Igreja: Videira Armênia – São Paulo/SP

 

Lembre-se, o testemunho edifica a igreja. Compartilhe o seu conosco através do e-mail contato@odiariodazoe.com.br.

 

O Diário da Zoe

 


#Testemunho | Corte // Casamento – Bruno & Raquel Peitl.

Confira o lindo testemunho de corte e casamento do Bruno & Raquel Peitl. 😉

 

 

Testemunho: Bruno e Raquel Peitl.

Igreja: Videira Armênia – São Paulo/SP

 

 

Lembre-se, o testemunho edifica a igreja. Compartilhe o seu conosco através do e-mail contato@odiariodazoe.com.br.

 

O Diário da Zoe

 

 

 


#Missões | Minha história de amor com Hamburg – Camila Pereira

Primeira vez na prefeitura 2014

Tudo começou quando conheci o pastor Can e a pastora Joeny no encerramento de uma conferência, enquanto o pastor Marcelo ministrava na Videira – Vila Mariana.

Naquele apelo a pastora Joeny orou por mim e me falou sobre nações. A partir daquele dia eu “grudei” neles e meu chamado foi sendo confirmado a cada dia.

Mesmo sentindo que Deus estava confirmando coisas em meu coração, como sou ser humano, sempre havia dúvida se era aquilo mesmo – hahaha – foi aí, então, que eu fui a uma conferência dos Radicais Kids em Goiânia. Deus falou comigo lá e naquele dia não houve mais dúvidas que seria a Alemanha, em específico Hamburg.

O preço

Na época em que recebi essa Palavra, eu estava muito estável. Eu era secretária de um pastor, a célula estava avançando, enfim… Tudo estava perfeito.

Então chegou a parte difícil de ter que decidir abrir mão de tudo o que havia sido conquistado com choro e insistência.

Não foi fácil, muitas vezes pensei em não responder, mas é impossível resistirmos a Deus, então… no meu coração resolvi que iria abrir mão de tudo e responder ao chamado.

Porque Alemanha?

É engraçado que quando conto porque escolhi a Alemanha muitos desconfiam – haha –

mas sempre amei a Alemanha, até mesmo antes de me converter cheguei a estudar um pouco de alemão por conta e gostava de estudar sobre o nazismo e as guerras.

Enfim, depois que recebi a palavra sobre nações meu coração que já tinha essa semente, só cresceu e amadureceu.

E porque Hamburgo e não Berlin ou Frankfurt?

Um dia eu ganhei um presente da Pastora Joeny – um globo de neve com uma miniatura da prefeitura de Hamburg (e ainda recebi muitas palavras específicas que Deus me mandaria para uma cidade portuária e, ainda, que Deus me levaria para o Norte). Enfim, guardei aquele presente como algo profético para minha vida.

Mas para eu continuar contando como foi que nosso romance começou (Eu e HH) preciso contar um grande testemunho e depois você vai entender.

Testemunho financeiro PODEROSO

Depois que recebi a palavra profética lá na Conferência dos Kids eu compartilhei com o meu pastor que eu tinha um desejo no coração pela Alemanha, ele me desafiou a orar por três meses e então conversaríamos novamente.

Após EXATAMENTE três meses lá estava eu, insistindo que Deus havia me chamado e então ele me disse que se fosse Deus mesmo tudo seria alinhado.

FOI AÍ…. Que começou a organização para as Missões Alemanha em 2014.

Foi muito de Deus, e eu logo pensei: “É isso. Vou fazer essa missão”.

Porém, eu não tinha condições, eu era seminarista e vivia de ofertas, totalmente pela fé. Por uma estratégia de Deus fizeram rifas de um carro doado e eu estava cheia de fé para vendê-las, mas ainda não tinha vendido nenhuma. Meu pastor, usado por Deus, estava me pressionando dizendo que se fosse de Deus eu precisaria do dinheiro, mas eu tinha tanta convicção que não desisti.

Em um domingo, após o culto, lá estava eu, oferecendo rifas quando abordei um casal e perguntei se eles não gostariam de comprar a rifa e o homem começou a chorar e começou a falar que eu iria, então eu respondi falando que eu sabia que iria, mas ele poderia comprar a rifa – hahaha – então, ele me disse que PAGARIA TUDO PRA EU IR.
Glória a Deus pela vida do Ícaro e da Mariana um casal precioso que me abençoou e faz parte disso tudo!

E lá vamos nós… Missões Alemanha

IMG-20150815-WA0030

Quando cheguei a Berlim, fiquei encantada, tudo lindo, pregamos o evangelho, vidas foram marcadas, tivemos testemunhos poderosos.

Agora a melhor parte…

Minha chegada em Hamburg foi de muita emoção, me senti como se eu tivesse chegado no centro do coração de Deus, como se naquele momento a vontade de Deus pra minha vida estivesse se cumprindo.

Quando cheguei à prefeitura de Hamburg que a vi em tamanho real (lembra do globo miniatura que a Pastora me deu?), a profecia estava se realizando!
Todas as vezes que falo sobre isso me emociono muito. Até hoje, Rathaus (Prefeitura de Hamburg) é o meu lugar preferido, SEM DÚVIDAS.

 

De volta à realidade

Acabou a missão, voltei para o dia-a-dia, aliás, meu corpo voltou mas meu coração permaneceu em Hamburg.

Oramos por um bom tempo, Pastor Can, Pastora Joeny e eu, pra que Deus alinhasse tudo porque sabíamos que ainda não havia acabado o que o Senhor tinha começado ali.

Depois de mais de um ano em oração, recebendo profecias, confirmações de todos os lados, muitas vezes pensando em desistir, mas permaneci… TUDO ALINHADO.

A Bonança depois da tempestade

Ganhei a passagem, ganhei ofertas, consegui apartamento, tudo até nos mínimos detalhes foi alinhado. Foi chocante.

IMG_6821

Hoje

Já se completaram três meses que estou aqui e a cada dia é um milagre. Já vivi coisas maravilhosas aqui que não há palavras que descrevam. Conversões, batismos, consolidações, grandes coisas Deus tem feito.

IMG-20150613-WA0008

O próximo milagre

Consegui três meses a mais para apresentar toda documentação para dar entrada no visto de estudante, só que agora preciso de um alemão que se responsabilize por mim ou de 8.000 euros, a média de 30.000 reais bloqueados em uma conta, para meu visto ser aprovado.

Creio que para Deus não há impossíveis e não há homens que possam impedi-lo. Continuo crendo que essa historia ainda não acabou, ainda darei grandes testemunhos do poder de Jesus…

IMG-20150609-WA0031
Não posso terminar essa historia com um ponto final, porque ela ainda não acabou!

Se você quiser contribuir para que essa obra continue, segue os dados:

Banco Bradesco

Agencia: 0108
Conta poupança: 1017582-8
Camila da Silva Pereira
CPF: 414.095.478-76

Testemunho: Camila Pereira
Igreja: Videira Hamburgo – Alemanha

11836716_960979880624964_7392518311151298552_n


#Relacionamentos | Corte – Posso fazer uma lista?

possofazerumalista

 

Oi gente,

A cada dia que passa meu coração fica mais cheio de expectativas para o casamento, mas também tenho tido alguns pesadelos. 🙁 Acho que fico pensando tanto em algumas coisas que quando chega na hora de ir dormir minha cabeça dá um nó rsrs. Bom, tenho orado e colocado diante de Deus, porque não aceito ser perturbada por esses sonhos.

Essa semana tiramos pela primeira vez os nossos passaportes (meu noivo e eu). O Rafa, meu noivo, tem uma palavra profética sobre a vida dele de que, quando ele tirasse o passaporte, as coisas começariam a acontecer para o chamado de Deus se cumprir. Imagina como está nosso coração?!?! 😀

passaporte

Depois de colocar o papo em dia, agora vamos ao que interessa: O post de hoje!

 

Existe uma dúvida que ronda muitas mentes: posso fazer uma lista de características que especifiquem pra Deus o tipo de homem ou mulher com quem quero me casar? 

 

Já quero começar contando o meu testemunho sobre isso. Eu fiz uma lista! Você que acompanha o blog já me viu contar, diversas vezes, da decepção que sofri mesmo depois de ter decidido esperar a pessoa certa. Pois bem, quando isso aconteceu fiz um voto no qual me consagrei totalmente a Deus e decidi que só beijaria o meu marido no altar. Nesse mesmo dia, fiz uma lista de características que eu gostaria que o homem com quem eu fosse me casar tivesse. Então, depois disso, passei a orar por essa lista.

tumblr_lqlhjbQjeh1qjcbiwo1_500

Claro que essa minha lista não era baseada nos perfis Hollywoodianos que meus olhos carnais gostavam. Fiz de acordo com a Palavra de Deus e creio que o Senhor se alegrou com isso. Também não fui religiosa a ponto de só mencionar características espirituais, fui sincera diante de Deus e coloquei tudo o que eu realmente desejava. Me senti muito amada por Deus ao ver Ele satisfazer os desejos do meu coração com tantos detalhes.

Todas as noites, em minhas conversas com o Rafa durante nossa corte, eu lia pra ele uma das características que eu havia pedido pra Deus e lembro que ficávamos impressionados com o que Deus tinha feito, pois em muitas coisas o Rafa era diferente daquilo que eu havia pedido, mas por uma obra de Deus aquilo havia mudado antes mesmo de nos relacionarmos e entendemos que isso foi fruto de oração.

 

Aqui são algumas das características que constavam nessa minha lista, (ela é bem grande rsrs):

tumblr_inline_nl19tzxz1Q1t0bxcv

  • Que ele seja alguém apaixonado por Jesus;
  • Bom manejador da palavra;
  • Que me ame como Cristo ama a igreja;
  • Que tenha chamado pastoral;
  • Temente a Deus e sua palavra;
  • Que me inspire a seguir a Cristo;
  • Que seja frutífero;
  • Extrovertido;
  • Responsável;
  • Inteligente (Ele é muito inteligente e sabe de qualquer assunto que você perguntar. Eu amo isso nele rsrs);
  • Que ame crianças e que seja bem família (O Rafa não era nem um pouco chegado às crianças :O, Jesus mudou isso. Aleluias!);
  • Que seja humilde, goste de coisas simples, mas seja sofisticado e goste de bons lugares e boas coisas. (Gente, esse cara é o Rafael. Porque ele é simples, vai a qualquer lugar, come de tudo, fala com todos. Mas não é daquelas pessoas que se sentem mal em lugares mais sofisticados, sabe? Pelo contrário ele gosta e sabe lidar em cada ambiente).
  • Cavalheiro e romântico (Ele fez uma serenata pra mim, dá pra acreditar?)
  • Criativo, comunicativo e simpático;
  • Que goste de esportes;
  • Que goste de comidas e pessoas nordestinas (gente isso era essencial porque minha família é toda do nordeste);
  • Que toque violão e cante bem (gente, sonho em fazer o devocional como casal com meu marido tocando violão e cantando. E o Rafa é ministro de louvor e canta muito!);
  • Que goste de futebol, mas não seja fanático para poder conversar com meu pai (até hoje não acredito nisso, porque o Rafa é do Skate, não tem nada de futebol. Mas ele entende tudo de futebol na medida pra poder fazer companhia pro meu pai. Só Deus pra fazer essas coisas);
  • Que tenha uma experiência profissional e dê valor ao trabalho;
  • Que saiba brincar e também falar sério;
  • Que me faça rir;
  • Que não queria ter um gato (eu não gosto de gatos UHAuh)
  • Que goste de comer feijão (somos viciados em feijão rs);
  • Que se vista bem, independente da ocasião (o Rafa está sempre bem vestido);
  • Que seja firme em suas opiniões.

Minha lista é muito maior do que isso, mas foi só pra você ter uma noção do que eu coloquei. O Rafa se encaixa em todas essas características, mas tem coisas da minha lista que ele não se encaixa, mas nem por isso deixei de me relacionar com ele. Até porque temos uma vida toda pela frente e algumas dessas coisas ainda podem acontecer, por exemplo, na minha lista tem: alguém que saiba pilotar moto e dirigir carro, o Rafa não faz nenhuma das duas coisas ainda, mas isso não significa que não vá fazer.

Eu acredito que precisamos saber o que queremos porque se não soubermos, como é que vamos identificar quando encontrarmos? Não acho que todos devam fazer uma lista como eu fiz, mas é importante você ter um alvo em mente.

out228....

Cuidado para não ir de um extremo a outro. Não perca as oportunidades só porque alguém não se encaixa em sua listinha. O sapo que você está vendo às vezes pode ser o príncipe ou a princesa que você está esperando.

 

Outro dia assisti um bate papo muito legal que fala sobre esse assunto. Acredito que vai te ajudar.

Lembre-se:

Deleita-te também no Senhor, e te concederá os desejos do teu coração.Salmos 37:4

 

Que o Senhor derrame da graça dEle sobre você, assim como fez comigo.

 

 

Com amor,

 

20140417-103021.jpg

 

 

 

 

@danielle.dz
danielle@odiariodazoe.com.br

 


#Testemunho |Do Namoro para a Corte – Talita e Jeff

image10

 

“Por que para todo propósito há um tempo determinado por Deus.”

 

Acredito piamente que existem segundo, minuto e hora marcados pelo Senhor para cada acontecimento em nossas vidas, Ele, inclusive, com sua imensa sabedoria, conhecendo que nós humanos, limitados que somos vamos sempre querer dar um jeitinho de fazer com que as coisas aconteçam ao nosso tempo, faz-nos então trilhar caminhos que nos levarão, mesmo sem que nós percebamos, ao destino que é o propósito Dele. Quando entregamos a Ele nossos caminhos e todo nosso coração, Ele se encarrega de organizar as circuntâncias para vivermos os sonhos perfeitos que nasceram no coração Dele para nós.

Talita:

Hoje tenho 24 anos e posso dizer que nasci em berço cristão, fui ensinada pelos meus pais o caminho que deveria andar. Eles exerceram sua autoridade de uma forma muito firme, quando preciso, para que eu dedicasse minha infância e parte da adolescência aos trabalhos da igreja. Como, infelizmente, acontece com muitos que viveram a infância dentro da igreja, não foi nesta época que tive um encontro verdadeiro com o Senhor e vivia uma vida dupla, ou seja, estava dentro da igreja, mas com o coração voltado a experimentar as coisas que os adolescentes do mundo viviam. Desta forma comecei a ter relacionamentos na adolescência, ficando até mesmo com rapazes da igreja, como era comum entre os jovens que não eram tão instruídos quanto a importância de guardar o coração e o corpo, como hoje temos a oportunidade de ser.

Aos 17 anos, após alguns relacionamentos frustrados, eu já carregava muitas marcas e feridas na alma. Comecei então a trabalhar e, junto com a ‘independência financeira’, veio também a possibilidade de conhecer o mundo, algo que enquanto dependia totalmente dos meus pais era impossível, pois eles eram muito controladores dos locais que frequentava e amizades que tinha.

Me afastei da igreja. No início foi algo muito chocante para minha família, meus pais sofreram muito, mas com o passar do tempo decidiram que a melhor forma de me ajudar era orando e apresentando a minha vida àquEle que poderia transformá-la verdadeiramente.

Hoje tenho certeza que o Senhor me guardou e me livrou em todo tempo de muitas investidas do inimigo para acabar com a minha vida e devo muito às orações deles. Mas resumindo, fui para o mundo viver todos os prazeres momentâneos que a nossa carne quer, mas que no final resulta naquele vazio que nos suga para um buraco enorme dentro de nós – é como ficamos sem Jesus: vazios.

Entrei para a faculdade, comecei a conhecer um novo universo. Sob esta nova perspectiva meus sonhos e ideais começaram a tomar um rumo: queria viver pelo mundo, viajar, estudar, preencher o espaço do relacionamento homem e mulher com alguns casos pontuais, nada sério. Casar e constituir familia? Jamais! Eu tinha muitas coisas para viver e não queria perder a liberdade que eu imaginava ter.

Jefferson:

Enquanto eu vivia tudo isso, o Jefferson estava lá… (rsrs). Ele foi criado numa família totalmente diferente da minha, com pais separados, viveu parte da infância passando temporadas na casa da mãe e temporadas na casa do pai e, decorrente disto, nesta época, já nascia lá no oculto do coração dele o sonho de constituir uma familia e ter um casamento que durasse para sempre.

Ele tentou carreira no futebol (paixão que ele tem até hoje e que estou aprendendo a aceitar Hahaha), mas por alguns incidentes ocorridos acabou desistindo de se profissionalizar. Na adolescência também começou as descobertas: se relacionar com garotas, namorar, etc (Não gosto muito dessa parte). Após alguns relacionamentos também mal-sucedidos, lá estava o Jefferson com várias feridas e vendo seu sonho de constituir família frustrado, já que na sociedade que vivemos a valorização da família é algo cada vez menos importante. Começou, então, a colecionar relacionamentos – algo normal para um homem que nunca havia tido nenhum contato mais profundo com a palavra de Deus e não fazia parte de nenhuma religião, mas nestes relacionamentos ele não conseguia se envolver sentimentalmente.

image1

Nós- Como Tudo começou:

No Ano de 2012 eu trabalhava em uma balada (comecei a trabalhar para facilitar minhas saídas e evitar os questionamentos dos meus pais, afinal, era trabalho) e foi em uma balada que nos conhecemos. Conversamos um pouco, trocamos telefone e em seguida algumas mensagens. Dois dias depois fui numa festa convidada por um amigo em comum e nos encontramos lá. Foi ali aonde tudo começou. Um relacionamento que teve um inicio mega conturbado, com muitas mentiras, brigas.. e que não entendíamos porque levávamos adiante. Hoje, embora não acredite em predestinação, creio que tudo isso fez parte dos planos do Senhor para nós.

Após 6 meses, aproximadamente, assumimos o namoro, porém conversamos e decidimos que ele não viria na minha casa naquela época, veríamos primeiro como seria para, só depois, apresentá-lo aos meus pais. Na verdade eu não queria apresentá-lo, pois não via futuro em nosso relacionamento. Embora gostasse dele, havia muito ciúmes e desconfiança da minha parte que geravam brigas e mais brigas e isso me fazia pensar que não iríamos muito longe.

Um ano se passou…

Como eu falei anteriormente, o Jefferson ama futebol e faz parte de um time. Um amigo do time sempre o convidava para ir à igreja que frequentava fazer uma visita e o Jeff sempre me chamava, mas eu estava tão fria espiritualmente que não sentia a mínima vontade de ir.

Após muitos convites, resolvemos ir um dia conhecer a tal igreja e… Nossa! como amei.. O louvor, a Palavra… Tudo! Era uma igreja totalmente diferente da que cresci (e pela qual tenho profunda consideração e admiração até hoje), mas ali era como se eu tivesse achado meu lugar e era tão pertinho de casa, como não havia conhecido antes?!

O Jefferson também gostou muito e, assim, começamos a frequentar os cultos da Igreja Comunhão e Vida Recanto Mônica (Atual Videira Recanto Mônica – Alto Tietê).

 

Nosso encontro com Cristo

Após alguns cultos já nos sentíamos muito tocados e o Jefferson falava sempre em aceitar Jesus como salvador e por que eu não me reconciliava? Eu dizia a ele que sentia vontade, porém, a partir do momento que me reconciliasse mudariam muitas coisas em nosso namoro (que até então era um namoro como qualquer outro do mundo, tinhamos toda a intimidade prematura que apenas um casal de marido e esposa deveriam ter) e, assim, não tomávamos a atitude.

Alguns dias se passaram e mais alguns cultos… Estávamos prestes a fazer uma viagem juntos, quando em um culto em que havia ouvido muito a voz do Senhor, na hora do apelo o Pr. foi mais insistente do que o normal. Algumas pessoas já tinham atendido ao apelo, mas ele dizia que o Espirito Santo o fazia sentir que havia mais pessoas que o Senhor estava chamando naquele dia.

Eu me sentia tocada, mas a acusação do pecado não me deixava ir. Então o Pr. disse algo que me fez ter certeza que Senhor estava me chamando. Em seu discurso ele falava “Existem pessoas que o Senhor está tocando e elas não vem por que dizem “Mas Senhor, e se eu pecar de novo?”. O Senhor manda dizer, filho(a), que “Ele sabe que você vai pecar de novo, mas que Ele estará ao seu lado para te ajudar”. Foi o que eu precisava ouvir para atender ao apelo chorando. No mesmo dia o Jeff aceitou Jesus como salvador.

A partir dali começamos nos envolver mais no corpo de Cristo, começamos a visitar algumas células, conhecer mais os jovens da igreja. Contamos com a ajuda muito importante de alguém que se aproximou de mim nesta época: minha futura discipuladora, hoje amiga e madrinha de casamento. Ela começou acompanhar, fazer discipulados e eu, inocente, sem saber que estava sendo sondada (kkkk). Abri pra ela o jogo: não tinha vontade de casar, queria continuar namorando com Jeff, mas assim, do jeito que estava. Nesta época já havia apresentado ele aos meus pais e começávamos a nossa luta para manter um namoro Cristão, porém, continuava cheio de brigas, ciúmes, etc.

Passamos pelo Encontro com Deus e foi algo tremendo, claro! Na última ministração o Jefferson veio me falar sobre casamento, que durante o encontro havia sentido isso no coração e que em um determinado momento, um certo irmão (que se tornou muito querido depois) falou pra ele que deveria me pedir em casamento. Minha reação? Fiquei com muita raiva (kkkkk). O encontro havia sido maravilhoso por que o Jefferson tinha que falar em casamento? (eu ainda tinha que ser tratada quanto a isso).

image13

 

 

Conhecendo a Corte

A nossa escolha pela corte foi o que salvou nosso relacionamento. A minha discipuladora foi quem me apresentou a corte, através de um livro, que quando li a primeira vez tive vontade de rir. Pensava: “isso existe?”.

Ela explicou sobre como funcionava, mas disse que era uma escolha, ninguém era obrigado a fazer. Não demorou muito para que as pessoas pudessem perceber o quanto tínhamos problema em nosso namoro e começamos ser acompanhados.

Um dia tivemos um almoço e discipulado com o casal que eram discipuladores do Jeff (ficamos em células diferentes – eles também foram nossos padrinhos de casamento), eles haviam casado em corte e, sutilmente, naquele dia nos contaram seu testemunho . Sai de lá pensando: “isto é impossivel para mim. Se nós nos conhecêssemos agora, tudo bem, mas não! Já temos um relacionamento. Como voltaremos a ser amigos e viveremos uma corte?”

Mas confesso que ali já queimava uma pequena vontade. Comecei achar a corte algo tão romântico (e olha que nunca fui essas garotas melosas não kkk) e no meu coração surgiu um pouquinho de tristeza, me perguntava: “porque tinha que ser daquele jeito? Porque não podíamos ter nos conhecido agora e viver uma história mais romântica?

A conversa sobre casamento passou a ser mais constante e as brigas também, pois aí chegávamos a um impasse: eu queria estar com ele, mas não tinha vontade de casar, não me via casada com ele (nem com ninguém) e o Jeff não queria mais namorar por namorar. Eu vivia com coração angustiado, pois não sabia o que fazer. Eu não tinha coragem de terminar, porque além do sentimento que tinha eu temia que ele se afastasse do Senhor, porque achava que grande parte de ele estar envolvido na igreja era por minha causa (bobinha eu kkk).

Um dia, minha discipuladora disse algo que me deixou pensativa: “o que não nos traz paz, não é fruto do que vem do Senhor.” Nosso relacionamento não era de Deus? Talvez não naquele momento.

Um certo dia, o Jefferson me colocou na parede: ou eu decidia que queria casar com ele ou terminaríamos. Não iríamos continuar namorando por namorar. Resultado: terminamos. Se não me trazia paz eu não iria dizer sim, principalmente para uma decisão tão importante. A palavra ‘casamento’ me trazia um pesar enorme, eu sabia que era uma super responsabilidade, afinal, é para sempre!

Naquele dia lembro que fui arrasada para meu quarto, ajoelhei para orar e disse ao Senhor que entregava ali para ele os meus sonhos e tudo aquilo que faria parte do meu futuro. Não queria nem pedir nada, porque poderia atrapalhar o que viesse Dele: queria viver o que Ele sonhou para mim, eu confiaria Nele. Foi uma oração tão sincera… aquele dia me senti tão próxima Dele! Descansei.

Desintoxicação

Chamo essa fase de desintoxicação do namoro (kkkk). Este foi o momento de muitas mudanças. Passei me envolver mais com as meninas da igreja, passei a realmente construir uma identidade de princesa e entender que era filha do Rei, sentir prazer em estar envolvida nos trabalhos da igreja.

Enquanto isso o Jefferson começou a desenvolver uma intimidade e uma base sólida no relacionamento com o Senhor. Aquele meu medo de que ele se afastasse da igreja por minha causa, bobeira. Acredito que o Senhor usou isso também para que hoje eu pudesse vê-lo como cabeça do nosso casamento. Meu Pastor.

Nos afastamos por um período. Não nos faria bem estar perto. Depois de um tempo voltamos, aos poucos, a nos aproximar de uma forma muito natural, nada planejado, afinal, tínhamos amigos em comum, frequentávamos a mesma igreja, quase todos os sábados nos reuníamos para ver filmes juntos com os jovens da igreja. Fomos voltando a ter contato como amigos.

image15

Escolhemos a Corte

Neste período que passou, eu vivendo como princesa, passei a querer  um príncipe, um casamento, uma família. Foi incrível como aquele meu sentimento de ver o casamento como uma ‘prisão’ foi mudando e, quando percebi já era algo com o qual sonhava. E então… cada dia mais esse príncipe passava a tomar forma, ter um rosto (bem conhecido por mim) e atendia pelo nome Jefferson (Hahaha). Assim meu príncipe ia deixando de ser aquele cara frio, que não se envolvia sentimentalmente, para se tornar romântico, me surpreendendo com cartinhas e olhares apaixonados.

Daí passei a ter a certeza: era ele que seria meu marido e era com ele que queria passar o resto da minha vida. Juntos que viveríamos o propósito do Senhor para nós.

Em agosto de 2014, após seis meses que havíamos terminado nosso namoro, oficializamos a nossa corte.

image14

 

 

Relacionamento de Príncipe e Princesa

A nossa corte foi linda, como deveria ser. Muitos momentos mágicos. Fomos vendo o Senhor tratando em nós muitas coisas. Coisas que eu não gostava no Jeff, coisas que ele não gostava em mim. Éramos sempre acompanhados por nossos amados discipuladores e obreiros de jovens da nossa igreja, que estavam sempre presentes em nossas vidas, aconselhando e orando por nós. Nossa Família, também, era muito presente e participativa e foram fundamentais em nos apoiar nas nossas escolhas. Neste momentos haviam outros casais em corte na igreja com quem dividíamos os sonhos, anseios e experiências. Foi uma fase mágica! Coisas de príncipe e princesa.

 

image9

 

Já sonhávamos com casamento, mas parecia algo tão distante dadas as circunstâncias (eu desempregada, O Jeff cheio de dividas também). Aos nossos olhos, um casamento com cerimônia e festa era algo impossível, por isso eu nem queria alimentar expectativas quanto a isso. Mas como meu corte sempre havia sonhado com casamento e havia se tornado um homem de fé começou me incentivar e, após recebermos algumas palavras da parte do Senhor, começamos a planejar, mas, para começar a colocar os planos em prática (na verdade a fé, que era tudo que tínhamos para por nossos planos em prática), faltava algo. No dia 13 de dezembro de 2014, após um culto de jovens que tivemos, onde reunimos todas as igrejas que faziam parte aqui da nossa região, o Jeff me pediu em casamento. Sou suspeita para falar, mas foi tudo lindo! rsrs.

image7

Nosso Felizes Para Sempre

A Partir de então começamos a orar e agir, afinal, a fé sem obras é morta! Não tínhamos condições (e não tínhamos mesmo!), mas tinhamos a promessa do nosso Pai, e isso nos bastava. Até hoje não sabemos explicar como, mas no dia 25/07/2015 nos casamos, numa cerimonia e festa simples, mas que foi da forma que sonhamos (como o Senhor havia prometido que seria) e repleta de amor.

image8

 

Algo que nos marcou muito foi participação de tantas pessoas que sonharam conosco e tomaram esses sonhos para si, vivendo-o como se fossem seus! Familiares, amigos, irmãos e muitas pessoas que foram sendo colocadas em nossas vidas como por acaso, mas que, com certeza, faziam parte dos planos do Senhor, pois tudo contribui para o bem daqueles que o Amam! (Lágrimas nos olhos ao lembrar de como nos sentimos amados). Claro que não poderia faltar muita emoção no grande dia. O Senhor cuidou de cada detalhe mesmo, e foi assim, a nossa história escrita pelo Rei do universo, que adora romances.

image16

 

 

Sei que ficou mega longo (e olha que ainda tinha muito mais kkkkk), mas se você chegou até aqui, espero que tenha sido edificado pela nossa história. Creia que para o Senhor não há sonhos impossíveis e que Ele se preocupa com cada detalhe dos nossos. Tenha fé e confie Nele os seus. Deixe de lado a ansiedade. Se hoje você está aguardando no Senhor, espere com paciência, aproveite cada fase. A vida de casado é maravilhosa e a vida de solteiro é tanto quanto… é só sabermos viver cada fase, sem estarmos ansiosos pelo amanhã, pois dele nosso Pai ja está cuidando!

Tudo no tempo Dele é Perfeito, e todas as coisas cooperam para o bem dos que o amam.

Testemunho: Talita e Jeff.
Igreja: Videira Recanto Mônica – Alto Tietê

Se você também tem um testemunho, envie um  e-mail para: contato@odiáriodazoe.com.br
Lembre-se o testemunho edifica a igreja, não deixe de compartilhar.

O Diário da Zoe


#Missões | Burkina Faso – África.

BF1

Sou Rafael do Vale, tenho 22 anos e sou estudante de teologia, servo de Deus. Não me dou ao luxo de dizer que sou missionário por não atuar no campo, apesar de acreditar que todo cristão é um missionário, se não for é um impostor.

Há seis anos sou líder de jovens na Catedral da Adoração “O Brasil Para Cristo” na cidade de Goiânia. Não sou cristão de modinha, nasci para morrer em Cristo. Tive meu primeiro contato missionário aos 20 anos, desde então, tive a oportunidade de ministrar e visitar alguns países como França, Burkina Faso, Alemanha, Bélgica, Holanda, Panamá, e Haiti…

 

BF2

Logo na primeira viagem, enfrentei uma discrepância social, cultural e climática tão grande, a ponto de sair da França com 4°C e chegar à noite na África com 39°C.

Burkina Faso, a Missão Desafio que é um projeto nacional, está a frente de alguns trabalhos como por exemplo abertura de poços, doação de alimentos e várias igrejas espalhadas por todos os países. Uma delas possui 800 crianças. No local em que estávamos havia vários “garibus”, são crianças de 2 a 14 anos que são rejeitadas pelos seus pais e ficam sob o cuidado dos muçulmanos do Islã que os escravizam e maltratam. Por obrigação as crianças devem decorar o alcorão, pedir esmolas com baldes nas costas e o que ganham dão aos muçulmanos e todo trabalho escravo. (90% da sociedade de Burkina Faso é Islã).

Os garibus que resistem às condições precárias de vida até aos 14 anos fogem ou morrem. Quando estávamos na divisa de Burkina com Mali, num lugar totalmente deserto, chegamos a um vilarejo onde havia várias crianças garibus. Paramos em uma loja de conveniência bastante simples, uma criança me pediu dinheiro, mas havíamos sido instruídos a não dar dinheiro. Comovido com a situação comprei 10 mil franco CFA de guloseimas e dei a eles. Nisso multiplicaram as crianças do pó da terra. Eu me alegrava com elas, tentávamos conversar com o básico de francês e inglês, perguntava o nome de cada uma, quando menos esperava todas estavam falando meu nome de uma forma engraçada e diferente o que me emocionava bastante.

Estávamos em uma casa próxima a uma base da Al-Qaeda. Segundo os missionários de campo, estávamos cercados pelo exército local. No país o risco de morte de cristão é muito grande. Logo pela madrugada levantamos eu e um amigo americano para orar pela nação e pelo povo. Passaram-se algumas horas e enquanto orávamos, notei olhos de pessoas na parede da casa. Quando abri a porta, milhares de crianças estavam nos esperando e algumas delas me chamaram pelo nome de um jeito engraçado, como na loja de conveniência – estávamos a 35 km de lá.

Nesse momento comecei a olhar como Cristo, verdadeiramente. Tive compaixão pela nação de Burkina Faso, chorava ao pensar na maneira que vivemos o evangelho no Brasil, Superficialmente. (Esta foi apenas uma das várias experiências em campo).

 

BF3

Na volta ao Brasil, orei meses pedindo estratégias, pois com uma mente tão diferente não conseguia formar ideias; tudo o que falava e falo não representa o que vivo. Mas enquanto orava, Deus me disse para amar pessoas mais que coisas, amar pessoas incondicionalmente e conscientizar a igreja da necessidade de trabalhadores na seara.

 

BF4

Sabendo disso, assumi a responsabilidade missionária em nossa comunidade de fé e da minha cidade, criando uma base missionária para alcançar todas as esferas da sociedade. A missão se chama Missão Desafio Goiás, onde estamos formando, aproximadamente, 15 missionários que atuarão com Cristo na cidade. Temos como objetivo somar com os projetos já existentes e dar continuidade, criar ramificações para alcançar, absolutamente, todas as pessoas, de pobres à ricos. Já fomos e, ainda vamos, em vários lugares do Brasil e do Mundo. Certa vez meu pai me disse que se temos poder para sonhar, Deus tem poder para realizar todos os nossos sonhos. Os trabalhos e missões são inúmeros e parecem impossíveis, mas cremos no Deus do impossível, capaz de fazer coisas inimagináveis, vivemos por fé e não pelo que vemos. Por isso, todo dia presencio um Milagre.

 

BF5

Caro leitor, espero que essas palavras tenham edificado sua vida e o mesmo Espírito que move em mim, se mova em você. Que você tenha uma consciência missionária. Você é a palavra de Deus para alguém.

Contribua com essa obra:

Banco Bradesco
Agência: 1777
Conta Corrente: 1000131-5

Rafael do Vale Maciel

 

Lembre-se que o testemunho edifica a igreja, compartilhe o que Deus tem feito e envie para contato@odiariodazoe.com.br.

 

O Diário da Zoe.

 

 


#Relacionamentos | Vida de Casada – Lua de Mel.


lualua

Helloo!! 🙂

 

Temos o costume de divulgar tantos testemunhos que muitas vezes acabamos nos esquecendo de testemunhar o que Deus faz conosco. Quero compartilhar com você um pouco sobre a bênção que foi a minha lua de mel! *____*

 

Sempre que falo onde passei a lua de mel, a reação das pessoas é: “Nossa! Que chic!”… Mas elas mal sabem que foi puramente a graça de Deus em nossas vidas para irmos até aquele lugar.

 

Enquanto noivos, começamos a pensar em lugares para passarmos a lua de mel. Confesso que gosto muito de lugares mais frios, mas não fomos para um lugar assim. Inicialmente queríamos ir para o nordeste brasileiro onde tem praias lindas, mas que em contrapartida as viagens para lá custam caro.

Depois pensamos em ir para Acapulco, – sim a praia do Chaves! Kkkkk…  – não sei de onde tiramos essa ideia, mas começamos a pesquisar sobre o lugar e descobrimos que lá tem um dos maiores índices de criminalidade, então já descartamos a possibilidade. Foi então que o Marcos teve a ideia de irmos para Cancun. Gostei muito da ideia e fomos pesquisar sobre o lugar. Lugar totalmente paradisíaco, era pra lá que eu queria ir. E agora? Como vamos sem grana? Hahahahahaha!

 

Começou a saga para levantarmos os recursos, mas agimos pela fé como em todas as situações do casamento e o Senhor proveu todas as coisas, desde a retirada do passaporte, até o dinheiro para usarmos lá.

 

 

Ficamos uma semana em Cancun hospedados no hotel Paradisus Cancun – MUITO TOP!!!!. Eu me lembro de olhar para aquele hotel gigante, todo chic e agradecer ao Senhor, por Ele ser tão lindo e cuidar de nós, porque eu nunca me imaginei num lugar como aquele. Eu pude ter uma noção maior de como Deus cuidou de nós, quando após meu retorno ao trabalho, o diretor da empresa em que eu trabalhava havia impresso algumas folhas e quando fui pegar os papéis, percebi que eram reservas dele e da família exatamente no mesmo lugar que eu havia ficado, de fato o Senhor nos colocou entre os grandes.  õ/

Apesar do hotel ser um resort não ficamos somente por lá. Demos uma voltinha de ônibus (é bem diferente daqui), fomos ao shopping e lá compramos algumas entradas para passeios.

 

O primeiro passeio que fizemos foi para Chichen Itza, onde fica a pirâmide Kukulcán uma das 7 maravilhas do mundo. Foi um passeio muito divertido e Histórico também, pois era um ônibus de excursão, onde tínhamos um guia (que parecia o professor Girafales kkkk) e a maioria dos turistas desse ônibus eram brasileiros. Tinha alguns austríacos, indianos, mexicanos, mas a maioria éramos nós, os brasileiros. Fizemos algumas amizades, pois passamos o dia todo juntos, eu me sentia naquele filme: “Falando Grego”… hahahahaha.  Nesse dia fomos primeiro visitar uma cidadezinha que não lembro o nome, depois literalmente viajamos para Chichen, e de lá fomos até o cenote (uma espécie de poço que tem uma piscina natural super funda) que eu não tive coragem de descer porque eu sou medrosa mesmo. Hahahahahaha!

 

No dia seguinte fomos até um parque chamado Xel-Há. Que parque era aquele? 😮

Tudo muito lindo demais! Descemos em uma boia o mar aberto (quase morri do coração gente), tinham muitas coisas pra fazer lá e também conhecemos um casal do Rio de Janeiro que ficaram o tempo todo conosco. Nesse dia foi muito doido porque tive uma máster experiência com o ES e Ele mais uma vez nos guardou demais. Como falei, esse casal ficou o tempo todo conosco e em um dos momentos que fomos tirar fotos deixamos nossos pertences na bolsa deles. Como fomos de excursão, tínhamos um horário para encontrar a turma e voltar para o hotel, quando deu o horário pegamos nossas coisas e nos despedimos. Chegando no ônibus, o Marcos percebeu que estava sem a carteira. Começamos a entrar em pânico, mas tentei focar e “apelei” para o ES nos ajudar, pois estávamos em outro país, não poderíamos ficar sem dinheiro, muito menos sem os documentos… Como o parque era gigantesco, eu talvez nunca encontrasse o casal e se encontrasse, poderíamos perder o nosso ônibus. Foi então que eu tive uma visão do casal escolhendo fotos em uma das lojas do parque. Eu olhei para o Marcos e disse: espera aqui! E sai correndo que nem uma louca pelo estacionamento gigantesco e quando cheguei na tal loja, eles estavam lá no mesmo lugar que vi. Peguei a carteira do Marcos e fui em disparada para o ônibus, que conseguimos pegar normalmente e viemos embora. Até hoje não sabemos se isso aconteceu por engano ou se o casal era picareta, mas uma coisa é certa, depender do ES é bom demais, o cuidado dEle conosco é sempre nos mínimos detalhes.

 

Deus é tão lindo que nos supriu em tudo, até na oportunidade de testemunhar para um casal que por sinal mora super perto de nós. Fizemos amizade no voo de ida, onde descobrimos que eles eram praticamente nossos vizinhos e que haviam casado no mesmo dia que nós. No dia que fomos ao shopping também encontramos com eles e na volta os encontramos de novo no aeroporto onde pudemos testemunhar a respeito do nosso relacionamento em corte (claro que eles ficaram chocados, como todo mundo fica…rsrsrs).

 

Até hoje eu fico meio “abobada” com o cuidado de Deus e a oportunidade que Ele nos deu de conhecer outro país, logo em nossa primeira viagem como casal. Eu sinceramente não queria voltar, queria aquela vida de cafés da manhã chics, restaurantes TOP e muito turismo… mas a vida não é só isso, não é mesmo?!

 

E você, onde passou a sua lua de mel? Conte pra nós o seu testemunho! Envie para contato@odiariodazoe.com.br.

 

Grande abraço,

LUA9

 

 

 

anacarolina@odiariodazoe.com.br

@anacarolina.dz


#Missões | Testemunho Érica Fabiane – Videira Novo Hamburgo/RS

11025210_684730051636653_143446265626368108_n

Oiê! Eu sou a Érica e hoje estou aqui para compartilhar com vocês um pouco sobre missões.

Você pode estar pensando que eu sou missionária há muito tempo, mas não sou. Na verdade, sou sim, porque somos missionários em todos os lugares onde Deus nos colocar, seja em casa, no trabalho, escola ou faculdade e assim será até chegar o dia em que de fato você será enviado para outra cidade. Esse envio pode ser para uma cidade no estado onde você mora ou em outro estado, como aconteceu comigo, ou até mesmo outra nação.

Eu era da Videira de Goiânia-GO e, atualmente, moro em Novo Hamburgo que é uma cidade do Rio Grande do Sul. Estou aqui há sete meses, quase oito, rsrsrsrs.

 

1506027_442230352543975_1110235898_n

 

Tudo começou quando participei pela primeira vez das Missões Holy Days em dezembro de 2013 – Missões de curto prazo e longo alcance, esta foi a minha primeira viagem missionária e foi um marco na minha vida. A missão durou 15 dias e fizemos um trabalho evangelístico através de visitas a casas de pessoas que os irmãos locais já tinham o contato por causa de uma célula que já existia em Novo Hamburgo. Fizemos essas visitas, fomos a hospitais e, também, tivemos a oportunidade de conhecer pessoas que abriram suas casas para nos receber. Nessas visitas pregamos o evangelho com poder, sinais e milagres como Jesus nos ordenou a fazer. Foram, de fato, dias que me marcaram.

 

1507665_559816487435489_1088109740_n

 

Dentro desse pacote missionário (rsrsrs) fortalecemos as células de Porto Alegre e também fomos à Buenos Aires, capital da Argentina. Lá visitamos pessoas, pregamos nas praças da cidade, fizemos a “caça ao tesouro” – Deus nos dava palavras de conhecimento de pessoas especificas e nós saímos a procura dessas pessoas. Achando-as, apresentávamos o evangelho da graça a elas, orávamos com aquelas que nos permitiam e convidávamos estas pessoas para o “Encontro Casa de Milagres”. Em Novo Hamburgo fizemos 4 Encontros Casa de Milagres e, a partir daí, um novo tempo se iniciou nesta tão preciosa cidade.

 

IMG_1877

11873788_677032445730430_1157929562939875783_n

Mais de um ano atrás a Videira de Novo Hamburgo contava com duas células. Hoje somos 7 células de adultos, jovens e adolescentes e 3 células de crianças. Em fevereiro de 2014 os nossos cultos tinham cerca de 10 pessoas presentes, hoje temos uma freqüência de 45 a 50 pessoas. Batizamos, no dia 28 de junho, 21 pessoas (ALEEEELUIIIAAA) e somos hoje 63 membros para a glória de Deus! Posso dizer a vocês que sou feliz por ver tudo o que Deus tem feito nesta cidade e em todo o estado do Rio Grande do Sul. Digo todo o estado porque tenho a convicção que o amor e avivamento de Deus inundarão toda a região Sul do Brasil e também os Países do Cone Sul.

 

image1 (2)

11870783_891980544212166_6710338091464058848_n

Acho que vocês querem saber como é a vida missionária, não é mesmo? Pois bem. Ser missionária não é fácil, principalmente quando se é mulher e ainda solteira… Ser missionária solteira eu nunca quis, pois tinha receio de estar em outro lugar que não fosse a casa dos meus pais e, ainda por cima, sem ser casada. Eu pensava assim porque achava que com o príncipe do meu lado seria bem mais fácil, mas como vocês perceberam, Deus me enviou. Enviou solteira e dizer “sim” para a vontade de Deus me custaram 8 meses orando e sempre tendo o testificar de Deus. Sendo assim, eu parei de resistir e decidi obedecer, porque obedecer é sempre a melhor escolha não é mesmo? Eu obedeci e estou vivendo um tempo muito especial em Deus. Tempo de dependência e fé, muita fé! Preciso de fé para amar pessoas que eu ainda não conheço, fé para ter trabalho, fé para pagar o aluguel, fé para ter o alimento na minha casa todos os dias, enfim, fé é algo que não pode faltar na vida de um missionário.

Viver confiando todos os dias na graça de Deus é maravilhoso, mas o dia mal vem e quando vem corro pra Deus e confio nEle, pois foi Ele quem me chamou então é Ele que sempre cuidará de mim!

Ser missionário é aprender com as diferenças de cada pessoa e amá-las. Ser missionário é ser um canal para a manifestação do glorioso Deus na vida de outras pessoas.

Enfim, quando entendemos que Deus nos enviou a pregar o evangelho entendemos que onde Deus nos colocar seremos usados por Ele, se assim deixarmos. Quando temos essa clareza passamos a entender que fazemos missões todos dias, seja em casa, escola, faculdade ou trabalho. Então, seja um missionário e enviado de Deus onde Ele te colocar, amém!? Deus te honrará!

E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Marcos 16:15

Assim termino meu testemunho dizendo a vocês que eu simplesmente amo a história que Deus escreveu pra mim, então eu decidi vivê-la. Dentro dessa história Deus me chamou para ser um canal do seu amor e por isso estou aqui em Novo Hamburgo-RS sentindo saudades todos os dias da melhor mãe e família do mundo, mas eu entendi que Deus trabalha através dos seus filhos e com certeza não há recompensa maior do que ver pecadores se arrependendo, se entregando e vivendo para Deus.

Os teus olhos viram o meu corpo ainda informe; e no teu livro todas estas coisas foram escritas; as quais em continuação foram formadas, quando nem ainda uma delas havia.
E quão preciosos me são, ó Deus, os teus pensamentos! Quão grandes são as somas deles!
Salmos 139:16,17

 

 

Com amor,

 

 

 

image7

 

 

 

Érica Fabiane Alves Pereira

Missiónaria


#Testemunho | Rosângela e Edson – Ele.

ER-275 - Cópia

 

E lhes darei um só propósito, um só coração e um só Caminho; a fim de que me amem com amor reverente para sempre, para o seu bem e para o bem de seus filhos no futuro. Farei com eles uma Aliança eterna: não deixarei de abençoá-los com tudo de bom e colocarei o meu temor no íntimo do seu ser, para que nunca mais se afastem de mim.  Jeremias 32:39,40

 

A minha infância parecia um acompanhamento militar, meus pais vieram do Nordeste e juntos conquistaram seus espaços aqui em São Paulo. Com isso, buscaram passar esse zelo e determinação para mim e meu irmão mais velho. Vivíamos debaixo de uma forte disciplina de horários e o que devíamos ou não fazer. Apesar das regras, crescemos num lar onde tinha muita festa, celebração, mas também um lar onde tinham muitas brigas. Por um lado meu pai passivo e calado, e do outro, minha mãe super ativa, a governanta da casa, que mandava, determinava e organizava com braço forte. Um lar aparentemente comum, mas onde visualizava um padrão de relacionamento completamente ineficaz, pois, ambos apenas desfrutavam das coisas materiais, sem ter um relacionamento verdadeiro. Com o passar dos anos, totalmente distante do evangelho, cresci e aprendi a me relacionar por mim mesmo, estudei em escola particular e era mimado por meus pais em tudo. Tive amizades que me apresentaram a bebida alcoólica, drogas, balada, etc. Por volta dos 17 anos minha mãe se converteu em uma igreja super tradicional e tentou levar toda a família aos cultos, mas da forma que ela pensava ser o certo, truculenta e forçada. Com isso fui pegando mais desapreço pelo evangelho, a cada dia me afundando nas drogas, festas e pulando de relacionamento em relacionamento, coração vazio e sem propósito.

 

Quando tinha mais ou menos 23 anos meu irmão mais velho se converteu também em uma igreja tradicional, e em 3 anos ele se casou com uma moça que a família frequentava a igreja Videira. Eles decidiram ir no Encontro com Deus,  e lá ele se converteu verdadeiramente e começou um processo de nos aproximarmos. Foram 4 anos orando, sendo que no ultimo ano a célula era em minha casa, mas fiquei 1 ano ainda postergando para conhecer.

 

Em novembro de 2010 fui a primeira vez a uma célula de adultos e 2 semanas depois fui ao Encontro. Tive um encontro tão poderoso com Deus, que lá mesmo ouvi a voz de Deus falando que eu só iria beijar a minha esposa no altar. Como um jovem que desconhecia a bíblia, fui buscar conselhos com os líderes que cuidaram de mim no Encontro e eles me contaram sobre a corte. Lembro-me que fiquei curioso e interessado em conhecer o padrão da corte, logo no primeiro mês escutei as ministrações do Pastor Naor e li o livro dele, tomei a melhor decisão para minha vida, viver em consagração a Deus.

Na época eu estava namorando com planos para me casar. Como eu não tinha padrão algum de relacionamento, carreguei esse namoro por mais 1 ano, mas depois desse tempo decidi abrir mão do relacionamento, pois a antiga namorada não havia se convertido e não tinha mais propósito continuarmos juntos. Devida a dor de romper o relacionamento, naquela época já com 3 anos, fiz um propósito diante de Deus de somente abrir meu coração para a moça que eu tivesse convicção que iria me casar e decidi me separar ao ministério. Fiz os cursos, Ceifeiros, Maturidade e CTL, fui levantado como líder de célula, e em 2 meses liderando multipliquei a célula em 3, estava muito feliz e realizado em tudo que Deus estava fazendo em minha vida. E foi que entrei no Curso Pastoral Presencial, na Vila Mariana. Foi então que Deus iniciou os planos de Deus em minha vida quanto ao meu casamento. Minha atual esposa também ingressou no Curso Pastoral, e eu me comprometi a compartilhar todo o material das aulas com os alunos que eram de Itaquera e com isso comecei a ter um relacionamento bem distante com a minha futura côrte. Naquele tempo não tive interesse algum, passou o primeiro ano e tínhamos apenas o vinculo através do curso, ela foi enviada para a Microigreja de Itaquaquecetuba e eu permaneci crescendo em Itaquera.

e-session noivado (1)

Com o passar do tempo, no segundo ano depois de muitas experiências no curso e fora dele, ao final do segundo ano comecei a lembrar de cada momento que vivi no curso e veio o interesse em contatar a Rosangela para ver como ela estava, e começamos a conversar sobre ministério e a vida com Deus. Lembro-me que Deus me deu uma palavra num momento que ela estava passando por lutas e desafios, uma palavra encorajadora, e nesse período comecei a olhar a Rosangela com outros olhos. Logo que percebi isso, fui falar com meus líderes, pois até então só ouvia falar dela, não sabia nada da história dela e o meu primeiro discipulador, o Pastor Clayton Monteiro, foi líder dela e marquei de compartilhar dos meus sentimentos com ele. Ele me deu diversas direções e lembro-me para primeiramente guardar meu coração e manter esse contato seguro, sem envolver o pessoal, conversei com o Pastor Leonardo que pediu para que eu fizesse um propósito de orar e me consagrar até que Deus confirmasse essa aproximação. Passaram alguns dias e logo esse sentimento foi aumentando a ponto de querer saber mais e mais dela. Fiz o pedido ao Pastor que gostaria de relacionar e conhecê-la. Alguns encontros foram promovidos entre eu, ela, discípulos e líderes nossos para nos conhecermos. A cada encontro era gerado mais e mais convicções no meu coração que poderia ser ela a mulher que iria cumprir o propósito de Deus junto comigo. Entramos em côrte após poucos meses desse inicio de vinculo. O pastor oficializou nossa corte e oramos para definir a data de nosso casamento, que foi em outubro de 2014, 11 meses depois de tudo isso.

ER-520

Nesse tempo promovemos encontros, sempre debaixo da benção dos nossos líderes. Nos primeiros meses nos encontramos sempre acompanhados para preservar nossos corações e faltando 6 meses para o casamento começamos a nos encontrar sozinhos para obter mais vínculos. Iniciamos o curso de noivos, realizado pelo Pr. Leonardo e Pra. Mariana Almeida, e foi uma benção, crescemos muito. Permanecemos firmes no propósito de côrte até o fim, a nossa segurança estava no temor em responder a nossa liderança, que trazia direções claras e especificas a cada período da corte. Não pensei em avançar o sinal em nenhum momento, mesmo desejando a minha esposa, pois maior era o desejo de conquistar valores em minha vida e que nenhum  membro da minha família tinha conquistado, como disse no inicio fui tão ferido com o padrão de relacionamento que via dentro de casa, entre meus pais, irmãos, parentes, que decidi ser diferente e pagar um preço maior.  A motivação de andar em santidade era alimentada pelos péssimos exemplos que via dentro de casa, o fruto que eles colhiam em não decidir andar num padrão de vida elevado. Agradeço a Deus em solidificar minhas convicções, pela Graça de Deus conquistamos uma etapa que poderemos ensinar a nossa geração vindoura e posso afirmar vale muito a pena esperar, o que colho hoje junto a minha esposa é infinitamente maior do que tudo que experimentei no mundo, o sentimento de estar trilhando um caminho guiado por Deus é fantástico. É verdadeiramente arrebatador o sentimento que Deus nos proporciona quando estamos juntos, e tenho plena convicção que foi fruto a escolha pela côrte e entendo que o preço que pagamos no início vai determinar fielmente o que colheremos no decorrer de nossas vidas.

ER-720

Eu vivi a côrte na plenitude e sou um testemunho vivo de que este é o padrão de Deus para os relacionamentos.

Nossas músicas:

 

E se você quiser ver o trailer do casamento clique aqui

Confira aqui o testemunho dela – Rosângela Melo.

Testemunho: Edson Melo

Igreja: Videira Itaquera

Cidade: São Paulo/SP

 

 

Lembre-se, o testemunho edifica a igreja. Compartilhe o que Deus tem feito em sua vida também. Nos mande um e-mail: contato@odiariodazoe.com.br.

 

O Diário da Zoe.

 

.

 


 
1 2 3 4 5
 
Top