Blog sobre relacionamentos, corte e lifestyle cristão.
 
 

propósito

#Dica | Livro – Uma vida com propósitos, Rick Warren

rickwarren_umavidacompropositosparaqueestounaterra_2147__aa800

Oi gente,

Quero compartilhar uma dica de leitura que foi fundamental pra minha vida. Neste último ano vivi uma crise muito intensa e no meio de tudo percebi que me sentia desmotivada e desanimada pra qualquer coisa porque tinha perdido o propósito.

Um dia conversando com uma prima ela comentou algumas coisas do livro que estava lendo e vi que era isso o que eu precisava. Eu já entendia muitas coisas sobre viver uma vida com propósito, mas diante da minha situação decidi ler o livro com um coração completamente ensinável, disposta a começar de novo. Afinal a crise em que me encontrava só deixava claro que eu não era tão convicta quanto pensava.

O livro Uma vida com propósitos é incrivelmente completo! Ele te leva a compreender o propósito da sua existência, o porque você é como é, está onde está, faz o que faz e ainda mostra a igreja de Cristo de uma forma impressionante. É um livro que exige disciplina e perseverança, são 40 dias de leitura acompanhados de memorização de versículos bíblicos e perguntas para meditar. Com certeza depois de 40 dias lendo as verdades da palavra de Deus por meio desse livro você não será mais o mesmo. Eu não sou!

Uma coisa interessante desse livro é que ele é cheio de citações bíblicas em muitas versões diferentes, conheci muitas traduções que nunca tinha visto, inclusive comecei a ler uma dessas traduções da bíblia este ano e logo mais vou compartilhar aqui no blog.

“Pois tudo, absolutamente tudo, nos céus e na terra, visível e invisível […] todas as coisas começaram nele e nele  encontram seu propósito.”  Colossenses 1.16; Bíblia A Mensagem

 

Alguns dias de leitura me marcaram muito e quero destacar alguns textos aqui:

14 Dia – Quando Deus PARECE DISTANTE

Amizades são frequentemente testadas por
separação e silêncio; ou você é separado por uma
distância física, ou está impossibilitado de conversar. Na sua amizade com Deus, não será sempre que você se sentirá próximo dele. Philip Yancey observou sabiamente:
“Todo relacionamento passa por períodos de
proximidade e distanciamento, e, no relacionamento
com Deus, por mais íntimo que seja, o pêndulo vai
oscilar de um lado para o outro”. É aí que a adoração fica difícil.
(Trecho do livro Uma vida com propósito)

Dia 23 – Como crescemos

Uma vez que tenha decidido seriamente se tornar semelhante a Cristo, você deve começar a agir de maneira diferente. Você precisará se livrar de alguns procedimentos antigos, desenvolver novos hábitos e intencionalmente mudar sua forma de pensar. Esteja certo de que o Espírito Santo o ajudará nessas mudanças.
(Trecho do livro Uma vida com propósitos)

Dia 25 – Transformado pela provação

Jesus nos alertou dizendo que teríamos problemas
no mundo. Ninguém está imune à dor ou livre de
sofrer; e ninguém tem a oportunidade de atravessar a
vida sem problemas. A vida é uma série de problemas. Toda vez que você resolve um, tem outro aguardando a vez. Nem todos são grandes, mas todos são importantes para o pro cesso de crescimento que Deus tem para você.
(Trecho do livro Uma vida com propósitos)

 “Você nunca saberá que Deus é tudo o que você precisa até que ele seja tudo o que você tiver.”

Pensando sobre meu propósito

Um tema para reflexão: Existe um propósito por trás
de cada problema.

Um versículo para memorizar: Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito
(Romanos 8.28; nvi).

Uma pergunta para meditar: Qual problema na minha vida me trouxe mais crescimento?

(Trecho do livro Uma vida com propósitos)

 

Ainda quero compartilhar os títulos de leitura de cada dia, com certeza eles te incentivarão a ler este livro que pra mim é um dos melhores que já li.

UMA VIDA COM PROPÓSITOS

Dia 1 – Tudo Começa com Deus
Dia 2 – Você não é um acidente
Dia 3 – O que dirige sua vida?
Dia 4 – Criado pra ser eterno
Dia 5 – Enxergando a vida do ponto de vista de Deus
Dia 6 – A vida é uma atribuição
Dia 7 – A razão de tudo

Propósito n.° 1
VOCÊ FOI PLANEJADO PARA
AGRADAR A DEUS

Dia 8 – Planejado para agradar a deus
Dia 9 – O que faz Deus sorrir?
Dia 10 – A essência da adoração
Dia 11 – Tornando-se amigo de Deus
Dia 12 – Desenvolvendo a amizade com Deus
Dia 13 – A adoração que agrada a Deus
Dia 14 – Quando Deus parece distante

Propósito n.° 2
VOCÊ FOI FORMADO PARA FAZER
PARTE DA FAMÍLIA DE DEUS

Dia 15 – Formado para fazer parte da família de Deus
Dia 16 – O que realmente importa
Dia 17 – Um lugar ao qual pertencer
Dia 18 – Tendo uma vida em comum
Dia 19 – Cultivando a comunidade
Dia 20 – Restaurando a comunhão quebrada
Dia 21 – Protegendo sua igreja

Propósito n.° 3
VOCÊ FOI CRIADO PARA SE
TORNAR SEMELHANTE A CRISTO

Dia 22 – Criado para se tornar semelhante a Cristo
Dia 23 – Como crescemos
Dia 24 – Transformado pela verdade
Dia 25 – Transformado pela provação
Dia 26- Crescendo por meio da tentação
Dia 27 – Derrotando a tentação
Dia 28- Isso leva tempo

Propósito n.° 4
VOCÊ FOI MOLDADO PARA
SERVIR A DEUS

 Dia 29 – Aceitando sua missão
Dia 30 – Moldado para servir a Deus
Dia 31 – Entendendo sua forma
Dia 32 – Usando o que Deus lhe deu
Dia 33 – Como os verdadeiros servos agem
Dia 34 – Pensando como servo
Dia 35 – O poder de Deus na fraqueza

Propósito n.° 5
VOCÊ FOI FEITO PARA UMA MISSÃO

 Dia 36 – Feito para uma missão
Dia 37 – Partilhando sua mensagem de vida
Dia 38 – Tornando-se um cristão de primeira classe
Dia 39 – Equilibrando sua vida
Dia 40 – Vivendo com propósitos

Onde comprar? 
Livro – Uma vida com propósitos, Rick Warren

Se você já leu esse livro compartilhe conosco sua experiência. Se você ainda não leu, aproveite para incluir na sua lista de livros para ler neste ano, com certeza fará uma enorme diferença na sua vida.

Siga-nos nas redes sociais:
Facebook
Instagram
Youtube

Com encargo e propósito,

dz

 

Danielle dos Santos
danielle@odiariodazoe.com.br
@danielle.dz


#Relacionamentos | Corte – Cadê suas convicções ?

kiko

 

Olá gente,

Estamos meio sumidas, mas calma não abandonamos o blog!

Todos ainda estão meio chocados com os últimos acontecimentos no meio cristão ou como uns gostam de chamar “meio gospel “, e falar de relacionamento em santidade e corte é causar polêmica nas redes sociais. Muitos estão concordando com absurdos e chegam a dizer que não vale a pena esperar, mas pra onde foram as suas convicções? Quer dizer que você não acredita mais que um relacionamento em santidade e propósito pode dar certo?

Precisamos começar do começo! 

“Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus.” Romanos 3:23

Eu e você ainda somos pecadores e como qualquer um estamos sujeitos a cair em tentação, por isso oramos: Não nos deixe cair em tentação, mas livra-nos do mal!!!

1- Estamos no mundo que jaz do maligno, mas não somos daqui. Portanto apesar de estarmos no mar, não somos peixe e não precisamos viver como eles. Isso precisa estar claro na nossa mente, a nossa identidade em Cristo. Pois, quando falamos de relacionamentos em santidade, estamos falando de um estilo de vida de santidade, um caminho pelo qual aquele que está inteiramente comprometido com a obra de Deus escolhe caminhar.

2- É importante ressaltar que ter um relacionamento na visão da corte, não garante que ele é puro, santo e que Deus aprova. Sabemos muito bem que muitos não tiveram revelação do verdadeiro sentido da corte e simplesmente usam essa nomenclatura para encobrir um namoro, com todo ciúme, sentimento de posse, briguinhas e muito envolvimento carnal e emocional que são contrários ao caminho da santidade.

3- Contudo, ainda que a corte seja genuína, iniciada por duas pessoas que vivem com propósito, dependem de Deus e entendem que o casamento faz parte disso, estão sujeitos a errar e colocar tudo a perder. Por isso é necessário o apoio dos pais, amigos, velas e discipulado. Essas são as proteções para que aquilo que começou bem continue no caminho certo.

4- A corte não é garantia de um bom casamento, ela é só um caminho até ele. O casamento precisa ser construído em uma base sólida, não em emoções aguçadas, empolgação e ilusão. Mas, mesmo edificado sobre uma base forte precisa continuamente de manutenção e vistoria.

5- O bom casamento não é aquele que é perfeito como um conto de fadas, até porque todos sabem que eles não existem, são fantasias.  E aquele que se casa e pensa que viverá uma eterna paixão, está iludido. Todo bom relacionamento passa por momentos de extrema alegria e regozijo, mas também enfrenta tempestades e desertos para então ganhar experiência e fortalecimento.

 

As vezes vemos os casais comuns e famosos nas redes sociais e pensamos que eles não tem nenhum tipo de problema. Criamos uma ilusão de um relacionamento perfeito, por vermos fotos, vídeos etc, e quando uma situação difícil vem a tona, nos chocamos. Isso na verdade foi só uma expectativa frustrada por um idealismo gerado em cima de algo fora da realidade.

Só entende o que é casamento quem vive o casamento. Eu por exemplo ainda estou conhecendo, tenho só oito meses de casada e muuuuito a aprender. O fato de termos nos relacionado na corte não nos impede de discordamos um do outro, de termos atritos, de passarmos por dificuldades. Entretanto o preço que pagamos em esperar, a história que construímos até aqui e o propósito de Deus, nos faz pensar antes de falar, pedir desculpas, reconhecer o erro e fazer tudo o que for necessário para termos uma família que expressa Cristo e a igreja.

Portanto, não deixe suas convicções só porque outros erraram, use essas experiências para vencer as suas dificuldades e consolidar ainda mais suas convicções. Deixe pra trás a visão romântica do casamento, entenda que ele faz parte de um propósito por isso na dificuldade, pare, pense e reveja a maneira como ele está sendo construído!

 

Com convicção!

 

dz

 

Danielle dos Santos
danielle@odiariodazoe.com.br
@danielle.dz
www.facebook.com/odiariodazoe


#Missões | Vamos para a África – Carol & Marcos

carol e marcos_africa

 

Olá pessoal, tudo bem?

 

Se você nos acompanha aqui no blog, sabe que não cansamos de falar de missões porque esse é um chamado que temos e o nosso coração realmente arde por isso. Eu especificamente sempre compartilho sobre a Índia e como que faço para que esse sonho de ir às nações não morra em meu coração. (Confira os posts aqui!)

 

Algo que eu nunca compartilhei com vocês, é sobre como toda essa história com missões começou em minha vida. Bom, sou filha de pastor desde que nasci e sempre vi meus pais vivendo pela fé e servindo na obra. Claro que ser filha de crentes não me fazia ser crente e apesar de frequentar religiosamente a igreja (isso mesmo religiosamente!) todos os domingos desde que me conheço por gente, eu não tinha tido um encontro com Jesus.

Quando eu era adolescente, eu era uma chatolina e nunca nada estava bom pra mim. Eu sentia como se houvesse uma insatisfação no meu coração, mas achei que um namorado me ajudaria a superar isso, engano meu! Rsrsrs

Então, em um culto religioso de domingo vi alguns irmãos “se alegrando” no Espírito e fiz uma oração perigosa (é daquelas que achamos que Deus nem vai ouvir…rsrsrs), falei assim: “Deus, se isso que eles estão sentindo é real, eu quero!” hahahaha Foi a deixa! Depois disso a vida continuava, porém Jesus já tinha a minha autorização pra fazer algo, afinal, eu orei.

Consegui ter o namorado que queria, entrei pra faculdade, tinha um bom emprego… Mas nada daquilo ainda era o suficiente. Nessa altura, nossa igreja ainda não era associada a Vinha, mas estávamos na visão de células. Foi então que houve a oportunidade de eu ir ao encontro com Deus. Fui com o meu coração completamente fechado… As irmãs vinham ministrar algo e eu logo dizia: “Não quero!”… Foi horrível. Depois que passou aquela oportunidade, eu vi o quanto eu fui tola e comecei a “correr atrás do prejuízo”, orando, lendo a Bíblia e etc. Comecei a auxiliar em uma célula só de meninas na época, e isso me ajudou a ter um incentivo para buscar mais do Senhor, afinal, eu tinha pessoas que se espelhavam em mim.
Depois dessa fase, nos associamos a Vinha e houve a oportunidade de eu ir ao encontro novamente. Claro que fui com o coração completamente aberto, pois eu queria receber e aproveitar tudo aquilo que eu não tinha aproveitado antes. Foi transformador, e a partir dali começamos a implantar a visão de células e muita informação sobre côrte, visão do reino, visão de propósito, vida com Deus e etc foi “desvendada” à nós.

A partir daí que Deus começou a colocar em meu coração o desejo de ir às nações, a liberar palavras através de pessoas e a trazer convicção disso tudo. De inicio eu não tinha a menor ideia pra onde Deus me levaria, mas Ele sempre foi me dando algumas pistas e sei que pisarei em algumas nações. Aleluia!

Falar desse assunto enche o meu coração de alegria e muito entusiasmo, porque sei que nasci para um propósito e Deus tem alinhado todas as coisas para que se concretize.

Veja esse vídeo onde eu e meu esposo compartilhamos um pouco mais sobre o que Deus tem feito na nossa vida e os caminhos que Ele tem aberto para nós!

 

 

Quer nos ajudar? Seguem os dados bancários para ofertas e meu e-mail, caso queira entrar em contato comigo.

Banco Itaú | Agência 0252 | C/C 73904-0

CPF: 349.436.828-71 | Ana Carolina Ferreira

anacarolina@odiariodazoe.com.br

 

 

Para acompanhar de perto a nossa trajetória e os diários de viagem, fique ligado aqui no blog, em nossas páginas do Facebook e Instagram ou no meu snapchat! 😉

 

 

Grande abraço,

 

 

Carol Assinatura

 

 

Ana Carolina Ferreira

anacarolina@odiariodazoe.com.br

Insta: @odiariodazoe

Snap: anacarolina.dz

 

 


#Empreendedorismo | Os valentes que ficam.

23893

 

Olá pessoal, tudo bem?

 

A partir de hoje vamos abrir mais uma categoria aqui no blog, vamos passar a falar sobre #Empreendedorismo! 🙂

Hoje em dia, são diversos os temas abordados dentro deste assunto, mas sabemos que em TUDO Deus tem um propósito. Muitos acham que porque não tem chamado pastoral ou para as nações, que não podem funcionar dentro da igreja e isso é um tremendo engano.

Na Vinha de São Paulo fizemos um jejum sobre finanças com o livro Prosperidade a Maneira de Deus do Pr. Wilson Oliveira. Lendo este livro tivemos a clara visão do propósito de Deus nesse sentido, pois sabemos que os recursos são de Deus.

Chega a ser engraçado como alguns irmãos oram que Deus é o dono do ouro e da prata e é claro que Ele é… mas essas mesmas pessoas pensam que Deus fará os recursos caírem nas mãos delas de forma simples, porque Ele é um Deus que move no sobrenatural. Claro que Ele também move no sobrenatural, mas como sempre falamos aqui, Deus é um Deus de relacionamentos, um Deus que não faz nada sozinho e que nos chamou como colaboradores (I Co 3:9) da sua obra e isso também inclui o sustento dela.

Este livro também nos trás o conceito de que para sustentar a obra Deus levanta aqueles são serão pastores, que vão a campo, doam as suas vidas em prol de pregar o evangelho, de plantar igrejas e etc… e os empresários, que são os irmãos que tem chamado para sustentar esses irmãos que vão a campo. O chamado para ser um empresário não exime ou invalida o chamado de todos que é de ir fazer discípulos e pregar o evangelho.

 

Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei. E eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos”. – Mateus 28:19,20

 

Você pode dizer: Ok Carol, entendi o conceito, mas como o empresário fará tudo isso que lemos em Mateus se ele tem que trabalhar para sustentar os pastores? Nós como cristãos temos que manifestar o reino de Deus aonde estivermos, seja na reunião da célula, no prédio da igreja, na empresa, em reuniões familiares, fomos chamados para isso. O empresário é aquele que evangeliza os outros empresários, que também lidera célula, que faz os cursos na igreja, que edifica a vida dos irmãos, ou seja, funciona na vida do corpo! E ele também é aquele que usa os recursos que Deus tem colocado em suas mãos para sustentar a obra de Deus.

 

Em 2011 na II Conferência dos Vencedores, o Pastor Labieno P. Filho ministrou sobre os valentes que vão (pastores) e os valentes que ficam (empresários). Essa ministração foi tão marcante para nós que sempre comentamos a respeito dela. Ah! Nesse dia e nessa exata pregação que o Sr. Meu Esposo foi chamado ao ministério pastoral. 🙂 Foi realmente um marco!

 

 

Temos disponível na internet também a pregação com o mesmo título do Pr. Azemar Freitas, onde ele conta as suas experiências:

 

 

Se você nunca tinha ouvido falar sobre esse assunto, espero que este post tenha esclarecido ou até mesmo gerado a curiosidade de saber se você é um valente que vai ou um valente que fica. Você já sabe?

 

Acompanhe os próximos posts sobre o assunto, creio que você será tremendamente edificado!

 

 

Um grande abraço,

 

 

Carol Assinatura

 

Ana Carolina Ferreira

anacarolina@odiariodazoe.com. br

@anacarolina.dz

 


#Aconteceu | Casamento Rafa & Dani – O Grande Dia! <3

Image-1OK

 

Olá pessoal!

 

Os dias foram bem corridos antes e após o casamento da Dani. Estou dizendo que para uma blogueira eu fui uma ótima madrinha… rsrsrsrsrs, mas consegui gravar um pouco do que aconteceu no grande dia para mostrar à vocês. Sei que muitos estavam curiosos e ansiosos, então vamos logo ao vídeo do casamento dos sonhos:

 

 

Como puderam ver, foi tudo muito lindo e choramos litros e mais litros… creio que em breves posts a Dani contará um pouco de como foi a experiência para ela e sobre a lua de mel também! 🙂

 

Se você ainda ficou com curiosidade, pode pesquisar pela hashtag no Instagram #rafaedani021115 e confira as fotos que alguns convidados postaram no dia do casamento.

 

Não esqueçam de curtir, compartilhar o vídeo e se inscrever no canal do Diário da Zoe no Youtube.

 

 

Grande abraço!

 

 

pickerimage

 

anacarolina@odiariodazoe.com.br

Insta: @anacarolina.dz

Snap: anacarolina.dz


#Relacionamentos | A Morte do Namoro – Pr. Ivan Rodrigues.

Olá! 🙂

 

A entrevista de hoje é com o Pr. Ivan Rodrigues, ordenado na Conferência dos Vencedores deste ano. Ele já escreveu sobre a morte do namoro aqui no blog e fala um pouco mais sobre o assunto no vídeo. Confira!

 

 

 

Não esqueça de curtir, compartilhar o vídeo e se inscrever em nosso canal no youtube! 😉

 

O diário da Zoe.

 


#Testemunho | Voto – Joyce Corrêa.

12144930_1186405651375692_8335445171664273479_n

Hello!!!

 

Com toda certeza do mundo você ficou com curiosidade para saber a historia do voto da Joyce Corrêa, que postamos a foto em nosso face na semana passada! hahahaha…

 

Vamos então matar a sua curiosidade, segue o testemunho dela 😉

 

No começo desse ano senti de raspar o cabelo logo após uma vigília na igreja Dinamus. Aquilo queimou em meu coração de uma forma inexplicável. Mas abafei o caso (pensei que era algo da minha imaginação e nem se quer orei a respeito).

Sábado dia 04/10 novamente em uma vigília no mesmo lugar, Deus libera o mesmo desejo, e para ser mais sobrenatural, liberou visões, sinais e palavras. Eu saí daquela vigília decidida no que ia fazer, pois Deus me tocou de uma forma tão real, não era algo da minha mente. Deus usou uma moça para liberar uma palavra em minha vida, ela falou: “Deus pede para você seguir com o que você viu, ouve a voz do espírito, pessoas próximas não vão te apoiar.” E de fato foi assim. Após a ceia no domingo falei para os meus discipuladores e para o meu líder. Cheguei em casa e falei para a minha mãe (que não gostou). E aguardava a segunda para informar minha chefe.

Deus conduziu absolutamente tudo. Orei a respeito e já tinha dia e hora para cortar, dia 7/10 as 18h.

Fui em um salão próximo da minha casa. Primeiro foi tirado o cumprimento do cabelo (doei crianças com câncer). E falei: passa maquininha zero! Confesso que pensei que ia chorar, sofrer, mas graças a Deus não sofri nada, fiquei tão feliz e satisfeita que sinceramente pensei que ia ser arrebatada hahahahaha. Testemunhei sobre o amor de Deus e foi tremendo. Assim tem sido após renunciar os meus cabelos que cobriam a minha nuca.

Estou muuuito feliz, e crendo no melhor de Deus .

 

12166676_1188543521161905_2036596758_n

Achamos interessante compartilhar o testemunho da Joyce, para que vocês tenham uma visão diferente do voto. Que não é uma versão gospel da promessa (sempre esperando alcançar alguma bênção), mas sim uma marca que você faz em si para não se esquecer da consagração que fez ao Senhor, ou até mesmo como foi com a Joyce, uma marca para quando perguntem para ela o porque de estar sem os cabelos, ela testemunhar do amor d’Ele e impactar vidas.

 

Um dos versículos que se aplica ao testemunho da Joyce é I Coríntios 1:25:29:

 

Porque a loucura de Deus é mais sábia do que os homens; e a fraqueza de Deus é mais forte do que os homens.
Porque, vede, irmãos, a vossa vocação, que não são muitos os sábios segundo a carne, nem muitos os poderosos, nem muitos os nobres que são chamados.
Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes;
E Deus escolheu as coisas vis deste mundo, e as desprezíveis, e as que não são, para aniquilar as que são;
Para que nenhuma carne se glorie perante ele.

 

Espero que tenham sido edificados com o post sobre voto, com os testemunhos que temos compartilhado e se o Senhor estiver falando com você sobre isso, não hesite em obedecê-lO.

 

Se você ainda tem dúvidas sobre o assunto, deixe nos comentários ou nos mande um e-mail. 😉

 

Grande abraço,

 

pickerimage

 

E-mail: anacarolina@odiariodazoe.com.br

Insta: anacarolina.dz

Snap: anacarolina.dz

 

 


#Testemunho | Casamento – Douglas & Vera.

O testemunho de hoje é um tanto diferente, pois esse casal oficializou o casamento diante dos homens/lei e apenas depois de um tempo realizaram o casamento religioso e passaram a viver como casal.

 

Assista e seja edificado! 😉

 

 

Testemunho: Douglas e Vera.

Igreja: Videira Armênia – São Paulo/SP

 

Lembre-se, o testemunho edifica a igreja. Compartilhe o seu conosco através do e-mail contato@odiariodazoe.com.br.

 

O Diário da Zoe

 


#Testemunho |Do Namoro para a Corte – Talita e Jeff

image10

 

“Por que para todo propósito há um tempo determinado por Deus.”

 

Acredito piamente que existem segundo, minuto e hora marcados pelo Senhor para cada acontecimento em nossas vidas, Ele, inclusive, com sua imensa sabedoria, conhecendo que nós humanos, limitados que somos vamos sempre querer dar um jeitinho de fazer com que as coisas aconteçam ao nosso tempo, faz-nos então trilhar caminhos que nos levarão, mesmo sem que nós percebamos, ao destino que é o propósito Dele. Quando entregamos a Ele nossos caminhos e todo nosso coração, Ele se encarrega de organizar as circuntâncias para vivermos os sonhos perfeitos que nasceram no coração Dele para nós.

Talita:

Hoje tenho 24 anos e posso dizer que nasci em berço cristão, fui ensinada pelos meus pais o caminho que deveria andar. Eles exerceram sua autoridade de uma forma muito firme, quando preciso, para que eu dedicasse minha infância e parte da adolescência aos trabalhos da igreja. Como, infelizmente, acontece com muitos que viveram a infância dentro da igreja, não foi nesta época que tive um encontro verdadeiro com o Senhor e vivia uma vida dupla, ou seja, estava dentro da igreja, mas com o coração voltado a experimentar as coisas que os adolescentes do mundo viviam. Desta forma comecei a ter relacionamentos na adolescência, ficando até mesmo com rapazes da igreja, como era comum entre os jovens que não eram tão instruídos quanto a importância de guardar o coração e o corpo, como hoje temos a oportunidade de ser.

Aos 17 anos, após alguns relacionamentos frustrados, eu já carregava muitas marcas e feridas na alma. Comecei então a trabalhar e, junto com a ‘independência financeira’, veio também a possibilidade de conhecer o mundo, algo que enquanto dependia totalmente dos meus pais era impossível, pois eles eram muito controladores dos locais que frequentava e amizades que tinha.

Me afastei da igreja. No início foi algo muito chocante para minha família, meus pais sofreram muito, mas com o passar do tempo decidiram que a melhor forma de me ajudar era orando e apresentando a minha vida àquEle que poderia transformá-la verdadeiramente.

Hoje tenho certeza que o Senhor me guardou e me livrou em todo tempo de muitas investidas do inimigo para acabar com a minha vida e devo muito às orações deles. Mas resumindo, fui para o mundo viver todos os prazeres momentâneos que a nossa carne quer, mas que no final resulta naquele vazio que nos suga para um buraco enorme dentro de nós – é como ficamos sem Jesus: vazios.

Entrei para a faculdade, comecei a conhecer um novo universo. Sob esta nova perspectiva meus sonhos e ideais começaram a tomar um rumo: queria viver pelo mundo, viajar, estudar, preencher o espaço do relacionamento homem e mulher com alguns casos pontuais, nada sério. Casar e constituir familia? Jamais! Eu tinha muitas coisas para viver e não queria perder a liberdade que eu imaginava ter.

Jefferson:

Enquanto eu vivia tudo isso, o Jefferson estava lá… (rsrs). Ele foi criado numa família totalmente diferente da minha, com pais separados, viveu parte da infância passando temporadas na casa da mãe e temporadas na casa do pai e, decorrente disto, nesta época, já nascia lá no oculto do coração dele o sonho de constituir uma familia e ter um casamento que durasse para sempre.

Ele tentou carreira no futebol (paixão que ele tem até hoje e que estou aprendendo a aceitar Hahaha), mas por alguns incidentes ocorridos acabou desistindo de se profissionalizar. Na adolescência também começou as descobertas: se relacionar com garotas, namorar, etc (Não gosto muito dessa parte). Após alguns relacionamentos também mal-sucedidos, lá estava o Jefferson com várias feridas e vendo seu sonho de constituir família frustrado, já que na sociedade que vivemos a valorização da família é algo cada vez menos importante. Começou, então, a colecionar relacionamentos – algo normal para um homem que nunca havia tido nenhum contato mais profundo com a palavra de Deus e não fazia parte de nenhuma religião, mas nestes relacionamentos ele não conseguia se envolver sentimentalmente.

image1

Nós- Como Tudo começou:

No Ano de 2012 eu trabalhava em uma balada (comecei a trabalhar para facilitar minhas saídas e evitar os questionamentos dos meus pais, afinal, era trabalho) e foi em uma balada que nos conhecemos. Conversamos um pouco, trocamos telefone e em seguida algumas mensagens. Dois dias depois fui numa festa convidada por um amigo em comum e nos encontramos lá. Foi ali aonde tudo começou. Um relacionamento que teve um inicio mega conturbado, com muitas mentiras, brigas.. e que não entendíamos porque levávamos adiante. Hoje, embora não acredite em predestinação, creio que tudo isso fez parte dos planos do Senhor para nós.

Após 6 meses, aproximadamente, assumimos o namoro, porém conversamos e decidimos que ele não viria na minha casa naquela época, veríamos primeiro como seria para, só depois, apresentá-lo aos meus pais. Na verdade eu não queria apresentá-lo, pois não via futuro em nosso relacionamento. Embora gostasse dele, havia muito ciúmes e desconfiança da minha parte que geravam brigas e mais brigas e isso me fazia pensar que não iríamos muito longe.

Um ano se passou…

Como eu falei anteriormente, o Jefferson ama futebol e faz parte de um time. Um amigo do time sempre o convidava para ir à igreja que frequentava fazer uma visita e o Jeff sempre me chamava, mas eu estava tão fria espiritualmente que não sentia a mínima vontade de ir.

Após muitos convites, resolvemos ir um dia conhecer a tal igreja e… Nossa! como amei.. O louvor, a Palavra… Tudo! Era uma igreja totalmente diferente da que cresci (e pela qual tenho profunda consideração e admiração até hoje), mas ali era como se eu tivesse achado meu lugar e era tão pertinho de casa, como não havia conhecido antes?!

O Jefferson também gostou muito e, assim, começamos a frequentar os cultos da Igreja Comunhão e Vida Recanto Mônica (Atual Videira Recanto Mônica – Alto Tietê).

 

Nosso encontro com Cristo

Após alguns cultos já nos sentíamos muito tocados e o Jefferson falava sempre em aceitar Jesus como salvador e por que eu não me reconciliava? Eu dizia a ele que sentia vontade, porém, a partir do momento que me reconciliasse mudariam muitas coisas em nosso namoro (que até então era um namoro como qualquer outro do mundo, tinhamos toda a intimidade prematura que apenas um casal de marido e esposa deveriam ter) e, assim, não tomávamos a atitude.

Alguns dias se passaram e mais alguns cultos… Estávamos prestes a fazer uma viagem juntos, quando em um culto em que havia ouvido muito a voz do Senhor, na hora do apelo o Pr. foi mais insistente do que o normal. Algumas pessoas já tinham atendido ao apelo, mas ele dizia que o Espirito Santo o fazia sentir que havia mais pessoas que o Senhor estava chamando naquele dia.

Eu me sentia tocada, mas a acusação do pecado não me deixava ir. Então o Pr. disse algo que me fez ter certeza que Senhor estava me chamando. Em seu discurso ele falava “Existem pessoas que o Senhor está tocando e elas não vem por que dizem “Mas Senhor, e se eu pecar de novo?”. O Senhor manda dizer, filho(a), que “Ele sabe que você vai pecar de novo, mas que Ele estará ao seu lado para te ajudar”. Foi o que eu precisava ouvir para atender ao apelo chorando. No mesmo dia o Jeff aceitou Jesus como salvador.

A partir dali começamos nos envolver mais no corpo de Cristo, começamos a visitar algumas células, conhecer mais os jovens da igreja. Contamos com a ajuda muito importante de alguém que se aproximou de mim nesta época: minha futura discipuladora, hoje amiga e madrinha de casamento. Ela começou acompanhar, fazer discipulados e eu, inocente, sem saber que estava sendo sondada (kkkk). Abri pra ela o jogo: não tinha vontade de casar, queria continuar namorando com Jeff, mas assim, do jeito que estava. Nesta época já havia apresentado ele aos meus pais e começávamos a nossa luta para manter um namoro Cristão, porém, continuava cheio de brigas, ciúmes, etc.

Passamos pelo Encontro com Deus e foi algo tremendo, claro! Na última ministração o Jefferson veio me falar sobre casamento, que durante o encontro havia sentido isso no coração e que em um determinado momento, um certo irmão (que se tornou muito querido depois) falou pra ele que deveria me pedir em casamento. Minha reação? Fiquei com muita raiva (kkkkk). O encontro havia sido maravilhoso por que o Jefferson tinha que falar em casamento? (eu ainda tinha que ser tratada quanto a isso).

image13

 

 

Conhecendo a Corte

A nossa escolha pela corte foi o que salvou nosso relacionamento. A minha discipuladora foi quem me apresentou a corte, através de um livro, que quando li a primeira vez tive vontade de rir. Pensava: “isso existe?”.

Ela explicou sobre como funcionava, mas disse que era uma escolha, ninguém era obrigado a fazer. Não demorou muito para que as pessoas pudessem perceber o quanto tínhamos problema em nosso namoro e começamos ser acompanhados.

Um dia tivemos um almoço e discipulado com o casal que eram discipuladores do Jeff (ficamos em células diferentes – eles também foram nossos padrinhos de casamento), eles haviam casado em corte e, sutilmente, naquele dia nos contaram seu testemunho . Sai de lá pensando: “isto é impossivel para mim. Se nós nos conhecêssemos agora, tudo bem, mas não! Já temos um relacionamento. Como voltaremos a ser amigos e viveremos uma corte?”

Mas confesso que ali já queimava uma pequena vontade. Comecei achar a corte algo tão romântico (e olha que nunca fui essas garotas melosas não kkk) e no meu coração surgiu um pouquinho de tristeza, me perguntava: “porque tinha que ser daquele jeito? Porque não podíamos ter nos conhecido agora e viver uma história mais romântica?

A conversa sobre casamento passou a ser mais constante e as brigas também, pois aí chegávamos a um impasse: eu queria estar com ele, mas não tinha vontade de casar, não me via casada com ele (nem com ninguém) e o Jeff não queria mais namorar por namorar. Eu vivia com coração angustiado, pois não sabia o que fazer. Eu não tinha coragem de terminar, porque além do sentimento que tinha eu temia que ele se afastasse do Senhor, porque achava que grande parte de ele estar envolvido na igreja era por minha causa (bobinha eu kkk).

Um dia, minha discipuladora disse algo que me deixou pensativa: “o que não nos traz paz, não é fruto do que vem do Senhor.” Nosso relacionamento não era de Deus? Talvez não naquele momento.

Um certo dia, o Jefferson me colocou na parede: ou eu decidia que queria casar com ele ou terminaríamos. Não iríamos continuar namorando por namorar. Resultado: terminamos. Se não me trazia paz eu não iria dizer sim, principalmente para uma decisão tão importante. A palavra ‘casamento’ me trazia um pesar enorme, eu sabia que era uma super responsabilidade, afinal, é para sempre!

Naquele dia lembro que fui arrasada para meu quarto, ajoelhei para orar e disse ao Senhor que entregava ali para ele os meus sonhos e tudo aquilo que faria parte do meu futuro. Não queria nem pedir nada, porque poderia atrapalhar o que viesse Dele: queria viver o que Ele sonhou para mim, eu confiaria Nele. Foi uma oração tão sincera… aquele dia me senti tão próxima Dele! Descansei.

Desintoxicação

Chamo essa fase de desintoxicação do namoro (kkkk). Este foi o momento de muitas mudanças. Passei me envolver mais com as meninas da igreja, passei a realmente construir uma identidade de princesa e entender que era filha do Rei, sentir prazer em estar envolvida nos trabalhos da igreja.

Enquanto isso o Jefferson começou a desenvolver uma intimidade e uma base sólida no relacionamento com o Senhor. Aquele meu medo de que ele se afastasse da igreja por minha causa, bobeira. Acredito que o Senhor usou isso também para que hoje eu pudesse vê-lo como cabeça do nosso casamento. Meu Pastor.

Nos afastamos por um período. Não nos faria bem estar perto. Depois de um tempo voltamos, aos poucos, a nos aproximar de uma forma muito natural, nada planejado, afinal, tínhamos amigos em comum, frequentávamos a mesma igreja, quase todos os sábados nos reuníamos para ver filmes juntos com os jovens da igreja. Fomos voltando a ter contato como amigos.

image15

Escolhemos a Corte

Neste período que passou, eu vivendo como princesa, passei a querer  um príncipe, um casamento, uma família. Foi incrível como aquele meu sentimento de ver o casamento como uma ‘prisão’ foi mudando e, quando percebi já era algo com o qual sonhava. E então… cada dia mais esse príncipe passava a tomar forma, ter um rosto (bem conhecido por mim) e atendia pelo nome Jefferson (Hahaha). Assim meu príncipe ia deixando de ser aquele cara frio, que não se envolvia sentimentalmente, para se tornar romântico, me surpreendendo com cartinhas e olhares apaixonados.

Daí passei a ter a certeza: era ele que seria meu marido e era com ele que queria passar o resto da minha vida. Juntos que viveríamos o propósito do Senhor para nós.

Em agosto de 2014, após seis meses que havíamos terminado nosso namoro, oficializamos a nossa corte.

image14

 

 

Relacionamento de Príncipe e Princesa

A nossa corte foi linda, como deveria ser. Muitos momentos mágicos. Fomos vendo o Senhor tratando em nós muitas coisas. Coisas que eu não gostava no Jeff, coisas que ele não gostava em mim. Éramos sempre acompanhados por nossos amados discipuladores e obreiros de jovens da nossa igreja, que estavam sempre presentes em nossas vidas, aconselhando e orando por nós. Nossa Família, também, era muito presente e participativa e foram fundamentais em nos apoiar nas nossas escolhas. Neste momentos haviam outros casais em corte na igreja com quem dividíamos os sonhos, anseios e experiências. Foi uma fase mágica! Coisas de príncipe e princesa.

 

image9

 

Já sonhávamos com casamento, mas parecia algo tão distante dadas as circunstâncias (eu desempregada, O Jeff cheio de dividas também). Aos nossos olhos, um casamento com cerimônia e festa era algo impossível, por isso eu nem queria alimentar expectativas quanto a isso. Mas como meu corte sempre havia sonhado com casamento e havia se tornado um homem de fé começou me incentivar e, após recebermos algumas palavras da parte do Senhor, começamos a planejar, mas, para começar a colocar os planos em prática (na verdade a fé, que era tudo que tínhamos para por nossos planos em prática), faltava algo. No dia 13 de dezembro de 2014, após um culto de jovens que tivemos, onde reunimos todas as igrejas que faziam parte aqui da nossa região, o Jeff me pediu em casamento. Sou suspeita para falar, mas foi tudo lindo! rsrs.

image7

Nosso Felizes Para Sempre

A Partir de então começamos a orar e agir, afinal, a fé sem obras é morta! Não tínhamos condições (e não tínhamos mesmo!), mas tinhamos a promessa do nosso Pai, e isso nos bastava. Até hoje não sabemos explicar como, mas no dia 25/07/2015 nos casamos, numa cerimonia e festa simples, mas que foi da forma que sonhamos (como o Senhor havia prometido que seria) e repleta de amor.

image8

 

Algo que nos marcou muito foi participação de tantas pessoas que sonharam conosco e tomaram esses sonhos para si, vivendo-o como se fossem seus! Familiares, amigos, irmãos e muitas pessoas que foram sendo colocadas em nossas vidas como por acaso, mas que, com certeza, faziam parte dos planos do Senhor, pois tudo contribui para o bem daqueles que o Amam! (Lágrimas nos olhos ao lembrar de como nos sentimos amados). Claro que não poderia faltar muita emoção no grande dia. O Senhor cuidou de cada detalhe mesmo, e foi assim, a nossa história escrita pelo Rei do universo, que adora romances.

image16

 

 

Sei que ficou mega longo (e olha que ainda tinha muito mais kkkkk), mas se você chegou até aqui, espero que tenha sido edificado pela nossa história. Creia que para o Senhor não há sonhos impossíveis e que Ele se preocupa com cada detalhe dos nossos. Tenha fé e confie Nele os seus. Deixe de lado a ansiedade. Se hoje você está aguardando no Senhor, espere com paciência, aproveite cada fase. A vida de casado é maravilhosa e a vida de solteiro é tanto quanto… é só sabermos viver cada fase, sem estarmos ansiosos pelo amanhã, pois dele nosso Pai ja está cuidando!

Tudo no tempo Dele é Perfeito, e todas as coisas cooperam para o bem dos que o amam.

Testemunho: Talita e Jeff.
Igreja: Videira Recanto Mônica – Alto Tietê

Se você também tem um testemunho, envie um  e-mail para: contato@odiáriodazoe.com.br
Lembre-se o testemunho edifica a igreja, não deixe de compartilhar.

O Diário da Zoe


#Testemunho | Rosângela e Edson – Ela.

ER-116

Pela fé, Rosângela perseverou sem ter recebido a promessa e continuou sonhando, assim como José e hoje vive os sonhos de Deus.

 

Eu tive uma infância difícil, com um pai alcoólatra e complexo de rejeição. As brigas em casa eram frequentes, as agressões verbais eram diárias, sentia muito medo, desamparada. Lembro-me de noites em que nem dormia com medo do que poderia acontecer durante a noite em alguma discussão entre meus pais…

Cresci e me tornei uma adolescente rebelde, cheia de crises, feridas, que procurava a todo o custo aceitação. Cada decepção fazia com que eu construísse muros ao meu redor que impediam que as pessoas se aproximassem de mim e me tornava insensível, amargurada e vazia… Usava uma máscara que fazia com que as pessoas pensassem que tudo estava bem e o vazio que existia eu tentava suprir em baladas, relacionamentos, trabalho, estudos… Mas o vazio só aumentava.

Os sonhos já não existiam mais e aos 23 anos eu era alguém a ponto de explodir. As minhas emoções eram doentes, eu me relacionava com as pessoas interessada, apenas, no que podiam me oferecer. Parecia estar tudo bem, não havia nada de diferente e eu estava quase entrando em depressão. Eu já havia procurado Deus em coisas, em lugares errados, em pessoas, mas nunca havia encontrado algo que de fato me preenchesse.

Uma noite saí pra balada (isso era normal) e durante a noite tive que ir ao banheiro para chorar. Sentia uma angústia… Ao final da noite quando voltava pra casa me questionava: “E agora? Nada mais me satisfaz!”

Nessa época eu trabalhava no centro de São Paulo e era comum os camelôs venderem CDs piratas pela rua. Em frente ao meu trabalho havia um desses camelôs que colocava os CDs para tocar e havia um que eu gostava do Diante do Trono, “Nos braços do Pai”.

Ao pegar o trem para trabalhar, havia um vagão que chamavam de “vagão dos crentes”. Eu sempre entrava neste vagão porque ficava mais próximo das escadas da estação Brás. Eu ia reclamando todos os dias do barulho que eles faziam e eles sempre cantavam a canção e, sem perceber, o Espírito Santo já estava começando uma obra na minha vida… Havia uma moça que cantava nos braços do Pai… As canções começaram a me tocar a ponto de sentir vontade de chorar.

Certa vez, no dia seguinte do retorno de uma balada, ao acordar, pensei: Eu preciso ir à igreja! Só falta isso! Decidi que naquele dia eu faria algo e minha vida iria mudar.
Eu me vesti de crente (rsrs), coloquei um vestido bem decente e fui até a casa de uma amiga e pedi para a mãe dela me levar à igreja que ela congregava. A mãe dela me levou e ao chegar lá era um culto evangelístico onde, na apresentação de uma dança, Deus falou muito comigo. A música era Quero me Apaixonar do Diante do Trono.

Eu chorava muito e naquele dia entreguei minha vida ao Senhor. Tinha certeza de que NUNCA, NUNCA, NUNCA mais eu seria a mesma. Havia uma convicção de que eu era outra pessoa e, desde então, Cristo vive em Mim!!!

Eu não fui evangelizada de forma pessoal, ninguém falou de Jesus pra mim, ninguém me disse que Ele me amava e havia se entregado por mim, mas Deus tinha um plano na minha vida e usou de estratégias para me atrair. A verdadeira paz, alegria e satisfação só são possíveis em Jesus! Eu descobri que tinha um pai amoroso, que cuidava de mim, que me aceitava, me amava… Eu tive um encontro com Deus!!! Aleluia!

Hoje eu sou feliz porque a felicidade é uma pessoa e eu me encontrei com essa pessoa. Seu nome é Jesus.

Eu me converti em uma igreja tradicional em 2005 e logo Deus me constrangeu com seu amor e santidade. Decidi que só iria me relacionar para o casamento, rompi um namoro e Deus falou claramente comigo que só voltaria a beijar novamente o meu esposo. Cheguei a pensar que fosse loucura, mas amava tanto ao Senhor que já não me importava mais em abrir mão dos relacionamentos errados.

Um dia, a convite de uma amiga, visitei uma das células da Videira da Armênia e me senti muito acolhida e amada, mas a distância era muito grande. Eu morava em Itaquaquecetuba e a célula era na zona norte. Depois disso visitei um culto e me senti desafiada a ir para a Videira, mas o que realmente me trouxe paz e convicção nessa decisão foi a forma como os jovens se relacionavam para casamento – a corte -, um relacionamento santo e com propósito. Foi quando me achei!!!

Desde então comecei uma jornada de fé, esperança, perseverança e confiança em Deus de que aquilo que Ele havia me prometido iria se cumprir. Escolhi ser fiel ao meu cônjuge antes mesmo de conhecê-lo. Decidi me guardar por amor a Deus e por amor àquele que um dia seria meu pra sempre… Fiquei reservada! “Eu Quero! Eu Escolhi! essa é a minha Decisão!”

Recebi meu chamado pastoral em 2009 e sabia que as minhas respostas teriam que me mudar. Me tornei líder de célula, me envolvi com as coisas de Deus e não poderia me relacionar de qualquer forma e com qualquer pessoa. Deus iria me casar com um homem chamado para ser pastor.

Os anos de espera pareciam não acabar. Foram 7 anos esperando a promessa se cumprir. Durante este tempo surgiram muitos questionamentos, crises, conflitos internos. Será que valia a pena esperar por algo que parecia que não iria se concretizar? Vi muitos casamentos se realizarem e o meu sonho de ter uma família, um esposo que fosse homem de Deus, que cuidasse de mim e me amasse ia ficando mais apagado em meu coração.

Em 2010 saí da Videira Armênia e fui congregar em Itaquera. Conhecia o Edson apenas de vista, fazíamos o seminário presencial juntos, mas nunca havíamos conversado. Apenas nos cumprimentávamos e não havia interesse de nenhuma das partes. Nosso relacionamento era apenas de troca de materiais do seminário por email e esporadicamente nos falávamos no Facebook. O projeto com as micro-igrejas começou e fui enviada com uma equipe de irmãos para a micro-igreja de Itaquaquecetuba. Fiquei muito feliz, pois vi a obra de Deus avançar e conquistar a região onde eu morava.

Durante este tempo não nos vimos e nem nos falamos mais. Na conferência dos vencedores de 2012, vi o Pr. Leonardo abraçando um rapaz muito quebrantado e declarando bênçãos sobre ele. Deus falou comigo naquela hora que este homem era um homem de Deus e eu iria me relacionar com ele. Na hora não compartilhei com ninguém e achei até que fosse loucura, minha alma gritando por sonhar tanto com o casamento.

Na semana seguinte à da conferência começamos a nos falar pelo Facebook. As conversas se tornaram cada vez mais interessantes e em 15 dias estávamos conversando com nossos líderes sobre o desejo de orarmos e, se houvesse a aprovação de Deus e da liderança, nos relacionar em corte.

e-session noivos

Foi muito rápido! Nossos líderes aprovaram e começamos a orar. Uma semana depois o Ed quebrou os 2 pés… Neste período não nos falamos por telefone, foi um tempo de depender de Deus. Não nos víamos e só falávamos pelo Facebook, mas a paz e convicção cresciam a cada dia e oramos durante 7 meses até a liberação da corte já com data para a realização do casamento.

Esta foi a carta que ele leu no telefone pra mim ao declarar seu desejo em casar-se comigo: Carta!

Nossa corte teve início. Que tempo lindo e precioso! Ao olhar a história que Deus escreveu para nós chego a me emocionar! Foram momentos marcantes e a distância fazia com que cada momento fosse desfrutado com muita alegria. O Ed estava em Itaquera e eu em Itaquá, mas nunca abrimos mão de eventos ou compromissos com a igreja local para estarmos juntos, pois sabíamos que o mais importante era o chamado de Deus para nossas vidas. O propósito nos uniria.

Ficamos noivos e nos beijamos apenas no altar…foi um momento inesquecível!!!

 

ER-582

Hoje desfruto de um casamento abençoado com um homem de Deus que me leva a estar mais próximo de Jesus e amar a sua vontade. Seremos pastores e iremos cumprir o propósito de Deus. Sou muito grata ao Senhor Jesus pelo seu zelo, proteção e amor, pelo tempo de espera, pois forjou em mim princípios eternos que hoje compartilho com as jovens que, como eu, desejam se casar e obedecer a voz de Deus. Sem Ele esse testemunho não existiria. Vale a pena honrar a Deus com as nossas vidas. Ele é o autor das mais lindas histórias de amor, Ele é o amor… Permita que ele escreva a sua, Ele irá te surpreender! O Espírito Santo irá te auxiliar nas suas fraquezas e te levará a suportar os tempos de solidão e espera.

Ao meu esposo e eterno namorado, Edson Melo, quero dizer que por mais que eu sonhasse ou idealizasse um padrão perfeito de marido, ele jamais chegaria aos seus pés. Você é o meu presente, meu amigo, meu amor, meu companheiro para toda a vida. Eu o amo com todo amor que posso expressar. Te entreguei a minha vida no altar!

 

Testemunho: Rosângela Melo

Igreja: Videira Itaquera

Cidade: São Paulo/SP

 

Leia também o testemunho dele – Edson Melo.

 

Lembre-se, o testemunho edifica a igreja. Compartilhe o que Deus tem feito em sua vida também. Nos mande um e-mail: contato@odiariodazoe.com.br.

 

O Diário da Zoe.

 


 
1 2 3 5
 
Top