Blog sobre relacionamentos, corte e lifestyle cristão.
 
 

noivado

#Relacionamentos | Casamento – Curso de noivos

Casar não é uma tarefa simples e precisa ser levada a sério. A importância dessa aliança é tanta que os preparativos não podem ser de qualquer jeito. Vimos no último post da série a importância de cuidar da saúde fazendo os exames pré-nupciais e agora vamos falar sobre o curso de noivos.



Continue reading

#Relacionamentos | Noivado – Como marcar a data do casamento?

data_casamento

Gente,

 

Me perdoe, mas agora quem saiu de férias foi a Carol e como ela falou aqui outro dia, precisamos muito uma da outra pra esse blog andar. Mas vamos lá, vou dar continuidade ao assunto do post Da corte para o noivado.

 

Essa semana completou um ano do meu noivado, não estamos mais noivos, mas mesmo assim a data continua especial. ♥

 

noivinhos

 

Uma das coisas mais importantes quando decidimos pelo noivado é ter uma data para o casamento. Noivar sem data para casar é o mesmo que dizer “deixa a vida me levar”. Eu entendo que a data do casamento gera uma pressão principalmente quando o dinheiro está curto. Por isso você precisa estar bem convicto se essa é a vontade de Deus. Porque essa e outras pressões serão respondidas ao fazer a seguinte pergunta: Irei casar na dependência de Deus ou de mamon (deus do dinheiro)?

 

Eu e o Rafa não sabíamos nem a data do noivado, mas assim que iniciamos a corte começamos a orar por isso e pedir uma direção.. Iniciamos um jejum para estarmos sensíveis a voz de Deus. Então começamos a ver algumas datas até que sentimos paz em marcar no dia 07 de dezembro de 2014. Quando marcamos o noivado tínhamos dois meses de corte.

 

No nosso caso, o noivado aconteceu de forma programada. No entanto, o rapaz pode querer fazer uma surpresa para sua corte e fazer um pedido de noivado ao estilo americano. Aquele que se entrega um anel de forma inusitada e romântica. Bem, para isso sugiro que o rapaz conheça bem a moça e saiba que é esse o desejo do coração dela. Também é importante falar com os pais da moça afinal eles é que vão liberá-la para o casamento.

E a data do casamento ? Essa com certeza foi a mais difícil.

Depois de marcarmos o noivado precisávamos da data do casamento, não poderíamos ficar noivos sem isso. Começamos a pedir pra Deus falar conosco. Queríamos uma palavra, ou um outro sinal de que aquela seria a data certa para que no momento da dificuldade tivéssemos onde nos firmar. Tínhamos visto algumas datas, queríamos casar em um feriado para não atrapalhar as programações da igreja. Havíamos pensado no dia 02 de novembro de 2015, mas ficamos com receio porque queríamos casar de dia em um lugar mais aberto e no dia dois, sempre chove, pelo menos aqui em São Paulo. Mesmo como esse fator, tínhamos gostado da data. Então eu fiz um pedido pra Deus, eu pedi para que não chovesse no dia dois de novembro de 2014 um ano antes do casamento. Se não chovesse seria a confirmação de que essa era a data correta. Fiz isso sem falar com o Rafa. Quando o dia dois daquele ano chegou e o dia inteiro só fez sol, eu contei pro Rafa o que eu havia pedido pra Deus, e apesar de não ficar nenhum pouco contente com o que eu fiz (sem falar com ele) resolvemos marcar essa data. Fizemos isso um mês antes do noivado.

 

Tudo isso pode soar como misticismo ou religião, mas pra mim foi Deus falando comigo e por muitas vezes quando os recursos não vinham e a data se aproximava eu pensava o Senhor disse que seria aquela data, então vai acontecer.

 

 

Depois de um tempo, já noivos, quando estávamos para fechar o lugar do casamento, eu e o Rafa pedimos mais uma confirmação de Deus. Isso porque por algumas circunstâncias nossos líderes sugeriram mudar a data do casamento. Ficamos com o coração apertado porque sabíamos que Deus havia falado conosco, mas não queríamos estar em desobediência aos líderes, como eles apenas sugeriram, pedimos pra Deus confirmar através da disponibilidade do local. Sabíamos que haveria certa dificuldade, pois o ideal é fechar o local do casamento com no mínimo um ano de antecedência e fizemos isso alguns meses antes, a agenda do lugar estava lotada. Naquele dia não tínhamos nada nem o valor pra pagar.

 

Passamos o dia de jejum e ao final dele fomos pela fé no espaço. Quando chegamos lá, meus pais que na ocasião foram conosco nos ajudaram a negociar o melhor preço e já no fim da conversa eu não aguentava mais aquela angústia perguntei: –  E ai, vocês têm a minha data? Foram segundos de tensão até que responderam: – Essa é a única data que eu temos”. Gloria a Deus que nos respondeu.

 

Essas foram as minhas fortes emoções para marcarmos o casamento. Ahhh e além disso meus pais nos abençoaram com metade do valor do espaço.  Deus só nos surpreendeu naquele dia.

 

Calma ainda não acabou rsrs. Tudo foi pela fé e se não fosse dessa forma eu teria desistido de tudo. Eu não contei na ordem, mas no dia seguinte do meu noivado no dia 07/12/2014 eu fui trabalhar como normalmente e recebi uma notícia extremamente improvável.  Encerraram meu contrato de trabalho. Fui despedida! :O

 

Imagina a minha cabeça como não ficou? Pensei e agora Jesus? Mas como eu não estava na dependência de mamon, agradeci a Deus e disse que confiava que ele teria o melhor. Pois é! Foram fortes as emoções, mas sobrevivi e valeu a pena confiar em Deus. Tenho muitos outros testemunhos pra contar sobre ficar sem emprego após o noivado, mas fica para o próximo post.

 

 

Que minha experiência ajude vocês a encontrarem um rumo para que esse casamento aconteça e pra quem precisa de fé, que meu testemunho te edifique.

E não esqueça de deixar o seu comentário. Ele é muito importante pra nós.

 

Com amor,

 

dani_noivaDanielle dos Santos]
@danielle.dz
danielle@odiariodazoe.com.br

 


#Relacionamentos | Noivado – Da corte para o noivado I

noivado

Oi gente,

 

Falei que tinha muita coisa pra compartilhar, isso porque eu só compartilhava sobre a corte e minhas experiências nela.

Eu não queria postar sobre noivado, antes de casar, porque afinal de contas o noivado apesar de ser um compromisso mais sério, não é casamento e estava sujeito a acabar e vocês já sabem que escrevemos aquilo que vivemos pra termos legalidade. Agora já casei, então vamos lá!

Muitas pessoas testemunharam que o DZ ajudou a entender como a corte funciona e cremos que depois de esclarecidos no assunto romperam em fé e já estão cortejando. Mas as dúvidas não param por aí, muitos querem saber o que fazer durante a corte, ou como vencer os conflitos que surgem nesse tempo e pra tudo isso, já fizemos um post. Agora é hora de esclarecermos outra dúvida. Como avançar da corte para o noivado?

Precisamos entender que a corte, o namoro, o noivado não estão na Bíblia, mas a palavra tem os princípios para todos os níveis de relacionamento e é nisso que precisamos estar firmados. Também precisamos entender que o casamento é bíblico e que faz parte do propósito de Deus.  Costumo dizer que quem diz que não quer casar, é porque ainda é muito carnal. 

Existem experiências e revelações da palavra que como solteiros não viveremos, precisamos casar, assim como existem coisas na palavra que só entenderemos quando formos pais. Assim fica evidente que a família está no centro do coração de Deus.

 

Se você entrou em um relacionamento de corte, com o intuito de conhecer alguém para então formarem uma família no padrão de Deus e cumprirem seu propósito, tenha certeza de que tudo cooperará para que isso aconteça, porque Deus observa a motivação do nosso coração.

 

Como ter certeza de que o noivado é a melhor decisão e qual o tempo pra isso acontecer? 

O Espírito Santo precisa ter a primazia em todas as suas decisões, você precisa ouvi-lO para saber se essa é a pessoa certa. As avaliações para o noivado não diferem das avaliações que fazemos para iniciar uma corte. No entanto agora você terá respostas mais concretas, afinal você investiu tempo para conhecer sua (seu) corte. A bênção dos pais e liderança também são fundamentais.

 

Não existem regras para o tempo entre corte e noivado. Conheço pessoas que ficaram na corte um ano e depois noivaram. Outros que cortejaram por quase um ano, noivaram e em um mês de noivado casaram. Outros como eu e o Rafa que cortejaram por quatro meses, ficaram noivos dez meses e casaram.  Isso depende muito do nível de relacionamento de vocês, pois para partir para o noivado você precisa ter certeza de que o casamento é o que ambos desejam.

 

No meu caso, a corte durou pouco tempo, como já contei no post Mais que amigos, menos do que apaixonados eu e o Rafa sempre fomos amigos, então tínhamos necessidade de nos conhecer romanticamente digamos assim. Pois convivíamos tão próximos em amizade que outras questões sobre caráter, preferências, temperamento, já nos conhecíamos. Quando iniciamos a corte nós tínhamos convicção de casamento. Foram dois anos de oração. Hihi calma, isso não é o padrão. Isso aconteceu com a gente e logo mais contarei meu testemunho na íntegra.

 

Outros casais levam menos tempo entre corte, noivado e casamento. Não me canso de dizer que no quesito relacionamentos para casamento não há regra, existem boas práticas. Os pastores mais experientes dizem que o melhor é casar em no máximo um ano desde que o relacionamento é iniciado, isso para que não sejamos tentados e levados ao pecado. Ou seja, corte, noivado e casamento em 12 meses!

 

É importante você não se deixar levar simplesmente pela emoção, esse não é o tempo para a paixão. Ela nos cega e nos incita a tomar decisões erradas. Se não sentir paz nesse relacionamento, não tenha medo de romper a corte. Essa não será sua única oportunidade de se relacionar e com certeza você não terá problemas no futuro por decidir continuar algo que sabia que não daria certo. Fique atento aos sinais.

 

Já postamos essa frase aqui, mas vale relembrar:

A corte foi feita para acabar. Acabar em amizade ou no altar.

 

Uma dica que dou é: não se precipite. Não queira avançar as etapas antes da hora, muitos têm pressa para construir um relacionamento de intimidade sem compromisso, mas isso só te levará a frustração. Infelizmente, mesmo na corte, uma visão tão maravilhosa para os relacionamentos muitos saem machucados. Isso porque quiseram pular as fases.

 

É tão gostoso curtir cada coisa a seu tempo e falo por experiência.

 

Espero que esse post tenha ajudado os cortejandos a tomarem um rumo na vida haha.

 

No próximo post falarei de um fator importante sobre o noivado, a “data do casamento”.

 

Que Deus te abençoe.

 

 

Com amor,

 

dani_noiva

 

 

Danielle dos Santos
@danielle.dz
danielle@odiariodazoe.com.br

 

 

 


#Relacionamentos | Corte – Não aguento essa pressão!!!

pressão

 

Oi gente,

Sei que é muito chato ser repetitiva, mas realmente os dias estão cada dia mais corridos, temos tido muito mais trabalho e não posso deixar de falar que meu coração está super “coisado” com os preparativos do casamento. Não vejo a hora de começar a montar a minha casinha e ser feliz com meu marido. Mas calma né? UAHuah

Hoje quero falar sobre a PRESSÃO! Calma, não é a pressão arterial, apesar de que em algumas situações ela pode até ser afetada.

Estava no carro ouvindo o jornal em uma rádio bem conceituada e uma especialista em gestão começou a falar sobre a gestão pessoal.  Achei bem interessante o assunto. Ela explicou que as situações de sofrimento e angustia que vivemos na vida costumam causar terror, mas é porque elas estão alargando nossa “consciência”, nossa “alma”.  Estudos apontam que essas circunstâncias nos fazem ser o que chamamos de “seres humanos”.  Cientificamente outras espécies não têm essa capacidade de alargamento mental como nós. Contudo, isso não é fácil e por isso sentimos dor em nossas emoções.

Ela ainda falou que a sociedade tem nadado contra isso, ensinando que se temos problemas devemos logo medicá-los, porque o correto é viver bem. Se a grama do vizinho está verde, a minha também tem que estar. Isso inibe essa pressão de alagar nossa capacidade mental para lidarmos com determinadas situações. Por isso, hoje, as pessoas estão doentes, pois não conseguem superar problemas, mesmo os mais simples. Trocando em miúdos, o que ela disse foi que, a pressão produz crescimento. Não podemos apertar o pino e aliviar a pressão senão não haverá resultado.

Quem conhece o pastor Marcelo Almeida sabe bem o quanto ele já nos ensinou sobre isso.  Vou até deixar no final do post a indicação do livro dele que fala sobre esse assunto e, também, a ministração. É um combo explosivo que produzirá poder em sua vida!

Bem, mas o que tudo isso tem a ver com corte e relacionamentos?

Todas as áreas da nossa vida geram pressão em algum momento, mas não há nada mais desastroso do que não saber lidar com a pressão nas “coisas do coração”. Tanto para quem está no tempo de espera, como quem está na corte, noivado ou no próprio casamento. Quero então citar alguns exemplos de pressão:

 

No tempo de espera

  • Pressão externa: Nesse tempo as pressões são diversas. Por todos os lados somos bombardeados com informações de não esperar coisa nenhuma. Manter-se em santidade parece até insano. A pressão acontece em maior escala na família. Se você é um rapaz, o apelo parte pra questão  da opção sexual. Se é uma moça, as piadas sobre ficar pra titia ou encalhada rolam soltas. Eu mesma vivi isso, só que era um pouco pior porque já tinha passado dos 25 anos. Imaginem só! 🙁

 

  • Pressões interiores: Não sei distinguir qual dessas pressões é a pior, se a externa ou a interna. Em nosso interior os questionamentos brotam quase que por segundo, milhares de sugestões para não permanecer no propósito que muitas vezes no levam a melancolia, carência excessiva e a autocomiseração. Isso quando não largamos todos os nossos sonhos pra vivermos algo momentâneo que não chega aos pés daquilo que Deus reservou pra nós.

Conseqüência: Se você ceder a essas pressões você poderá sofrer algumas conseqüências de entrar em um relacionamento fora da vontade de Deus e colher frutos amargos como: gravidez indesejada, separação, maus tratos, relacionamento desestruturado, emoções e sonhos frustrados.

 

Na corte

  • Pressão externa: Na corte, as pressões acontecem porque muitos não entendem como a corte funciona. Lidar com as insinuações das pessoas a respeito de um “pretendente a corte”, a coisa fica tão feia as vezes que aqueles que até então eram “amigos” são pressionados a agirem como um casal. Quando já estão na corte a pressão é fugir da tentação de estarem a sós, da necessidade de contato físico como o beijo e conversas que não são apropriadas para esse nível de relacionamento.

 

  • Pressão interna: Esse é um tempo de muita pressão, alguns entram em crise para saber se é a pessoa certa. Crise por não saber agir na corte, se trata como amigo ou o que. Pressões das mentiras na mente, pressão para decidir casar ou não, falar ou não.

Conseqüências: Neste caso, pode acontecer a defraudação ou mesmo o casal que fez o voto de santidade cair em pecado destruindo o sonho da corte.

 

No noivado

  • Pressão externa: O noivado é um nível maior de relacionamento e as pressões também são maiores. Têm a pressão pra marcar a data do casamento, pressão para a organização da cerimônia e festa, pressão dos pais, pressão da casa onde irão morar, pressão pra pagar as contas que vão surgindo, pressão pra aprender a lidar com as divergências nesse tempo, pressão das novas responsabilidades adquiridas. Gente, é muita coisa! Dá até pra ficar doidinha da silva. Rsrsrs

 

  • Pressão interna: As mudanças que virão com o casamento são muito grandes como: sair da casa dos pais, a mudança de lar, a intimidade e compartilhar da vida com outra pessoa. Essas mudanças causam muitas vezes medo e insegurança. São muitas as pressões emocionais, mas de todas elas a pior é a ansiedade.

 

Estou vivendo essa fase e posso afirmar que não é fácil. São muitas mudanças radicais e todas ao mesmo tempo, acompanhadas de responsabilidades, emoções e sensações.

 

Minha oração nesse tempo é para que Jesus seja o centro, pois são tantas coisas que, se não vigiarmos, facilmente ocupamos nossos pensamentos e tempo só com coisas do casamento.

 

Conseqüências: Algumas conseqüências que podem acontecer ao cedermos às pressões são as brigas e desentendimentos, dívidas, problemas de saúde, insônia e até mesmo o rompimento do compromisso para o casamento.

 

No casamento

 

  • Pressões externas: Dentro do casamento as pressões externas surgem com a vida a dois, pois agora a sua família não está mais lá e se você é a esposa, todas as atividades do lar não serão mais feitas pela sua mãe, e sim por você. Existe a pressão de administrar o tempo para que tudo seja feito, como compras, lavar as roupas, programar as refeições, deixar a casa limpa e organizada, fora organizar momentos para ficarem a sós e sair da rotina. Outra pressão que vem é a da família e amigos cobrando para que você os convide para conhecer a sua casa e cobrando um filho… vamos com calma, tudo em seu tempo! 😉

 

  • Pressões internas: Internamente você não quer abrir mão do seu EU nas discussões e conversas. Muitas vezes você não concorda com o que está sendo exposto e por talvez ter razão em alguns aspectos, não quer ceder, não quer dar o braço a torcer e pensamentos como “Eu vou desistir disso!” podem ser sugeridos na sua mente e é assim que satanás trabalha para que as famílias sejam destruídas.

 

Consequências: As consequências de não ceder dentro das situações do dia-a-dia te tornam uma pessoa amarga, confusa e, porque não dizer, chata e de difícil convivência?! Não há cônjuge que aguente isso! Logo a sugestão de satanás pode ser transformada em realidade. 🙁

Como não sou casada, a Carol me deu uma forcinha nesse texto. ♥

Esses são alguns exemplos de pressões e possíveis consequências. Nada aqui é regra, pode acontecer dessa forma ou não.  Contudo, precisamos aprender a lidar com as pressões da vida.

Como havia prometido no início desse post, indico o livro do Pr. Marcelo Almeida :

livro_pressão

 

Preço: R$29,90
Compre aqui

E você também pode ouvir a ministração sobre este assunto. Vale muito a pena investir seu tempo nisso.

 

 

Espero que esse post tenha te ajudado!

 

Com amor,

 

20140417-103021.jpg

 

 

 

 

@danielle.dz
danielle@odiariodazoe.com.br
facebook.com/odiariodazoe

 

 

 


#Relacionamentos | Treinando para o casamento!

TREINANDO

Oi gente,

Estou muito empolgada com o meu casamento, que está quase chegando e com tudo o que estou vivendo. Resolvi compartilhar um post que escrevi pro blog Sou Igreja e que acredito que tem tudo a ver com o DZ e com vocês. 🙂

Falarei sobre Treinamento!

Estamos a todo tempo sendo treinados. Desde pequenos vamos para a pré-escola treinar antes de ir pra escola, depois da escola passamos para o ensino médio para sermos treinados para a faculdade, mas antes disso ainda vamos pro cursinho pré- vestibular e, por fim, chegamos à faculdade pra treinarmos antes de ingressar no mercado de trabalho. Há, ainda, tantos outros treinamentos, cursos e mais cursos de inglês, CFC – Curso de formação de condutores – antes das aulas para aprender e treinar a direção e assim por diante.

Bem, este princípio também é aplicado aos relacionamentos. Estamos a todo instante sendo treinados para formar uma família. A forma como chegaremos ao casamento e aos filhos depende de como enfrentamos o tempo de treinamento.

É importante entender que o treinamento é equivalente ao alvo, à missão. Por exemplo, para ser um auxiliar de enfermagem o treinamento leva cerca de dois anos, já para se tornar um neurologista o treinamento começa na graduação em medicina, que dura em média seis anos mais a especialização na área de neurologia que dura o mesmo tempo, ou seja, um total de doze anos de treinamento. :O

Você até pode pensar que o casamento não é tão complexo quanto a área de medicina e que não exige tanto treino, mas sinto em lhe informar que é bem mais difícil se casar e manter uma família do que se formar em uma área como a que mencionei.

É importante ressaltar que fomos incumbidos desta missão:

Quanto a vós, sede fecundos, multiplicai-vos, povoai a terra e dominai-a!” Genesis- 9 :7

Então, como é que somos treinados para o casamento?

Quero compartilhar alguns pontos importantes que devemos treinar antes do casamento:

 

1. Emoções

Para se casar é importante que você seja alguém inteiro, como sempre falo, não adianta procurar sua outra metade em “outra” pessoa. 😉 A maturidade emocional é expressa na forma que você lida com seus relacionamentos atuais.  Alguém que tem dificuldades de relacionamento com os pais, parentes, amigos ou no trabalho não pode ser considerada uma pessoa inteira.  É preciso treinar e o ambiente familiar é o primeiro centro de treinamento, afinal, geraremos aquilo que somos. Se somos alguém que não se relaciona bem com os pais, muito provavelmente teremos problemas com o cônjuge e, posteriormente, com os filhos.

 

2. Finanças

O treinamento na área financeira começa desde criança. A forma com que você lida com o dinheiro precisa ser observada. Vejo que é uma das áreas de maior negligência, percebo a falta de responsabilidade, principalmente nos adolescentes que já são “endividados”. Não podemos ser inocentes e pensar que um adolescente com problemas financeiros, quando adulto será alguém controlado. O quanto antes percebermos os erros, mais tempo teremos para treinar e responder de forma correta. O treino pode ser inicialmente algo pequeno, como pagar seu próprio lanche na escola até chegar a pagar seu curso na faculdade.  Olhando pra minha vida, percebo que sempre tive uma tendência às dívidas. Desde pequena eu fazia conta pra comprar “fiado” na cantina da escola.  Conforme fui crescendo esse tipo de atitude piorou. Somente depois que entendi alguns princípios da palavra com respeito às finanças é que minha vida financeira mudou. Sei que não é a área onde tenho mais êxito, mas tenho buscado de Deus para que essa realidade mude.

 

3. Romantismo

Todos querem viver um casamento cheio de romance. Histórias lindas repletas de expressões de carinho e lealdade. No entanto, no tempo de treino muitos negligenciam essa modalidade e não desfrutam disso quando casados. O treino nessa área começa no ambiente familiar, a forma como trataremos nosso cônjuge será a mesma forma que tratamos nossos pais, família. Devemos declarar nosso amor aos nossos pais, abraçar, beijar, presentear, surpreender. Lembro-me de que quando eu era menor, adorava preparar a mesa pros meus pais, fazer um jantar especial ou o café da manhã. É engraçado que isso tem se reproduzido na minha prima (irmã), ela ama presentear e preparar surpresas como essa.

 

4. Pressões

Esse, talvez, seja o maior treinamento para o casamento, pois nele certamente haverá momentos de conflitos e pressões. Outro dia me deparei com uma situação em que uma pessoa que conheço teve um conflito com seu padrasto e, por conta disso, correu para a casa de seu pai. Conversando com ele perguntei: “Quando você for casado, e tiver um conflito com sua esposa, vai correr pra casa da sua mãe?” Infelizmente essa é a forma que muitos casais casados acham para resolver seus problemas, mas isso, na verdade, é fruto de respostas erradas no tempo de treino.  Eu mesma vivi dias de muita pressão; em uma das minhas crises na adolescência eu fugi de casa. Na verdade dei algumas voltas no quarteirão e voltei pra casa antes que meus pais pudessem perceber o que eu tinha feito. Eu, na verdade, entendi que aquilo não ajudaria em nada. Como eu iria sobreviver sem meus pais? Eu precisava deles, ou seja, era hora de crescer e aprender a lidar com as pressões.

Entendi que se não aprendemos a lidar com as pressões no tempo de solteiro, correremos para o precipício dentro do casamento.

 

5. Sexo

Opa!!! Treinar o sexo antes do casamento?!?

Calminha. Não é nada disso.  Precisamos treinar, mas não na prática! Ai, ta ficando mais confuso ainda, não é? Não, não devemos praticar o sexo antes do casamento, isso é bíblico, não adianta fugir. Mas e como é que treinaremos essa área das nossas vidas?

O treinamento ocorre no cultivo da santidade. Te decepcionei? Tá precisando orar mais, hein?! :O
O fato é que essa área não pode ser negligenciada. Como falei antes, tudo passa por um treinamento e a vida sexual precisa de sua devida atenção. Muitos pensam que casar é a solução para os problemas de impureza sexual, mas isso é um grande engano.  Quem tem problemas com masturbação, pornografia, pensamentos impuros no tempo de solteiro, continuará a tê-los dentro do casamento, mas agora com um agravante: “o casamento”, ou seja, você além de pecar com tudo isso ainda estará sujeito ao adultério, entre outras coisas. Se pra quem não tinha uma vida sexual ativa essa área é complicada, imagina pra quem está a mil por hora?

Sobre o ato sexual, esse não tem segredo. Deus nos fez com instintos sexuais que se encarregam de nos direcionar e pronto! Claro que no tempo certo, próximo aos dias do casamento é interessante se informar através da literatura e curso de noivos, antes disso não precisamos nos preocupar.

A frase que despertou o tema do post de hoje foi:

Toda missão requer um treinamento!

E, é claro, não se aplica apenas aos relacionamentos. Lembre-se: o treino é importante, mas muitos dos resultados não são vistos nesse tempo e sim quando passamos a aplicar aquilo que treinamos.

Temos muito mais coisas para falar, mas é melhor deixar para outro post. 😉

Ah, e antes de finalizar quero dizer que ainda não sou casada, estou noiva e como o próprio título do post diz, estou treinando para o casamento! 🙂

 

Com amor,

 

 

20140417-103021.jpg

 

 

 

 

 

 

@danielle.dz

danielle@odiariodazoe.com.br


#Aconteceu | Seminário da Corte – Comunidade Betânia.

IMG_1725

No dia 08/08 (sábado) fizemos o nosso primeiro seminário da corte em nossa igreja local, a Comunidade Evangélica Betânia. õ/

 

Como sempre, Deus nos surpreendeu com tudo o que fez e como fez. Parecia um encontro com Deus só que voltado para relacionamentos. Houve libertação, cura e unção, e as dúvidas dos nossos irmãos sobre a corte foram respondidas.

 

Acompanhe o vlog!

 

 

Se você quer que o DZ ministre na sua igreja, entre em contato conosco através do e-mail: contato@odiariodazoe.com.br.

 

Grande abraço,

 

O Diário da Zoe.

 


#Relacionamentos | Desmistificando a corte!

IMG_0834_

 

Apesar de falarmos muito sobre a corte aqui no blog, ela ainda é um bicho de 7 cabeças pra muita gente. Dúvidas e mais dúvidas surgem na cabeça das pessoas quando falamos de relacionamento santo.

Em meu tempo de corte – e até hoje quando conto meu testemunho de relacionamento kkkk – as perguntas e comentários mais comuns eram:

  • Corte… ãh? O que é isso?
  • Só pode pegar na mão?
  • Não pode beijar na boca?
  • Mas como que faz pra saber se é a pessoa certa?
  • Muito bonito, mas eu não conseguiria viver assim.
  • Vai me dizer que vocês não deram nenhuma escorregadinha?!?!
  • E se você errar e não for essa a pessoa?
  • Como vocês vão se conhecer se sempre tem gente em volta?

E mais uma dezena de perguntas sobre o dia-a-dia de um casal que resolveu se relacionar na corte. Quero hoje responder essas perguntas pra você e desmistificar algumas questões.

 

 

Corte… ãh? O que é isso?

não é comigo

Como já explicamos no post sobre “O que é Corte?”, a corte nada mais é do que uma forma de relacionamento santo para o casamento com propósito.

 

 

Só pode pegar na mão?

Algumas decisões sobre os limites dependem do casal e de como estão sendo instruídos.

Como assim depende, Carol?

É que nós entendemos que cada pessoa é única e que talvez o que não desperte desejo em mim, pode despertar o desejo de outro. No inicio do meu tempo de corte, percebi que os abraços de urso do Marcos não me faziam muito bem (falando de pureza, ok? Porque os abraços deles são os melhores do mundo tooooodooo!), então decidimos que em nosso tempo de corte e noivado, não iríamos nos abraçar de frente, para evitar a fadiga. Por isso que falamos que depende. É claro que existem desejos que são comuns a todos os casais, como o sexo antes de casar, o beijo na boca, sair sozinhos e etc, afinal, somos da mesma espécie.

 

 Não pode beijar na boca?

what-did-you-just-say

As pessoas sempre ficam muito chocadas com a questão do beijo na boca. Entendemos que o beijo é uma preliminar do sexo e uma coisa tão intima entre um casal casado que não deve ser feito com qualquer pessoa. Hoje essa prática está tão banalizada que quando alguém quer viver diferente do mundo, acaba sendo tirado de “careta”.

 

 

Mas como que faz pra saber se é a pessoa certa?

A premissa da corte é o relacionamento como propósito para o casamento. A corte não é um relacionamento a dois e sim a três. Como isso?

Simples… Você + A Pessoa + Espírito Santo = Relacionamento Perfeito! 😀 <3

Antes de entrar na corte há toda uma preparação onde a pessoa ainda estará no relacionamento a dois (Ela + Espírito Santo) e vai validar em Deus qual a vontade d’Ele nessa área. É claro que as respostas de Deus nem sempre são o que esperamos e nem no tempo que esperamos, por isso já aviso de antemão que é uma grande prova de dependência e paciência. Depois que Deus dá o OK para o relacionamento pode iniciar a corte.

Obs.: Falei de forma simples como ocorre o processo, mas em todo esse período de decisão a liderança está envolvida. Há uma série de questões naturais que precisam estar alinhadas (como condições financeiras, emocionais e liberação dos pais) para que a corte ocorra. Pelo amor de Deus, não vá ler o post, olhar pro primeiro rapaz/moça e falar que Deus deu OK e já entrar na corte. >.<

 

 

Muito bonito, mas eu não conseguiria viver assim.

anigif_enhanced-22924-1397688256-9

Muitos dizem isso, porque não entendem que Deus honra aqueles que O honram. E honramos a Deus andando em santidade e vivendo na contramão do mundo.

É claro que Deus abençoa todos os casamentos, pois é ali que começa o plano d’Ele, a família. Mas vemos que a recompensa e as bênçãos que são derramadas sobre um casal que resolveu se guardar são realmente notórias.

 

 

Vai me dizer que vocês não deram nenhuma escorregadinha?!?!

ihihi

Alguns casais por falta de vigilância acabam quebrando alguns votos, mas no meu caso de tanto perguntarem eu já estava respondendo assim: Não, não demos. ¬¬’

 

 

E se você errar e não for essa a pessoa?

Temos que levar em consideração que todos estamos propensos a errar e podemos nos enganar. Esse erro pode ocorrer por N motivos, seja por pressa, por falta de ouvir Deus, por ser uma experiência que a pessoa tenha que passar e etc. Mas sim gente, uma corte pode sim acabar. Afinal é o tempo para conhecer e se ali você já ver que aquela não é a pessoa certa, nem se aventure a noivar e muito menos casar.

 

 

Como vocês vão se conhecer se sempre tem gente em volta?

giphy

Como já falamos em muitos posts sobre a corte, esse é um tempo para que o casal se conheça em todos os ambientes e isso inclui os amigos, a família, a igreja e etc. Porque evitamos a questão de ficar sozinhos? Por que entendemos que um casal sozinho pode conversar coisas impróprias ou talvez não conseguir manter o propósito de não se beijarem, como a palavra nos diz, temos que fugir da aparência do mal.

 

Em nossa visão aplicamos a corte como sendo o padrão de relacionamento para casamento, pois na atualidade o namoro cristão acaba sendo o mesmo namoro do mundo, só que sem sexo (isso quando o sexo não acaba acontecendo). Quero ressaltar que existem casais santos, comprometidos com o Senhor e com a palavra que namoram e vivem basicamente o mesmo que a corte. Meus pais são um exemplo claro disso, fizeram corte sem nem mesmo saberem. Em breve vamos publicar o testemunho deles. 🙂

 

Desmistificou? Deixa as suas dúvidas aqui nos comentários! 😉

 

 

 

Com amor,

 

 

pickerimage

 

@anacarolina.dz

anacarolina@odiariodazoe.com.br


#Testemunho | Da corte ao casamento – Guilherme e Vanessa.

Vanessa 4

NOSSA HISTÓRIA COMEÇOU ASSIM…

Trabalhávamos juntos em uma grande empresa no ramo educacional em Curitiba, Paraná.

Eu, formada em Direito, filha de pastor, envolvida com a rede jovem da minha Igreja e com chamado missionário, aguardando apenas o tempo para cumpri-lo.

Ele, formado em Marketing, focado na carreira profissional, amando o mundo e as coisas do mundo, e perdido nas baladas da vida.

Nós éramos muito diferentes!

Os meses foram passando, o Guilherme aproximou-se de mim para obter informações sobre a Igreja em que eu congregava. Com medo de aquela aproximação ser apenas “conversa fiada”, inclui um amigo na conversa. Ele trabalhava conosco e também era membro da mesma Igreja que eu. Saí completamente do circuito… apesar de inicialmente não haver nenhum sentimento no meu coração, pensei que seria prudente ter o meu amigo acompanhando ele ao invés de mim.

Então, o Guilherme foi para o Encontro com Deus, um retiro espiritual. E foi assim… em um final de semana o Guilherme teve sua vida completamente transformada. Ele voltou do Encontro e deu continuidade a outras decisões genuínas. Ele batizou-se, envolveu-se com a célula e com a Igreja… avançou e avançou muito.

No meio de tanta transformação, ele procurou meu pai, o Pastor da Igreja, para falar que me amava, hehe… que Deus tinha restaurado tudo na vida dele, inclusive o sonho de casar-se com uma mulher de Deus e constituir uma família no padrão mais excelente.

Vanessa 7

Meus pais nos orientaram e acompanharam tudo de perto, para garantir que nossos corações não fossem enganados. Trilhamos o caminho de santidade chamado Corte, e assim como uma princesa é cortejada por um príncipe, o Guilherme não se intimidou diante do desafio de relacionar-se com a “filha do Pastor”.

Vanessa 2

A igreja participou de tudo… noivamos e casamos após 1 ano e 6 meses. Deus cumpriu sua promessa comigo… Ele me prometeu que enviaria um homem cheio da vida de Deus, alguém que iria ser sacerdote da nossa casa, que me amaria como Cristo amou a Igreja, e que juntos dissiparíamos as trevas.

Vanessa 1

Hoje, estamos caminhando para o nosso terceiro ano de casados, esperando nosso primeiro filho, e morando em Lusaka, Zâmbia, África… eu disse África, isso mesmo! Hoje somos missionários. Deixamos tudo para cumprir o nosso chamado… estamos edificando o reino de Deus entre os zambianos e satisfeitos, completamente satisfeitos, por Ele ter nos escolhido.

Vanessa 3

É sempre um prazer compartilhar o que Deus tem feito em nossas vidas. Oramos para que nosso testemunho tenha edificado você, de modo que os sonhos de Deus sejam renovados em ti.

Guilherme, Vanessa & Bebê Fontes

Testemunho: Guilherme e Vanessa
Igreja: Videira Lusaka – Zâmbia (África)

Se você também tem um testemunho, envie por e-mail para: contato@odiariodazoe.com.br.

Lembre-se que o testemunho edifica a igreja, não deixe de compartilhar.

O Diário da Zoe.


#Relacionamentos | Vida de Casada – Primeiros dias.

VIDA DE CASADA

 

É muito difícil encontrar lugares que nos instruem de fato sobre os primeiros dias de casado, muitos falam sobre sexo (assunto que interessa a muitos) e se restringem só a isso, mas eu quero te dizer que a vida a dois não se resume a sexo e quero falar um pouco sobre a rotina do dia-a-dia de um casal.

Estou casada há um ano (meu Deus, daqui a pouco completa dois anos, passa muito rápido!!! rsrsrs) e agora eu compartilho TUDO com outro ser humano, que não são meus pais e nem meus irmãos. :O

Algumas pessoas quando tocamos nesse assunto, ficam tensas só de pensar em dividir a casa com um “desconhecido”, mas quero mostrar para você que as coisas não são tão terríveis assim. 🙂

Para inicio de post, quero deixar registrado aqui que a melhor escolha que fiz na minha vida foi ter me relacionamento em santidade e ter me casado com meu melhor amigo, pois facilitou absolutamente tudo. Sempre fomos muito companheiros e hoje somos ainda mais. *_____*

Confesso que antes de me casar, eu não sonhava com o dia do casamento em si (apesar de ter sido tudo muito lindo e de eu ter chorado horrores o tempo todo! Hahahahaha), mas eu sonhava com o dia-a-dia da nossa vida a dois. Como seria após chegarmos do trabalho, como seriam nossas refeições, como seria o nosso tempo juntos, como seria na obra, como agiríamos no dia-a-dia e etc.

Como já disse, sempre fomos companheiros, então em nossa casa sempre fazemos muitas coisas juntos (inclusive limpá-la hahahahahaha… é meninos, é necessário ajudar as esposas, já fiquem sabendo), como:

Cozinhar

3

Desde o primeiro dia em nossa casa cozinhamos e cozinhamos muito! Um dos nossos hobbies é ver programas de culinária. Não é a toa que estamos um pouquinho acima do peso…rsrsrsrsrs.

É muito importante que separem um tempo para cozinharem juntos, pois podem aproveitar o tempo juntos em uma atividade completamente diferente. O resultado dessa atividade é ótimo, que é sempre comer muitoooo… rsrsrssrs

Em nosso primeiro natal em casa, cozinhamos para a nossa família e todos adoraram os quitutes que fizemos. Foi uma experiência muito bacana.

 

Dormir

8

Esse momento pra muitos é completamente constrangedor, mas vai por mim… dá tudo certo! 😉

Nada melhor do que dormir abraçadinho com quem você ama, sem nenhuma culpa, pois vocês são casados, isso mesmo, casados!! #semacusação #sempesonaconsciencia

Uma das dicas que dou para meninos e meninas: é que sempre usem pijamas para dormir (se possível, compre novos antes de se casar), pois ninguém merece ir deitar com alguém no primeiro dia de casado (ou o resto dos dias) com a camiseta do Maluf e um short que um dia já foi uma calça. Lembre-se sempre: você não está mais sozinho.

 

Devocional

6

Esse momento também é muito bom e super importante para o casal. De inicio é um pouco estranho, pois você assim como eu deve estar acostumado a orar sozinho e nunca ter ninguém ali pra te ouvir além do nosso lindo Jesus.

Quero deixar claro que os momentos alone com Jesus devem existir, mesmo você sendo casado, pois é necessário ter intimidade com o nosso noivo (entenda, Jesus). Mas cultivar momentos de compartilhamento da palavra e oração juntos é fundamental para que o casal cresça.

E você já se casou? O que achou mais estranho nos primeiros dias? Compartilha com a gente!

 

Um abraço,

 

 

pickerimage

 

 

 

 


#Testemunho | Ty& Mi – Sendo e Fazendo Discípulos nas Nações da Terra.

MI E TY

O testemunho de hoje é grande e incrível! Quando o ouvi pela primeira vez estava aguardando para entrar na corte e fui tão marcada por essa linda história de amor que pedi para esses amigos compartilharem com vocês também. Confere ai e não deixe de comentar.

@danielle.dz

 

Bem, tudo aconteceu tão rápido que, parando para pensar, me sinto um pouco ridícula pela forma como reagi em relação a ter de esperar em Deus. Você pode até pensar“Ah, para você é fácil falar, afinal você já tem sua história de amor”. Mas acredite não foi sempre assim tão fácil. Ainda hoje não é assim tão fácil… Ok, aperte o cinto, vou compartilhar um pouco da minha história!

Me chamo Milena, conheço a Jesus desde os 6 anos e, acredite, se tinha alguém que sonhava em viver uma história de amor como nos contos de fadas era eu… e mesmo você que torça o nariz porque não acredita nesse tal “amor”,com certeza sente seu coração bater um pouquinho diferente ao ver um romance do século 19, pois no fundo, no fundo, apesar de toda essa independência e feminismo, o que queremos mesmo é ser amadas, ter alguém que pagaria o preço necessário por nós, alguém que nos protegesse e nos reconhecesse como parte vital do seu ser. Posso te falar a verdade: isso vai muito além do sexo, da química e da pegada.Muito além da beleza estética.

Na minha igreja, escola, faculdade e meio social não havia uma santa alma que fosse apaixonante ou que se apaixonara por mim. Sempre tive problema com peso, nunca fui uma “femmefatale” (tipo de mulher que para o trânsito, perfeita, na qual até o próprio suor cheira a canela),ao contrário, era do tipo amigona de todas as horas e psicóloga nas horas vagas – me lembro de quantas e quantas vezes chorava no meu quarto pensando no que havia de errado comigo que ninguém se interessava em mim.

Quando perguntava à minha mãe qual era o meu problema, ela sempre me dizia que eu era uma águia e que Deus estava me guardando para a pessoa certa. Na hora eu não via como isso poderia me ajudar, pensava que era tudo blábláblá materno… mas não é que ela tinha razão!?!?

Minha vida foi bem intensa e em comum com as minhas patrícias paulistanas: faculdade, trabalho, foco, metas e escala do sucesso. Conforme fui ficando mais velha, fui me tornando mais independente e, portanto, mais “RESISTENTE” as qualidades masculinas, afinal, fazia tudo o que qualquer homem fazia, ganhava mais que boa parte dos que conhecia e vivia sobre o seguinte lema: “quando eu casar não serei conhecida apenas como esposa de alguém – tipo aquela galera que é alguma coisa porque casou com um cara rico, pastor, músico, etc. -Quero ter me definido como pessoa e ter alcançado minhas metas, ser uma profissional e depois poder falar de boca cheia que abri mão de tudo para cuidar da minha família”.

No entanto, mesmo com todas essas aspirações naturais nunca deixei de fazer com zelo e excelência as coisas para Deus e, como amava estar na presença Dele, ouvi-lo – em todas as fases da minha vida, mesmo nas épocas em que me era legítimo recuar, prossegui e venci. Por quê? Porque a graça dEle sempre me bastou e o poder dEle se aperfeiçoou nas minhas inúmeras fraquezas.

Minhas concepções mudaram muito desde então! Lembra o problema de peso citado no início do texto? Pois é, desencadeou em uma cirurgia bariátrica em 2010, pois cheguei a pesar 185kg (pasme lol). A essa altura do campeonato, na qual nem na catraca de ônibus passava mais – abandonei completamente a ideia de que alguém poderia me amar e me desejar como mulher… a cirurgia foi um sucesso e em menos de um ano havia perdido 75kg.

milena1

 

 

As coisas começaram a mudar tão rápido que, desde então, Deus tem remido meu tempo consideravelmente. Recebi uma bolsa de estudos para um seminário bíblico nos EUA em 2012 e embarquei de mala e cuia para minha nova vida. Foi um tempo maravilhoso, no qual vi Deus fazer tantas coisas por mim; conheci pessoas que mudaram e marcaram a minha vida. Rodei o país, conheci lugares incríveis (obs: até aquele momento eu NUNCA tinha andado de avião – pois é boldenough).

milena2

 

 

milena3

 

Ainda assim, com as novas experiências não conseguia ver ninguém para mim e,  acredite, assim como você, eu procurei muitooooooooooooo, afinal, quando os anos passam é quase irreal não olhar para as possibilidades que antes descartaríamos num piscar de olhos e pensar se talvez em algum plano remoto de Deus não poderia haver um alinhamento para nos aproximarmos de tal pessoa.

Lembro-me de um dia estar dirigindo lá nos EUA, parar o carro no meio da chuva em um acostamento e chorar copiosamente por me sentir esquecida por Deus, negligenciada em não ter alguém para compartilhar o resto da minha vida. O senso de humor de Deus nos deixa pasmos kkkk.Naquela hora tenho certeza de que ele deveria estar olhando para mim e rindo do meu drama. No fundo, bem lá no profundo, quanto mais você tenta convencer a você mesmo – e aos demais – que está em paz, esperando pelo melhor de Deus, você não está!

A paz que excede todo o entendimento te coloca num estado de autoconfiança e certeza em Deus. Essa paz faz você “sossegar o facho”, não tentar viajar e ir para congressos a fim de conhecer pessoas novas, afinal, seu ‘varão’(kkkk) pode estar ali. A paz de Cristo cria uma convicção sobrenatural de que Ele está no controle e, pasmem, quando o que há de vir vier, você não notará, ele te avistará primeiro.

Estava no meu último ano do seminário, estagiando na secretaria da igreja e fiquei encarregada de coordenar o processo seletivo para os novos alunos que viriam de outras nacionalidades. Entre eles havia uma indicação do pastor presidente para um jovem de Portugal, com 28 anos. Peguei a ficha desse rapaz e, para mim, ele era mais um entre os mais de 200 candidatos. Lembro-me de conversar com ele pela primeira vez no Skype para fazer a entrevista comum a todos os candidatos. Sua voz era firme e tinha um sotaque lusitano carregado. Lembro-me de algumas das minhas amigas seminaristas falarem o quanto a voz dele era linda e que ele poderia ser um bom partido. Não vi nada disso.Acho que estava começando a experimentar a tal paz!

Ele me adicionou no Facebook e, se trocamos 4 mensagens, nos 6 meses que se seguiram até ele colocar os pés na terra do Tio Sam foi muito.Finalmente os documentos dele foram liberados e, em 15 dias, depois de meses de espera, ele comprou os tickets para os EUA. Um fato curioso é que a foto do perfil do irmão era um avatar, então, todos esses meses NUNCA tinha visto uma foto dele (acho que nesse ponto a paz tinha dominado minha corrente sanguínea).

Como uma boa cristã me prontifiquei a buscá-lo no aeroporto e fui com um amigo. Mas… espera um pouquinho. Como ia achar alguém no aeroporto de Miami só pelo nome, sem ter, sequer, visto a foto da pessoa? Nesse ponto pedi uma foto e assim que ela chegou minha primeira reação foi torcer o nariz, de verdade – olhei e pensei: “no waydude!” (sem chance, cara). Chegando lá, ele foi super simpático e tentei ajudá-lo ao máximo.

milena_

 

Conforme os dias no seminário foram passando, vi que ele era o oposto de mim, enturmado, muito divertido; fez amizade com todos – literalmente TODOS. Posso afirmar que o povo passou a amá-lo em dois meses no mesmo nível de amor que me custara 1 ano. Ele era bem posicionado, orava com tanta intensidade e sabia quem era, era claro nas suas opiniões e logo ficou evidente o quanto era inteligente.

Surgiu uma oportunidade de trabalharmos juntos por mais de 6 horas por dia e, o que mais me deixou impressionada é que tínhamos assunto para as 6 horas e as demais que se seguiam. Até hoje somos assim; se perdemos o sono, não ligamos TV (Obs:Não temos TV em casa. Acreditamos que isso pode roubar nosso tempo de qualidade, visto que já compartilhamos bem nosso tempo com as pessoas – por estarmos em tempo integral no ministério) ou nos distraímos com outras coisas, conversamos, amamos estar na companhia um do outro, até hoje!

Ele sempre estava a me perguntar alguma coisa. Hoje sei que as intenções dele não eram meramente especulativas (kkkkk), mas deu muito certo. Ele parecia se preocupar comigo em cada detalhe; se eu bebia água, como estava a minha família e, uma vez em particular, minha mãe estava passando por uma situação bem delicada e ele orou com um encargo maior que o meu. Sem brincadeira!Na época lembro de ter pensado algo do tipo: “Você nem conhece minha mãe, como pode se compadecer tanto assim dela?!”

Ah! Me esqueci de algo muito importante: enquanto estava no seminário minhas amigas e eu criamos o Grupo da Mudança, era uma reunião que tínhamos das moças solteiras da casa, na qual orávamos umas pelas outras e compartilhávamos alegrias e tristezas. Foi uma época muito boa. Lembro que num desses encontros escrevemos uma lista que intitulamos: Homem dos Nossos Sonhos, listamos áreas bem específicas (e.g. aparência, finanças, vida com Deus, perspectivas para o futuro e etc.). Acredite!Como toda boa escritora minha lista era quase um memorando (kkkkk). Acho que ela assustaria muitos homens, mas não intimidou a Deus. O mais incrível é que realmente fizemos essa lista em espírito de oração e havia algumas coisas que sempre quis que meu esposo tivesse, mas que na hora de escrever ouvia o Espírito Santo falando comigo que não seria assim (e.g. ser tatuado e loiro).

Como cresci na igreja, algo sempre ficou muito forte em meu coração: a igreja é um termômetro para os relacionamentos. Vi diversos casais se relacionando; uns não despertavam nenhum tipo de reação por parte da igreja, outros traziam tanta tristeza ao coração das pessoas. Agora havia alguns poucos casais que antes mesmo de se unirem, a igreja já os havia unido. É como se todos já soubessem que eles haviam sido feitos um para o outro. Assim aconteceu conosco, antes mesmo de meus olhos serem abertos para o Thiago, todo mundo da igreja via nele o homem ideal que Deus havia preparado para mim;e o mais engraçado é que as pessoas começaram a chegar e falar bem dele.

Outro fator decisivo seria a aprovação das nossas famílias. Já vi centenas de pessoas passarem como um trator pela vontade dos pais e depois se darem muito mal pela desonra. Então, escolhi seguir por outro caminho e a desaprovação no caso da minha mãe, que foi quem me criou, decidiria tudo, pois tinha convicção de que se Deus queria me unir a alguém no propósito profético Dele, então, Ele falaria com a minha mãe. Dito e feito. Quando todo mundo começou a falar muito sobre o Thiago e de como ele era incrível e combinava comigo, é obvio que comecei a ponderar, mas a primeira coisa que fiz foi entrar em contato com minha mãe por email, mandando fotos dele e fazendo uma lista do que considerava como positivo ou negativo e, de verdade, estava preparada para minha mãe dizer um enorme NÃO! Mas para minha surpresa e espanto, ao invés de ir contra ou ver defeito, a mãe de uma filha única, que estava em outro país disse: “Olha minha filha não há nada de errado com esse rapaz e sinceramente acho que você deveria abrir seu coração para o que Deus está para fazer. Deus vai te surpreender!“.

Quando estávamos no fim do nosso trabalho, depois de mais de 3 semanas trabalhando horas a fio, nosso pastor naquela altura me chamou e perguntou: “o que está acontecendo entre você e o Thiago?” categoricamente respondi: NADA. Como sempre fui bem dramática, lembro-me de ter dito que era muito difícil abrir meu coração apesar de todos estarem a favor e incentivando, até mesmo da suposta abertura da minha mãe para ele. O pastor muito sábio saiu do escritório e disse que mandaria um voxer para escutarmos, no voxer ele nos agradecia por ter trabalhado com tanta excelência e que ele gostaria de nos presentear com um jantar, então, ele pedira ao Thiago para escolher um restaurante e me levar àquela noite, sozinho, por conta dele.

Você consegue imaginar meu desespero?!?! Se houvesse um buraco na terra pode ter certeza que já teria entrado nele. Meu marido é brasileiro, mas foi criado e viveumais fora do Brasil do que dentro; e ele havia acabado de chegar nos EUA e não conhecia muita coisa, então me perguntou aonde gostaria de ir. A primeira coisa que falei foi: “Podemos ir ao cinema assistirThe Great Gatsby“. Ele me olhou e disse: “Não Mila. Não vou investir mais de 3 horas do meu tempo mudo ao seu lado, quero te ouvir, passar tempo de qualidade” (acredite homens assim ainda existem!).

Nesse momento, o que nos restava era irmos. Foi uma noite tão agradável, foi o primeiro encontro da minha vida e eu tinha 28 anos. Ele me levou a um restaurante lindo, saindo de lá conversamos por mais 3 horas na soleira da porta de casa. Não queria deixá-lo ir e ele não queria partir. Ele se despediu de mim com um beijo no rosto e foi-se, entrei em casa com os joelhos tremendo, fui para o meu quarto e chorei e orei pedindo ao Espírito Santo que falasse comigo definitivamente e me desse uma convicção. Porque não queria ter meu coração defraudado e nem muito menos magoar alguém ou pior criar expectativas irreais. Foi quando Ele falou comigo, me levou a pegar aquela lista enorme e ler item por item, e pasmem, o Thiago preenche 100% de tudo o que está ali… ao terminar de ler o Espírito Santo falou comigo audivelmente: “O Thiago é o seu esposo”. Eu ria sozinha dentro do quarto.

No dia seguinte, fomos para a aula e saímos novamente, mas dessa vez ao me deixar em casa, depois de horas de conversa, ele segurou minha mão e disse: “tenho algo a dizer a você”… segue abaixo o diálogo como me lembro:

 

Ty:Olha Mila, sou homem, não sou menino e tenho algumas convicções dentro do meu coração e uma delas é que você é a mulher que Deus escolheu para ser minha esposa, sei que parece tudo uma loucura… tudo muito recente, mas você é a pessoa certa e tenho convicção disso na mesma intensidade que sou convicto da minha salvação.

Mila:Mas como você pode me dizer isso? Você mal me conhece… Nos conhecemos há menos de 1 mês. Quem você acha que é para vir e falar em casamento… (obs: não sou bipolar, mas queria checar a motivação do coração dele – porque havia me guardado há muito tempo para pertencer a um homem e não a um menino).

Ty:Sei que isso pode parecer estranho, mas não desenvolvi esse sentimento quando vi você aqui ou quando comecei a trabalhar com você, pelo contrário, na primeira vez que ouvi sua voz pelo skype o Espírito Santo falou comigo que você seria minha esposa e, por sete meses tenho orado e jejuado por você, pedindo a Deus que me desse confirmações, sinais e me colocasse perto de você para que não fosse algo platônico e sim algo que viesse de uma convicção em Deus. E quero afirmar que pagarei o preço que for preciso e esperarei o tempo necessário para estar com você.

 

(Irmãos, se isso viesse de algum Don Juan gospel não daria muito crédito, mas a história do meu esposo com os caminhos do coração é um pouco diferente. Meu esposo esteve em um relacionamento anterior por 7 anos, no qual noivou com uma moça brasileira, mas por ter desenvolvido o relacionamento a distância, não tinha o contato necessário para conhecê-la de fato, portanto, ele enrolou, enrolou e enrolou a moça por 7 anos – por não ter a mínima convicção dela ser a mulher da vida dele, mas devido a pressão eles decidiram casar – esse relacionamento não tinha benção dos pais dele e gerava muitas discórdias na família. Na época de imprimir os convites para o casamento, a moça ligou e disse que não poderia se casar porque ela já se relacionava com um amigo em comum deles por mais de 2 anos, mantendo inclusive, relações sexuais com esse rapaz. O Ty desmarcou tudo e se isolou do mundo, e decidiu voltar finalmente o coração 100% para o Senhor, portanto, por mais de dois anos e meio ele não se relacionou e tinha pavor de ouvir a palavra ‘casamento’ – então, acredite para ele chegar a fazer essa declaração, ele tinha muita convicção)

 

Ao chegar em casa queria contar para o mundo, mas tive de me conter, pois essa não era minha função. Orei e o Espírito Santo falou comigo que o Ty para mim seria como Boaz foi para Rute, um go’el, um resgatador e que não me preocupasse que não passaria o dia até que ele resolvesse tudo. Dito e feito, no dia seguinte quando o vi, ele disse: “Princesa, já falei com os meus pais, avós, liguei para os pastores marcando um horário, qual seria o melhor horário para ligar para a sua mãe e para o seu pai?” Naquela mesma semana o Ty conversou com todo mundo e assumimos um relacionamento na corte (sim, nosso primeiro beijo foi quando o pastor disse: “Eu vos declaro marido e mulher, pode beijar a noiva”).

milena5

milena4

 

 

 

Depois de 1 mês que estávamos na corte, o Ty teve de embarcar para Portugal – e três meses depois estávamos juntos, mas dessa vez ele voltou com um anel lindo e dois dias depois (16 de Setembro, 2013), sem eu esperar, em um pier em Fort Lauderdale – Florida, ele fez a pergunta que mudaria tudo: “Will youmarry me?” (Você quer se casar comigo?)

 

milena6

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Nos casamos no dia 01.01.2014, em menos de três meses. TUDO, literalmente, tudo o que vivemos foi um milagre e recebemos tantas palavras de confirmação sobre o propósito de Deus para nós como casal, porque cremos que Deus não une pessoas, Ele une propósitos.            Quando decidimos casar tínhamos na carteira $1 (kkkk) mas em 3 meses vimos Deus nos dar tudo o que precisávamos. Poderia, seguramente, escrever um livro com os milagres financeiros e providenciais que experimentamos naquele tempo.

 

 

MI E TY 3

 

 

 

milena10

 

 

 

Foi tudo muito fácil e sem nenhum contratempo? Claro que não… 10 dias depois de casarmos meu marido teve de sair dos EUA por conta do visto e ao retornar foi deportado por “abusar” das entradas permitidas pelo ESTA (programa para cidadão europeu, na qual eles podem ficar até 3 meses num país de acordo bilateral), ou seja com 26 dias de casada, estava em casa sozinha, quando soube que meu marido fora deportado e não pisaria tão cedo os pés na terra do Tio Sam – nosso tempo ali acabara. Chorei, e muito, mas permaneci de pé e juntos, após milagres providenciais de Deus e muito trabalho nos reencontramos no Brasil no mês seguinte. Moramos 7 meses no Brasil e viemos servir a Deus no Zâmbia, África.

 

milena11

 

Nossa vida é uma loucura, e temos visto que cada escolha nossa tem implicado em algum tipo de perda ou morte para nosso EU, mas cremos que algo bom sairá disso tudo e desfrutaremos daquilo que o Senhor tem para nós! Afinal, o melhor de Deus ainda está por vir e como essas canções sempre falaram comigo, creio que se compusesse uma trilha sonora para esse tempo seria um mashup mais ou menos assim:

 

♪ Não compreendo os Teus caminhos

Mas te darei a minha canção, doces palavras te darei

Me sustentas em minha dor,

E isso me leva mais perto de Ti

Mas perto dos Teus caminhos

 

Irei contigo onde quer que fores meu Senhor,

O Teu chamado cumprirei na alegria ou na dor

E toda vez que eu chorar ou quiser desanimar

O Teu Espírito me consolará

Se é na fraqueza do meu ser

Que manifestas Teu poder,

Eis-me aqui dependo de Ti, preciso de Ti

 

Pois Tu és minha força

E a minha escolha pra sempre

 

Eu vou prosseguir, cheguei até aqui e não vou desistir

Eu viverei e cumprirei, os propósitos de Deus pra mim

 

Pra que o Cordeiro receba a recompensa pelo Seu sofrimento

Pra que o Cordeiro receba a recompensa através de mim

 

Tudo vem de Ti Senhor

Tudo vem de Ti Senhor Jesus

E das Tuas próprias mãos te damos

Quem há semelhante a Ti

E a quem pode ser comparado

Deus que tudo fez, tudo é Teu ♪

 

Se deixassem, eu cantaria mais zilhões de músicas que marcaram a minha vida (obs: sim, eu amoooooo as músicas do Diante do Trono.kkkk), mas creio que nossa vida é uma canção ainda inacabada, que dia após dia é escrita pelo Autor da Vida.

Hoje moramos no Zâmbia, estamos grávidos do nosso primeiro baby – se você me perguntar… vale a pena? A resposta será SIM, valeu, tem valido e sempre valerá, pois TUDO está no controle Dele.

Deus me deu um homem incrível, que vai muito além de tudo aquilo que um dia pensei ou pedi, Ele me deu uma família linda e um marido que é a maior expressão da graça e amor de Deus na minha vida… e a aventura da nossas vidas está, apenas, no começo, afinal,  começamos como duas pessoas totalmente distintas, nos tornamos um, agora somos três e em breve seremos milhares.

MI E TY 1

Da mesma forma como Ele me surpreendeu e mudou minha vida, Ele também tem um plano incrível para a sua. Muitas vezes o que nos falta é confiar e soltar o controle de TUDO por termos medo de que Ele nos levará a um lugar que não desejamos ou nos dará quem não queremos, um tio muito querido meu sempre me dizia: “Milena, Deus não tem fim de feira para ninguém!” – Ele te ama e conhece exatamente o que você precisa. Se você ao menos ousar crer o suficiente para deixar Ele controlar sua vida e tomar o rumo da sua história, você vai ficar impressionado!

Ah… queria encerrar com um pensamento que tive enquanto fazia a janta (sim sou dona de casa, do lar com muitoooooooooo orgulho (kkkk), amo cozinhar, limpar a casa e servir meu esposo). Muitas vezes você pode pensar: “Milena, sua história é linda, parece até filme, mas eu não sou como você, não cresci na igreja, tive uma vida promíscua, estou longe de ter esse chamado para Madre Teresa de Calcutá e viver entre os pobres… eu não mereço, quebrei corações demais, fiz coisas que me envergonham… o que vier para mim é lucro!”

Deixa eu te falar, você pode realmente não merecer, como eu também não merecia, mas isso se chama GRAÇA! Deus ama você e Ele realmente quer presentear você com alguém que será a expressão viva do AMOR Dele. Não pense… “Ah, Deus o que vier a mim de maneira nenhuma lançarei fora”, você tem direito, sim, de esperar pelo melhor de Deus. Conheço um homem, ministro do Senhor, usado tremendamente por Deus, pastor, que cresceu na igreja, casou virgem e a esposa que Deus separou para ele era uma moça linda, consagrada a Deus, que no passado fora prostituta. Se essa moça olhasse, ela se enxergaria um nada perto dele,  mas Deus tirou essa moça dos monturos e a fez sentar no meio de príncipes. Há um futuro e uma esperança para você SIM!
Ty, Mi + Baby – Sendo e Fazendo Discípulos nas Nações da Terra.

 

Testemunho: Thiago e Milena Gonçalves
Igreja: Videira Lusaka – Zâmbia (África)

Faça parte dessa obra, investindo nessas vidas! Você pode abençoa-los através de depósito em conta, seguem os dados:

Banco Itaú
Ag 6640
Cc 06144-3
Milena de Almeida Oliveira

Se você também tem um testemunho, envie por e-mail para: contato@odiariodazoe.com.br.

Lembre-se que o testemunho edifica a igreja, não deixe de compartilhar.

O Diário da Zoe.


 
1 2
 
Top