Blog sobre relacionamentos, corte e lifestyle cristão.
 
 

Relacionamentos

#Relacionamentos | Investindo em laços de alma! 

laços_20

 

Oi gente,

Sempre acompanhamos a audiência do blog, e dentre os textos que são mais acessados o post sobre Laços de Alma é um dos campeões de visualização! Então quero abordar um outro aspecto sobre esse tema.

Você sabia que nem todos os laços de alma são ruins ? Pois é, e ainda temos que investir em certos relacionamentos para que os laços de alma se tornem cada vez mais fortes.

Calma! Não fique escandalizado. Os laços de alma bons pra nós estão na palavra. Como o casamento, relacionamento entre pais e filhos e amizades genuínas de companheirismo. Todos esses relacionamentos envolvem laços de alma e só são possíveis através do amor ágape, amor de Deus fluindo em nós.

Quero mostrar alguns exemplos desses laços de alma na palavra:

 

CASAMENTO 

A primeira menção desse tipo de laço de alma aconteceu no Éden:

Então o Senhor Deus fez cair um sono pesado sobre o homem. e este adormeceu; tomou-lhe, então, uma das costelas, e fechou a carne em seu lugar; e da costela que o Senhor Deus lhe tomara, formou a mulher e a trouxe ao homem. Então disse o homem: Esta é agora osso dos meus ossos, e carne da minha carne; ela será chamada varoa, porquanto do varão foi tomada. Portanto deixará o homem a seu pai e li sua mãe, e unir-se-á à sua mulher, e serão uma só carne. Genesis 2: 21 a 24

Sem dúvida o casamento é um dos laços mais fortes e mais importantes. Por isso a questão do sexo é tratada de forma tão séria na Bíblia. A perversão desse ato que pertence exclusivamente ao matrimônio está levando a sociedade e a igreja a decadência humana.

É fácil observar que maior parte de pessoas com problemas de depressão estão com problemas nessa área da vida. Uns por se divorciarem e romperem uma aliança que foi feita com o princípio de durar até morte,  outros por se envolverem sexualmente fora do casamento e unirem-se completamente com uma ou muitas pessoas.

Ainda sobre esse laço de alma é importante ressaltar alguns aspectos:

Por meio das ligações, se estabelece um canal espiritual. Por exemplo: em um casamento sadio, o Espírito Santo opera entre esposo e esposa. As bênçãos de Deus são comuns entre os dois, porque são “um“.

O mesmo princípio opera nas ligações de alma demoníacas. Os espíritos malignos em uma pessoa expõem a outra para a entrada de espíritos semelhantes ao ocorrer uma união pecaminosa entre eles pela qual se tomou “um” (transferências de demônios).

 

PAIS E FILHOS

“Agora, pois, se eu for ter com o teu servo, meu pai, e o menino não estiver conosco, como a sua alma está ligada com a alma dele, acontecerá que, vendo ele que o menino ali não está, morrerá; e teus servos farão descer as cãs de teu servo, nosso pai, com tristeza ao Seol.”(Gn.44:30-31).

 

Nesse exemplo, Jacó havia apegado sua alma a de seu filho Benjamin, isso aconteceu após a suposta morte de seu filho José. Jacó teve Benjamin como consolo por sua perda. Era um filho muito estimado.

É inegável o amor dos pais pelos filhos e a palavra ainda fala sobre isso para exemplificar o amor de Deus.

Porventura pode uma mulher esquecer-se tanto de seu filho que cria, que não se compadeça dele, do filho do seu ventre? Mas ainda que esta se esquecesse dele, contudo eu não me esquecerei de ti. Isaías 49:15

 

 

AMIZADE

A amizade entre Jônatas e Davi:

“Ora, acabando Davi de falar com Saul, a alma de Jônatas ligou-se com a alma de Davi; e Jônatas o amou como à sua própria alma“. Esta amizade foi muito elevada e em todo o tempo houve presença de amor e respeito um pelo outro. 1 Sm.18:1 

 

Essa amizade é muito usada com uma interpretação errada, para justificar alguns comportamentos iníquos e abomináveis diante de Deus. Contudo seu real significado é uma amizade genuína de profundo companheirismo. Ela expressa o amor ágape entre dois amigos que se entregam completamente em confiança um para com o outro. Jônatas arrisca sua própria vida por amor a Davi, e Davi por sua vez cumpre até o fim sua aliança com o amigo Jônatas.

São o verdadeiro exemplo descrito em Provérbios.

O homem de muitos amigos deve mostrar-se amigável, mas há um amigo mais chegado do que um irmão. Provérbios 18:24

 

Temos outro exemplo desse tipo de amor e companheirismo, que é entre Noêmi e sua nora Rute.

Nos dias em que os juízes governavam houve um período de grande fome na terra e a família de Noêmi (ela, o marido Elimeleque e os dois filhos Malom e Quiliom) partem em direção à Moabe e ali permanecem. Seu marido morre e os dois filhos casam-se com mulheres moabitas (Orfa e Rute). Passando-se alguns anos morreram também os dois filhos, ficando assim Noêmi desamparada de seus dois filhos e de seu marido. Assim sendo, Noêmi e as duas noras saem de Moabe, caminhando para a terra de Judá novamente, pois ouvia-se que o Senhor havia visitado o seu povo, dando-lhe pão. Noêmi então sugere às suas noras, agora viúvas, que cada uma delas volte para a casa de sua respectiva mãe. Quando Noêmi as beijou, ambas levantaram a voz e choraram.

“Então levantaram a voz, e tornaram a chorar; e Orfa beijou a sua sogra, porém Rute se apegou a ela. Pelo que disse Noêmi: Eis que tua concunhada voltou para o seu povo e para os seus deuses; volta também tu após a tua concunhada. Respondeu, porém, Rute: Não me instes a que te abandone e deixe de seguir-te. Porque aonde quer que tu fores, irei eu; e onde quer que pousares, ali pousarei eu; o teu povo será o meu povo, o teu Deus será o meu Deus. Onde quer que morreres, morrerei eu, e ali serei sepultada. Assim me faça o Senhor, e outro tanto, se outra coisa que não seja a morte me separar de ti. “Rute 1:14-17

Uma forte ligação entre almas estava estabelecida entre Rute e Noêmi.

 

 

IGREJA

Há ainda outro exemplo desse laço de alma importante para nós. Esse expressa a clara vontade de Deus nos relacionamentos. É a genuína essência da igreja.

“Da multidão dos que criam, era um só o coração e uma só a alma, e ninguém dizia que coisa alguma das que possuía era sua própria, mas todas as coisas lhes eram comuns. ” Atos 4:32

 

Paulo, era tão fascinado por essa verdade que sempre frisou em suas cartas o seu encargo pela igreja, com orações aos santos por essa revelação:

Oro para que, com as suas gloriosas riquezas, ele os fortaleça no íntimo do seu ser com poder, por meio do seu Espírito,
para que Cristo habite em seus corações mediante a fé; e oro para que vocês, arraigados e alicerçados em amor,
possam, juntamente com todos os santos, compreender a largura, o comprimento, a altura e a profundidade,
e conhecer o amor de Cristo que excede todo conhecimento, para que vocês sejam cheios de toda a plenitude de Deus. Efésios 3:16-19

 

Vimos em todos esses exemplos laços de alma, mas não aqueles que como a palavra diz são destrutivos pra nós:

“Espinhos e laços há no caminho do perverso; que guarda a sua alma retira-se para longe deles. Não faças amizade com iracundo: nem andes com homem colérico; para que não aprendas as suas veredas, e tomes um laço para a tua alma.” Pv.22:5;24-25

 

Os laços que estamos falando tratam-se de laços fundamentais para nossa vida.

Em cada um de nós há um desejo de vivermos um bom casamento, constituirmos família e termos bons relacionamentos com nossos pais e filhos. Possuir amizades verdadeiras e vivermos em unidade com os irmãos. Esse é um desejo legítimo e está dentro do propósito de Deus, afinal ele nos criou com essa finalidade. Fomos feitos pra nos relacionarmos.

Por isso é necessário investimos nesses nesses laços de alma. É perceptível que os problemas que nos cercam estão ligados diretamente à algum desses níveis de relacionamento. Também é claro o investimento de satanás para destruí-los.

Nos últimos 21 dias fizemos em nossa igreja local um jejum pela unidade, e pudemos compreender que a unidade fala do estilo de vida de Deus e que sem ela nunca desfrutaremos da plenitude d’Ele.

Nesse tempo eu tive revelação do peso dos relacionamentos na nossa vida, e também descobri que o descontentamento com a vida está ligado diretamente a eles.

Então, como investir nesses laços de alma?

Enquanto os passos para romper com os laços de alma malignos falam de tirar das nossas vidas tudo o que nos liga a eles, sejam lembranças, contatos físicos ou espirituais ou até mesmo objetos, para investir em laços de alma devemos fazer ao contrário:

  • Restaurar os relacionamentos quebrados;
  • Liberar perdão, ter uma conversa sincera;
  • Ser alguém que investe tempo de qualidade com essas pessoas;
  • Estar disposto e disponível;
  • Ouvir;
  • Abrir mão de sua razão em virtude de manter um relacionamento saudável;
  • Criar oportunidades para que esses relacionamentos se desenvolvam;
  • Dar prioridade.

Tive uma experiência recente onde uma amiga querida estava praticamente isolada, percebia a frieza dela no meio da igreja, e eu simplesmente havia abandonado esse relacionamento. Foi então que percebi meu erro e passei a contatá-la, conversamos, demos inicio a restauração desse relacionamento e posso testemunhar de um milagre que aconteceu, em pouco tempo ela voltou a atividade, é perceptível a transformação. Claro, ela ainda tem suas dificuldades, mas agora estamos juntas caminhando pra superar isso, mas eu tive que dar o primeiro passo.

As vezes estamos perdendo pessoas preciosas simplesmente porque não estamos dispostos a sofrer o dano, investir tempo, morrer pra nossa vontade ou mesmo passar por cima do ego e pedir perdão.

É importante valorizar os relacionamentos que Deus nos deu, eles são o canal pelo qual seremos tocados pelo amor de Deus.

Espero que esse post faça você refletir, buscar restaurar e investir nos relacionamentos da sua vida.

 

 

Com encargo,

 

 

 

dz

 

 

Danielle dos Santos
@danielle.dz
danielle@odiariodazoe.com.br

 

 


#Relacionamentos | Noivado – Da corte para o noivado I

noivado

Oi gente,

 

Falei que tinha muita coisa pra compartilhar, isso porque eu só compartilhava sobre a corte e minhas experiências nela.

Eu não queria postar sobre noivado, antes de casar, porque afinal de contas o noivado apesar de ser um compromisso mais sério, não é casamento e estava sujeito a acabar e vocês já sabem que escrevemos aquilo que vivemos pra termos legalidade. Agora já casei, então vamos lá!

Muitas pessoas testemunharam que o DZ ajudou a entender como a corte funciona e cremos que depois de esclarecidos no assunto romperam em fé e já estão cortejando. Mas as dúvidas não param por aí, muitos querem saber o que fazer durante a corte, ou como vencer os conflitos que surgem nesse tempo e pra tudo isso, já fizemos um post. Agora é hora de esclarecermos outra dúvida. Como avançar da corte para o noivado?

Precisamos entender que a corte, o namoro, o noivado não estão na Bíblia, mas a palavra tem os princípios para todos os níveis de relacionamento e é nisso que precisamos estar firmados. Também precisamos entender que o casamento é bíblico e que faz parte do propósito de Deus.  Costumo dizer que quem diz que não quer casar, é porque ainda é muito carnal. 

Existem experiências e revelações da palavra que como solteiros não viveremos, precisamos casar, assim como existem coisas na palavra que só entenderemos quando formos pais. Assim fica evidente que a família está no centro do coração de Deus.

 

Se você entrou em um relacionamento de corte, com o intuito de conhecer alguém para então formarem uma família no padrão de Deus e cumprirem seu propósito, tenha certeza de que tudo cooperará para que isso aconteça, porque Deus observa a motivação do nosso coração.

 

Como ter certeza de que o noivado é a melhor decisão e qual o tempo pra isso acontecer? 

O Espírito Santo precisa ter a primazia em todas as suas decisões, você precisa ouvi-lO para saber se essa é a pessoa certa. As avaliações para o noivado não diferem das avaliações que fazemos para iniciar uma corte. No entanto agora você terá respostas mais concretas, afinal você investiu tempo para conhecer sua (seu) corte. A bênção dos pais e liderança também são fundamentais.

 

Não existem regras para o tempo entre corte e noivado. Conheço pessoas que ficaram na corte um ano e depois noivaram. Outros que cortejaram por quase um ano, noivaram e em um mês de noivado casaram. Outros como eu e o Rafa que cortejaram por quatro meses, ficaram noivos dez meses e casaram.  Isso depende muito do nível de relacionamento de vocês, pois para partir para o noivado você precisa ter certeza de que o casamento é o que ambos desejam.

 

No meu caso, a corte durou pouco tempo, como já contei no post Mais que amigos, menos do que apaixonados eu e o Rafa sempre fomos amigos, então tínhamos necessidade de nos conhecer romanticamente digamos assim. Pois convivíamos tão próximos em amizade que outras questões sobre caráter, preferências, temperamento, já nos conhecíamos. Quando iniciamos a corte nós tínhamos convicção de casamento. Foram dois anos de oração. Hihi calma, isso não é o padrão. Isso aconteceu com a gente e logo mais contarei meu testemunho na íntegra.

 

Outros casais levam menos tempo entre corte, noivado e casamento. Não me canso de dizer que no quesito relacionamentos para casamento não há regra, existem boas práticas. Os pastores mais experientes dizem que o melhor é casar em no máximo um ano desde que o relacionamento é iniciado, isso para que não sejamos tentados e levados ao pecado. Ou seja, corte, noivado e casamento em 12 meses!

 

É importante você não se deixar levar simplesmente pela emoção, esse não é o tempo para a paixão. Ela nos cega e nos incita a tomar decisões erradas. Se não sentir paz nesse relacionamento, não tenha medo de romper a corte. Essa não será sua única oportunidade de se relacionar e com certeza você não terá problemas no futuro por decidir continuar algo que sabia que não daria certo. Fique atento aos sinais.

 

Já postamos essa frase aqui, mas vale relembrar:

A corte foi feita para acabar. Acabar em amizade ou no altar.

 

Uma dica que dou é: não se precipite. Não queira avançar as etapas antes da hora, muitos têm pressa para construir um relacionamento de intimidade sem compromisso, mas isso só te levará a frustração. Infelizmente, mesmo na corte, uma visão tão maravilhosa para os relacionamentos muitos saem machucados. Isso porque quiseram pular as fases.

 

É tão gostoso curtir cada coisa a seu tempo e falo por experiência.

 

Espero que esse post tenha ajudado os cortejandos a tomarem um rumo na vida haha.

 

No próximo post falarei de um fator importante sobre o noivado, a “data do casamento”.

 

Que Deus te abençoe.

 

 

Com amor,

 

dani_noiva

 

 

Danielle dos Santos
@danielle.dz
danielle@odiariodazoe.com.br

 

 

 


#Aconteceu | Casamento Rafa & Dani – O Grande Dia! <3

Image-1OK

 

Olá pessoal!

 

Os dias foram bem corridos antes e após o casamento da Dani. Estou dizendo que para uma blogueira eu fui uma ótima madrinha… rsrsrsrsrs, mas consegui gravar um pouco do que aconteceu no grande dia para mostrar à vocês. Sei que muitos estavam curiosos e ansiosos, então vamos logo ao vídeo do casamento dos sonhos:

 

 

Como puderam ver, foi tudo muito lindo e choramos litros e mais litros… creio que em breves posts a Dani contará um pouco de como foi a experiência para ela e sobre a lua de mel também! 🙂

 

Se você ainda ficou com curiosidade, pode pesquisar pela hashtag no Instagram #rafaedani021115 e confira as fotos que alguns convidados postaram no dia do casamento.

 

Não esqueçam de curtir, compartilhar o vídeo e se inscrever no canal do Diário da Zoe no Youtube.

 

 

Grande abraço!

 

 

pickerimage

 

anacarolina@odiariodazoe.com.br

Insta: @anacarolina.dz

Snap: anacarolina.dz


#Relacionamentos | A Morte do Namoro – Pr. Ivan Rodrigues.

Olá! 🙂

 

A entrevista de hoje é com o Pr. Ivan Rodrigues, ordenado na Conferência dos Vencedores deste ano. Ele já escreveu sobre a morte do namoro aqui no blog e fala um pouco mais sobre o assunto no vídeo. Confira!

 

 

 

Não esqueça de curtir, compartilhar o vídeo e se inscrever em nosso canal no youtube! 😉

 

O diário da Zoe.

 


#Relacionamentos | Corte – Voto.

pray_2

 

Hello! 😉

 

Tudo bem com vocês?

 

Como sempre, estamos sumidas e corridas, mas é por boas causas.  🙂

 

Hoje vamos falar sobre VOTO. Afinal, o que é isso?

 

De acordo com o dicionário informal voto é a promessa que alguém faz à divindade, para obter uma graça ou simplesmente para agradá-la. Uma oferenda em cumprimento dessa promessa: depositar o voto ao pé do altar.

Lendo essa definição parece até aquelas religiões que temos que agradar os santos, mas calma, vou explicar direitinho.

 

Na bíblia, temos o exemplo do voto de Ana, onde ela pede ao Senhor um filho e faz o voto de entregá-lo para servir ao Senhor como sacerdote e que ele não cortaria seus cabelos.

E fez um voto, dizendo: Senhor dos Exércitos! Se benignamente atentares para a aflição da tua serva, e de mim te lembrares, e da tua serva não te esqueceres, mas à tua serva deres um filho homem, ao Senhor o darei todos os dias da sua vida, e sobre a sua cabeça não passará navalha.

1 Samuel 1:11

 

Muitos cristãos, principalmente os do nosso meio, acham que para iniciarem a corte ou se relacionarem, precisam fazer um voto, como se fosse algo cabalístico.  Bom, não é necessariamente assim que as coisas acontecem. Temos que lembrar que nosso Deus é gracioso e não temos nenhuma obrigação de fazermos coisas pra comove-lo ou até mesmo merecer “a graça alcançada” com alguma promessa, mas podemos sim fazer votos não para atingir o Senhor e sim como marca de uma consagração nossa ao Senhor, para que nós não esqueçamos o voto que fizemos.

 

Em meu período de solteirísse fiz um voto com o Senhor, foi algo bem pessoal, eu precisava fazer um voto como sinal da minha consagração ao Senhor e só me relacionar ou entregar meu coração para o homem com quem eu me casaria.

Sempre fui meio doida, falo com Jesus a todo momento… Costumo dizer que conversamos bastante. E me lembro que eu estava andando na rua e falando com Jesus, foi então que entrei no assunto de casamento, que eu tinha o desejo de fazer um voto, pra que todas as vezes que eu me lembrasse do voto ou olhasse para o que eu ia fazer, me lembraria da consagração que fiz da minha vida sentimental e do meu coração. Comecei a pensar sobre o que fazer?

 

Um voto não pode ser algo fácil e muito menos algo que cairá no esquecimento, a palavra já nos diz para não fazermos voto de tolo, ou seja, fazer um voto que não vamos cumprir.

Quando você fizer um voto, cumpra-o sem demora, pois os tolos desagradam a Deus; cumpra o seu voto. É melhor não fazer voto do que fazer e não cumprir.

Eclesiastes 5:4,5

 

Olhei ao meu redor e pensei: podia ser algo de comer…kkkkk mas como estamos em constantes jejuns, não seria um diferencial. Depois pensei que teria que ser algo bem penoso pra mim e que fosse aparente. Foi então que eu tive a brilhante ideia de não cortar meu cabelo (tipo Sansão kkkkkk) até o dia do meu casamento. Porque o cabelo?

Pra quem me conhece antes desse período do voto, sabe que sempre fui meio doida com meus cabelos, sempre enjoei fácil dos cortes e metia a tesoura mesmo. Então de fato, foi algo bem difícil de manter e que eu não esquecia nenhum dia, porque meu cabelo quebrava as pontas e eu não podia nem acertar. rsrsrsrs

 

O voto é um passo de fé e confiança que o Senhor fará algo, porque eu poderia muito bem estar solteira até hoje e meus cabelos já estarem varrendo o chão. Mas o Senhor é rico em misericórdia e me honrou muito, providenciando um marido lindo e rápido. Hahahahahaha…

 

Nesse período de voto, as pessoas me zoavam muito, me marcavam nas redes sociais em fotos de mulheres com os cabelos nos pés, cabelos despontados e mal tratados. Fora a vontade incontrolável de cortar meus cabelos, minha mão coçava pra fazer algo.

 

cabeloslongos2

 

 

A dica que dou é que se você pense em fazer um voto, precisa pensar em todos os aspectos que o envolvem. Se você dará conta de manter o voto de pé, se não cairá no esquecimento, se você está fazendo algo com propósito e o mais importante, você saber que esse voto não é pro Senhor e sim pra você!

 

Explicando melhor o que eu disse no inicio do post, o voto assim como o jejum, é pra que você se lembre da consagração que fez, o Senhor continua belo, lindo, poderoso, maravilhoso, com ou sem o seu voto. Então, não pense que o fato de eu não cortar o cabelo fez com que o Senhor mandasse logo meu esposo, Ele poderia era ter me provado e deixado o cabelo chegar no pé! Mas vocês sabem que a graça de Deus é maravilhosa, né?! hahahhaha!!

 

Me casei com os cabelos na altura da cintura – a ultima ponta dele, né?! – , até fiz uns cachinhos pra poder disfarçar as pontas, mas mesmo assim não dava pra esconder o tamanho do cabelo.

 

eu noiva1

 

Algumas semanas depois que me casei cortei o cabelo e até hoje não paro de cortar, até raspar uma parte careca, raspei! 😮 hahahahahaha!

 

1511164_629759573753561_440756303_n

 

 

Alguma vez você fez voto? Compartilha com a gente! 😉

 

 

 

Abraços,

 

 

pickerimage

 

 

 

 

E-mail: anacarolina@odiariodazoe.com.br

Insta: @anacarolina.dz

Snap: anacarolina.dz


#Testemunho | Corte – Pr. Isaías Sardinha.

Confira o testemunho do Pr. Isaías Sardinha!

 

Ele fez a corte sem nem mesmo saber o que era, fez por um desejo no coração de ser santo e desfrutar do melhor em seu relacionamento.

 

 

 

Testemunho: Pr. Isaías Sardinha

Igreja: Videira Vila Mariana – São Paulo/SP

 

Lembre-se, o testemunho edifica a igreja. Compartilhe o seu conosco através do e-mail contato@odiariodazoe.com.br.

 

O Diário da Zoe


#Relacionamentos | Corte – É tarde demais?

tardedemais

Hello! 🙂

 

Como a Dani sempre comenta, estamos correndo muito com tudo. O casamento está chegando e eu como madrinha ( siiimmm!! *___*) tenho acompanhado e corrido um pouco também, principalmente com os chás. Fora todos os outros projetos que temos nos envolvido… É muita coisa!

 

Em uma reunião de um desses projetos entramos no assunto “Corte” (não poderia ser diferente! hahahaha), e surgiu a questão sobre as pessoas que estão em uma idade considerada ultrapassada para se relacionar. Há esperança? Como já dizia minha querida Ana Paula Valadão: “Há esperança pra você!”.

 

bridgetjonesgif

Cada pessoa quando chega na vida da igreja tem um histórico e vem de contextos diferentes, mas eu quero lembrar que Deus é o mesmo. O que você quer dizer com isso Carol? Quero dizer que Deus preza a santidade, independente de quem seja ou do histórico de vida da pessoa, porque sem a santidade não o veremos. Muitos irmãos que já tem idade avançada acham que a corte é só pros jovens “beeeem” jovens, mas eu quero esclarecer algumas coisas sobre o assunto.

 

Eventos X Processos

 

Vivemos muitos eventos em nossas vidas. Um deles é o evento da salvação. Você foi salvo na mesma hora que se arrependeu da vida que levava e confessou Jesus como seu único e suficiente salvador. Aleluia!

Após esse lindo e marcante evento vem o processo de desenvolver a salvação, de transformação em sua vida e mais um monte de coisas que, se respondidas no tempo e da maneira que Deus quer, corre muito bem.

O que acaba nos prejudicando, principalmente no quesito tempo de espera são as nossas decisões, que na maioria das vezes atrasam o processo de Deus em nossas vidas. Você pode até dizer: “Mas Carol, as decisões ruins que tomei foram em meu tempo de ignorância, quando ainda não conhecia Cristo!”. Infelizmente as coisas não funcionam assim, principalmente no que diz respeito às consequências dos nossos pecados. O pecado é perdoado pelo Senhor, mas a consequência não é tirada. Deus é amor, mas também é justiça.

Sempre exemplifico essa questão de pecado e consequência como o caso de uma adolescente que engravida. Ela se arrepende do pecado, mas o filho, que é a consequência disso, não some da barriga dela no instante que ela se arrepende. Entende? Por isso que tantas coisas em nossas vidas demoram um pouco mais pra acontecer. Costumamos falar que quando não respondemos/obedecemos a Deus em determinada situação, acabamos “repetindo de ano”, como na escola. Dessa forma, toda vez recomeçamos os processos, e uma coisa que não volta atrás é a oportunidade perdida e o tempo que passa. 🙁

 

 

Como agir então?

tumblr_m4woohYzsS1qg9k72o1_500

Aqui no blog sempre falamos sobre o tempo de espera, sobre a corte em geral e algo que sempre falamos, e que é o estado normal do cristão nascido de novo, é sobre ser guiado pelo Espírito Santo. Ao invés de chorar que está pra “titia”, ore ao Senhor, peça a instrução daquEle que tem a resposta certa pra você.

 

Após ouvir a voz de Deus, obedeça àquilo que Ele te falou/instruiu, não pule etapas (por que isso pode fazer você gastar mais tempo ainda), seja alguém que tem o coração guardado em Deus, que acredita no Deus do impossível para resolver as suas questões. É tão interessante ver que nós temos muita fé e cremos no agir sobrenatural de Deus quando a obra é na vida de outro, mas quando é algo em nós, nunca temos fé suficiente. 🙁

 

Nesse período de grande crise, nunca deixe de compartilhar com a sua liderança, tenha apoio para esse tempo difícil (realmente muito difícil), seja instruído por alguém com mais experiência que você.

 

“Carol, me encaixo no que você falou, estou em uma idade considerada avançada para me relacionar e estou com interesse em uma irmã (ão). O que devo fazer?”

 

A resposta para a sua pergunta está no post: desmistificando a corte, porque o procedimento para um casal mais jovem em nada difere para você. Não quer dizer que só porque você tem idade X, que no mundo vivia isso e aquilo, que talvez já tenha filhos que você tem imunidade para se relacionar como quiser e deixar a corte para “os mais jovens”.

 

A corte é o padrão de relacionamento aplicado em nossas igrejas porque entendemos, diante da palavra de Deus, que casamento é coisa séria! Como falei no início da nossa conversa, Deus preza a santidade em TODOS e o fato de você ter mais idade não significa que está imune a pecar ou a cair, além do que a corte não se limita à falta de contato físico, é preciso ter mais revelação para se relacionar dessa forma.

 

Quero, nesses dias, te encorajar a se guardar em Deus, independente da circunstância, mesmo que ache que já “pra titia” e não ver saída para você. Declaro que os seus sonhos de casamento serão restaurados, você viverá o melhor de Deus nessa área da sua vida e toda a glória será dada ao nome do Senhor Jesus por ter feito tão grandes coisas, que aos seus olhos, e de muitos, parecia impossível.

 

 

Com amor,

 

pickerimage

 

anacarolina@odiariodazoe.com.br

@anacarolina.dz

 

 

 

 


#Testemunho | Rosângela e Edson – Ele.

ER-275 - Cópia

 

E lhes darei um só propósito, um só coração e um só Caminho; a fim de que me amem com amor reverente para sempre, para o seu bem e para o bem de seus filhos no futuro. Farei com eles uma Aliança eterna: não deixarei de abençoá-los com tudo de bom e colocarei o meu temor no íntimo do seu ser, para que nunca mais se afastem de mim.  Jeremias 32:39,40

 

A minha infância parecia um acompanhamento militar, meus pais vieram do Nordeste e juntos conquistaram seus espaços aqui em São Paulo. Com isso, buscaram passar esse zelo e determinação para mim e meu irmão mais velho. Vivíamos debaixo de uma forte disciplina de horários e o que devíamos ou não fazer. Apesar das regras, crescemos num lar onde tinha muita festa, celebração, mas também um lar onde tinham muitas brigas. Por um lado meu pai passivo e calado, e do outro, minha mãe super ativa, a governanta da casa, que mandava, determinava e organizava com braço forte. Um lar aparentemente comum, mas onde visualizava um padrão de relacionamento completamente ineficaz, pois, ambos apenas desfrutavam das coisas materiais, sem ter um relacionamento verdadeiro. Com o passar dos anos, totalmente distante do evangelho, cresci e aprendi a me relacionar por mim mesmo, estudei em escola particular e era mimado por meus pais em tudo. Tive amizades que me apresentaram a bebida alcoólica, drogas, balada, etc. Por volta dos 17 anos minha mãe se converteu em uma igreja super tradicional e tentou levar toda a família aos cultos, mas da forma que ela pensava ser o certo, truculenta e forçada. Com isso fui pegando mais desapreço pelo evangelho, a cada dia me afundando nas drogas, festas e pulando de relacionamento em relacionamento, coração vazio e sem propósito.

 

Quando tinha mais ou menos 23 anos meu irmão mais velho se converteu também em uma igreja tradicional, e em 3 anos ele se casou com uma moça que a família frequentava a igreja Videira. Eles decidiram ir no Encontro com Deus,  e lá ele se converteu verdadeiramente e começou um processo de nos aproximarmos. Foram 4 anos orando, sendo que no ultimo ano a célula era em minha casa, mas fiquei 1 ano ainda postergando para conhecer.

 

Em novembro de 2010 fui a primeira vez a uma célula de adultos e 2 semanas depois fui ao Encontro. Tive um encontro tão poderoso com Deus, que lá mesmo ouvi a voz de Deus falando que eu só iria beijar a minha esposa no altar. Como um jovem que desconhecia a bíblia, fui buscar conselhos com os líderes que cuidaram de mim no Encontro e eles me contaram sobre a corte. Lembro-me que fiquei curioso e interessado em conhecer o padrão da corte, logo no primeiro mês escutei as ministrações do Pastor Naor e li o livro dele, tomei a melhor decisão para minha vida, viver em consagração a Deus.

Na época eu estava namorando com planos para me casar. Como eu não tinha padrão algum de relacionamento, carreguei esse namoro por mais 1 ano, mas depois desse tempo decidi abrir mão do relacionamento, pois a antiga namorada não havia se convertido e não tinha mais propósito continuarmos juntos. Devida a dor de romper o relacionamento, naquela época já com 3 anos, fiz um propósito diante de Deus de somente abrir meu coração para a moça que eu tivesse convicção que iria me casar e decidi me separar ao ministério. Fiz os cursos, Ceifeiros, Maturidade e CTL, fui levantado como líder de célula, e em 2 meses liderando multipliquei a célula em 3, estava muito feliz e realizado em tudo que Deus estava fazendo em minha vida. E foi que entrei no Curso Pastoral Presencial, na Vila Mariana. Foi então que Deus iniciou os planos de Deus em minha vida quanto ao meu casamento. Minha atual esposa também ingressou no Curso Pastoral, e eu me comprometi a compartilhar todo o material das aulas com os alunos que eram de Itaquera e com isso comecei a ter um relacionamento bem distante com a minha futura côrte. Naquele tempo não tive interesse algum, passou o primeiro ano e tínhamos apenas o vinculo através do curso, ela foi enviada para a Microigreja de Itaquaquecetuba e eu permaneci crescendo em Itaquera.

e-session noivado (1)

Com o passar do tempo, no segundo ano depois de muitas experiências no curso e fora dele, ao final do segundo ano comecei a lembrar de cada momento que vivi no curso e veio o interesse em contatar a Rosangela para ver como ela estava, e começamos a conversar sobre ministério e a vida com Deus. Lembro-me que Deus me deu uma palavra num momento que ela estava passando por lutas e desafios, uma palavra encorajadora, e nesse período comecei a olhar a Rosangela com outros olhos. Logo que percebi isso, fui falar com meus líderes, pois até então só ouvia falar dela, não sabia nada da história dela e o meu primeiro discipulador, o Pastor Clayton Monteiro, foi líder dela e marquei de compartilhar dos meus sentimentos com ele. Ele me deu diversas direções e lembro-me para primeiramente guardar meu coração e manter esse contato seguro, sem envolver o pessoal, conversei com o Pastor Leonardo que pediu para que eu fizesse um propósito de orar e me consagrar até que Deus confirmasse essa aproximação. Passaram alguns dias e logo esse sentimento foi aumentando a ponto de querer saber mais e mais dela. Fiz o pedido ao Pastor que gostaria de relacionar e conhecê-la. Alguns encontros foram promovidos entre eu, ela, discípulos e líderes nossos para nos conhecermos. A cada encontro era gerado mais e mais convicções no meu coração que poderia ser ela a mulher que iria cumprir o propósito de Deus junto comigo. Entramos em côrte após poucos meses desse inicio de vinculo. O pastor oficializou nossa corte e oramos para definir a data de nosso casamento, que foi em outubro de 2014, 11 meses depois de tudo isso.

ER-520

Nesse tempo promovemos encontros, sempre debaixo da benção dos nossos líderes. Nos primeiros meses nos encontramos sempre acompanhados para preservar nossos corações e faltando 6 meses para o casamento começamos a nos encontrar sozinhos para obter mais vínculos. Iniciamos o curso de noivos, realizado pelo Pr. Leonardo e Pra. Mariana Almeida, e foi uma benção, crescemos muito. Permanecemos firmes no propósito de côrte até o fim, a nossa segurança estava no temor em responder a nossa liderança, que trazia direções claras e especificas a cada período da corte. Não pensei em avançar o sinal em nenhum momento, mesmo desejando a minha esposa, pois maior era o desejo de conquistar valores em minha vida e que nenhum  membro da minha família tinha conquistado, como disse no inicio fui tão ferido com o padrão de relacionamento que via dentro de casa, entre meus pais, irmãos, parentes, que decidi ser diferente e pagar um preço maior.  A motivação de andar em santidade era alimentada pelos péssimos exemplos que via dentro de casa, o fruto que eles colhiam em não decidir andar num padrão de vida elevado. Agradeço a Deus em solidificar minhas convicções, pela Graça de Deus conquistamos uma etapa que poderemos ensinar a nossa geração vindoura e posso afirmar vale muito a pena esperar, o que colho hoje junto a minha esposa é infinitamente maior do que tudo que experimentei no mundo, o sentimento de estar trilhando um caminho guiado por Deus é fantástico. É verdadeiramente arrebatador o sentimento que Deus nos proporciona quando estamos juntos, e tenho plena convicção que foi fruto a escolha pela côrte e entendo que o preço que pagamos no início vai determinar fielmente o que colheremos no decorrer de nossas vidas.

ER-720

Eu vivi a côrte na plenitude e sou um testemunho vivo de que este é o padrão de Deus para os relacionamentos.

Nossas músicas:

 

E se você quiser ver o trailer do casamento clique aqui

Confira aqui o testemunho dela – Rosângela Melo.

Testemunho: Edson Melo

Igreja: Videira Itaquera

Cidade: São Paulo/SP

 

 

Lembre-se, o testemunho edifica a igreja. Compartilhe o que Deus tem feito em sua vida também. Nos mande um e-mail: contato@odiariodazoe.com.br.

 

O Diário da Zoe.

 

.

 


#Relacionamentos | Treinando para o casamento!

TREINANDO

Oi gente,

Estou muito empolgada com o meu casamento, que está quase chegando e com tudo o que estou vivendo. Resolvi compartilhar um post que escrevi pro blog Sou Igreja e que acredito que tem tudo a ver com o DZ e com vocês. 🙂

Falarei sobre Treinamento!

Estamos a todo tempo sendo treinados. Desde pequenos vamos para a pré-escola treinar antes de ir pra escola, depois da escola passamos para o ensino médio para sermos treinados para a faculdade, mas antes disso ainda vamos pro cursinho pré- vestibular e, por fim, chegamos à faculdade pra treinarmos antes de ingressar no mercado de trabalho. Há, ainda, tantos outros treinamentos, cursos e mais cursos de inglês, CFC – Curso de formação de condutores – antes das aulas para aprender e treinar a direção e assim por diante.

Bem, este princípio também é aplicado aos relacionamentos. Estamos a todo instante sendo treinados para formar uma família. A forma como chegaremos ao casamento e aos filhos depende de como enfrentamos o tempo de treinamento.

É importante entender que o treinamento é equivalente ao alvo, à missão. Por exemplo, para ser um auxiliar de enfermagem o treinamento leva cerca de dois anos, já para se tornar um neurologista o treinamento começa na graduação em medicina, que dura em média seis anos mais a especialização na área de neurologia que dura o mesmo tempo, ou seja, um total de doze anos de treinamento. :O

Você até pode pensar que o casamento não é tão complexo quanto a área de medicina e que não exige tanto treino, mas sinto em lhe informar que é bem mais difícil se casar e manter uma família do que se formar em uma área como a que mencionei.

É importante ressaltar que fomos incumbidos desta missão:

Quanto a vós, sede fecundos, multiplicai-vos, povoai a terra e dominai-a!” Genesis- 9 :7

Então, como é que somos treinados para o casamento?

Quero compartilhar alguns pontos importantes que devemos treinar antes do casamento:

 

1. Emoções

Para se casar é importante que você seja alguém inteiro, como sempre falo, não adianta procurar sua outra metade em “outra” pessoa. 😉 A maturidade emocional é expressa na forma que você lida com seus relacionamentos atuais.  Alguém que tem dificuldades de relacionamento com os pais, parentes, amigos ou no trabalho não pode ser considerada uma pessoa inteira.  É preciso treinar e o ambiente familiar é o primeiro centro de treinamento, afinal, geraremos aquilo que somos. Se somos alguém que não se relaciona bem com os pais, muito provavelmente teremos problemas com o cônjuge e, posteriormente, com os filhos.

 

2. Finanças

O treinamento na área financeira começa desde criança. A forma com que você lida com o dinheiro precisa ser observada. Vejo que é uma das áreas de maior negligência, percebo a falta de responsabilidade, principalmente nos adolescentes que já são “endividados”. Não podemos ser inocentes e pensar que um adolescente com problemas financeiros, quando adulto será alguém controlado. O quanto antes percebermos os erros, mais tempo teremos para treinar e responder de forma correta. O treino pode ser inicialmente algo pequeno, como pagar seu próprio lanche na escola até chegar a pagar seu curso na faculdade.  Olhando pra minha vida, percebo que sempre tive uma tendência às dívidas. Desde pequena eu fazia conta pra comprar “fiado” na cantina da escola.  Conforme fui crescendo esse tipo de atitude piorou. Somente depois que entendi alguns princípios da palavra com respeito às finanças é que minha vida financeira mudou. Sei que não é a área onde tenho mais êxito, mas tenho buscado de Deus para que essa realidade mude.

 

3. Romantismo

Todos querem viver um casamento cheio de romance. Histórias lindas repletas de expressões de carinho e lealdade. No entanto, no tempo de treino muitos negligenciam essa modalidade e não desfrutam disso quando casados. O treino nessa área começa no ambiente familiar, a forma como trataremos nosso cônjuge será a mesma forma que tratamos nossos pais, família. Devemos declarar nosso amor aos nossos pais, abraçar, beijar, presentear, surpreender. Lembro-me de que quando eu era menor, adorava preparar a mesa pros meus pais, fazer um jantar especial ou o café da manhã. É engraçado que isso tem se reproduzido na minha prima (irmã), ela ama presentear e preparar surpresas como essa.

 

4. Pressões

Esse, talvez, seja o maior treinamento para o casamento, pois nele certamente haverá momentos de conflitos e pressões. Outro dia me deparei com uma situação em que uma pessoa que conheço teve um conflito com seu padrasto e, por conta disso, correu para a casa de seu pai. Conversando com ele perguntei: “Quando você for casado, e tiver um conflito com sua esposa, vai correr pra casa da sua mãe?” Infelizmente essa é a forma que muitos casais casados acham para resolver seus problemas, mas isso, na verdade, é fruto de respostas erradas no tempo de treino.  Eu mesma vivi dias de muita pressão; em uma das minhas crises na adolescência eu fugi de casa. Na verdade dei algumas voltas no quarteirão e voltei pra casa antes que meus pais pudessem perceber o que eu tinha feito. Eu, na verdade, entendi que aquilo não ajudaria em nada. Como eu iria sobreviver sem meus pais? Eu precisava deles, ou seja, era hora de crescer e aprender a lidar com as pressões.

Entendi que se não aprendemos a lidar com as pressões no tempo de solteiro, correremos para o precipício dentro do casamento.

 

5. Sexo

Opa!!! Treinar o sexo antes do casamento?!?

Calminha. Não é nada disso.  Precisamos treinar, mas não na prática! Ai, ta ficando mais confuso ainda, não é? Não, não devemos praticar o sexo antes do casamento, isso é bíblico, não adianta fugir. Mas e como é que treinaremos essa área das nossas vidas?

O treinamento ocorre no cultivo da santidade. Te decepcionei? Tá precisando orar mais, hein?! :O
O fato é que essa área não pode ser negligenciada. Como falei antes, tudo passa por um treinamento e a vida sexual precisa de sua devida atenção. Muitos pensam que casar é a solução para os problemas de impureza sexual, mas isso é um grande engano.  Quem tem problemas com masturbação, pornografia, pensamentos impuros no tempo de solteiro, continuará a tê-los dentro do casamento, mas agora com um agravante: “o casamento”, ou seja, você além de pecar com tudo isso ainda estará sujeito ao adultério, entre outras coisas. Se pra quem não tinha uma vida sexual ativa essa área é complicada, imagina pra quem está a mil por hora?

Sobre o ato sexual, esse não tem segredo. Deus nos fez com instintos sexuais que se encarregam de nos direcionar e pronto! Claro que no tempo certo, próximo aos dias do casamento é interessante se informar através da literatura e curso de noivos, antes disso não precisamos nos preocupar.

A frase que despertou o tema do post de hoje foi:

Toda missão requer um treinamento!

E, é claro, não se aplica apenas aos relacionamentos. Lembre-se: o treino é importante, mas muitos dos resultados não são vistos nesse tempo e sim quando passamos a aplicar aquilo que treinamos.

Temos muito mais coisas para falar, mas é melhor deixar para outro post. 😉

Ah, e antes de finalizar quero dizer que ainda não sou casada, estou noiva e como o próprio título do post diz, estou treinando para o casamento! 🙂

 

Com amor,

 

 

20140417-103021.jpg

 

 

 

 

 

 

@danielle.dz

danielle@odiariodazoe.com.br


#Aconteceu | Seminário da Corte – Comunidade Betânia.

IMG_1725

No dia 08/08 (sábado) fizemos o nosso primeiro seminário da corte em nossa igreja local, a Comunidade Evangélica Betânia. õ/

 

Como sempre, Deus nos surpreendeu com tudo o que fez e como fez. Parecia um encontro com Deus só que voltado para relacionamentos. Houve libertação, cura e unção, e as dúvidas dos nossos irmãos sobre a corte foram respondidas.

 

Acompanhe o vlog!

 

 

Se você quer que o DZ ministre na sua igreja, entre em contato conosco através do e-mail: contato@odiariodazoe.com.br.

 

Grande abraço,

 

O Diário da Zoe.

 


 
1 2 3 4
 
Top