Blog sobre relacionamentos, corte e lifestyle cristão.
 
 

namoro

#Relacionamentos | Corte – Conflitos!

conflitos

 

Oi gente,

Estamos bem empolgadas com algumas coisas que estão acontecendo nos bastidores do DZ, em breve teremos novidades. 😀

Hoje quero compartilhar sobre algo que gera muita dúvida. Não sei se você já pensou o mesmo que eu, mas a minha ideia de corte é que a era um relacionamento perfeito! O céu na terra. Sem brigas e discussões apenas amor, amor, amor. Mas não é bem assim!

Cuidado com a maldição da expectativa, já falamos sobre ela no post Inimigos do sonho IV. Eu mesma sofri com isso. Como falei, apesar de ter orado tanto sobre o assunto, ainda tinha uma visão distorcida do que de fato a corte é.

Por idealizar a corte eu vivi dias de pesadelo naquilo que era pra ser um sonho. 🙁

Eu achava que na corte, não haveria desentendimentos. Que seria um relacionamento completamente em paz. Eu só havia me esquecido de um detalhe, estou sendo transformada e ele também. Não somos perfeitos e pra ajudar ainda somos diferentes!

Calma, não quero assustar ninguém. A corte é uma bênção e não tem nada a ver com o namoro, mas não é um mar de rosas assim como nenhum relacionamento é, mesmo aquele casal super referencial tem suas dificuldades. Relacionar-se exige um alto preço.

Quando começamos a cortejar (meu noivo e eu) não tínhamos desentendimentos, tudo realmente era muito tranquilo. No entanto à medida que passamos a conviver mais, ter mais intimidade as coisas passaram a ficar um pouco mais densas. Começamos a nos desentender. O fato de termos opiniões diferentes sobre determinados assuntos passaram a gerar discussões intermináveis e o pior, por coisas irrelevantes.

A coisa ficou pior quando começamos a organizar o noivado, se ele não concordava com alguma idéia minha, o circo fechava e vice versa.

Isso tudo começou a gerar um peso em nós e satã aproveitava pra lançar muitas setas em nossa mente. Mesmo com todas as nossas orações e convicções algumas dúvidas surgiram como: Será que devemos continuar? É isso mesmo?

Eu particularmente me preocupava muito pensando em como seria no casamento, se nesse tempo já estávamos vivendo esses conflitos, como sustentaríamos um CASAMENTO? O fato é que sempre tivemos muito desejo de acertar e corríamos pro Senhor que não nos desamparou e graças a Ele, nossa amada liderança percebendo o que estava acontecendo nos socorreu.

Com o acompanhamento dos nossos líderes vimos que o nosso problema era o famoso EGO, destruidor de famílias. Pois é, começamos a nos enxergar e ver que se realmente queríamos nos casar precisaríamos aprender a CEDER.

Confesso que não foi nada fácil expor essa dificuldade para a liderança, mas depois que fizemos isso entendemos o quanto é importante ter acompanhamento. Não apenas individualmente, mas como casal, afinal, não sabemos mesmo como nos relacionar a maneira do reino e precisamos dos irmãos mais experientes para nos auxiliar e termos êxito nessa caminhada.

Algum tempo depois passamos a estudar sobre Corte, Noivado e Casamento no seminário. Foi muito de Deus isso! 🙂 Nessas aulas algumas coisas foram esclarecidas pra mim e quero compartilhar com você.

  • A corte não é como o namoro, cheio de máscaras. Por ser uma amizade a corte permite que os dois se conheçam mais. Os conflitos são saudáveis, mas não confunda conflito com falta de respeito. É nesse momento que o coração é revelado.
  • Ter desentendimentos na corte não significa que o relacionamento está fadado ao fracasso. Pelo contrário, a resposta diante dessa dificuldade determinará o futuro da corte.
  • Até que os dois cheguem ao ponto de serem “um” no casamento, há muitas ideias, conceitos, tradições que precisam ser fundidas.
  • No tempo de corte devemos orar para Deus preparar circunstâncias para que o nosso coração seja revelado a tempo de sermos tratados.

Tudo o que compartilhei que vivi foram respostas das nossas orações. Sempre pedimos a Deus para mostrar tudo o que éramos e precisávamos avançar antes de casar e Deus nos ouviu.

Não estou dizendo que você deve provocar esses conflitos, pois cada casal é único. Alguns tiveram mais dificuldades, outros menos. O fato é que precisamos aprender a lidar com cada situação e principalmente depender de Deus.

A cada dia vejo o quanto o relacionamento para o casamento é algo sério, são tantas questões envolvidas que não consigo entender como que as pessoas podem decidir pelo casamento sem a ajuda do ES. Talvez seja por isso que temos tantos índices de separação e divórcio.

Ah! E sobre nós, sobrevivemos!!! Graças a Jesus por sua imensa misericórdia. Nosso relacionamento hoje é outro. Ainda temos conflitos, mas são completamente diferentes daqueles que vivemos no tempo da corte. Sentimo-nos mais maduros e mais parceiros. Como os casais mais experientes falam: “As dificuldades só fortalecem o casal” e é assim que nos sentimos.

Outro dia enquanto ministrava em um curso na igreja, compartilhei sobre esse período que vivemos como casal, pois as pessoas olham pra nós e acham que tudo é perfeito. Ao final do curso uma irmã casada me procurou e disse que estava entendendo como a corte era importante, pois aquilo que eu aprendi durante a corte ela só foi aprender depois de 11 anos de casada.

Desejo que esse meu testemunho ajude você que está no tempo de espera, a pular essa fase, que você aprenda a ceder desde já. E você que está se relacionando, não deixe de compartilhar com sua liderança, isso é o que fará a diferença no seu relacionamento.

Que o Senhor abençoe cada casal que decidiu viver a vontade de Deus e que os conflitos não transformem o sonho de Deus em um pesadelo mundano.

 

Com encargo,

 

20140417-103021.jpg

 

 

 

 

 

 

 

@danielle.dz
danielle@odiariodazoe.com.br
Snapchat: solwila


#Relacionamento| Corte – Fiquei solteiro, e agora?

single

Oi gente,

No meu ultimo post sobre a inveja, comentei que as coisas estavam meio paradas, e pra glória de Deus isso já mudou. Continuo no tratar intenso de Deus na minha vida, mas sei que tudo coopera pro meu bem, não é?

O título do post é um pouco estranho, afinal quem não se casou ainda é solteiro mesmo que namore, esteja na corte ou noivo. No entanto o estar “solteiro” é mais popularmente conhecido com o estar “sozinho”, “sem ninguém”. Por isso o título.

Quero contar um pouco do meu testemunho de quando fiquei “solteira”. Tive um namoro  de um ano e três meses. Havia sido meu único relacionamento “sério”, eu namorava um homem 10 anos mais velho do que eu, bem sucedido profissionalmente, divorciado e com 1 filho pequeno. Quando aceitei namorar com ele (claro que estávamos ficando já há algum tempo) eu conversei com meus pais para contar a eles a minha decisão. Lembro- me de cada detalhe da minha conversa com meu pai, onde ele me disse a seguinte frase: “filha, não quero que você sofra. Esse rapaz já foi casado, e tem um filho não vejo isso como algo bom pra você” e minha resposta obstinada foi. – Eu sei pai, mas eu preciso aprender com meus erros!
E assim foi, aprendi e sofri como ele mesmo havia dito! 🙁
Durante esse namoro eu me converti, eram tantos altos e baixos que só mesmo tendo um encontro com Jesus pra tudo mudar. Como eu era completamente dependente daquele rapaz, enlouquecida por ele ao ponto de ser neurótica de ciúmes e insegura, as minhas primeiras orações após a conversão eram: “Deus por favor, livra meu namoro de todo olho gordo”, “Senhor, que a gente pare de brigar”, “Senhor, não deixe que a gente termine o namoro, eu preciso dele”. Essas eram as minhas orações ridículas kkk, hoje conhecendo o Senhor eu imagino ele tampando os ouvidos e dizendo: filha, você não sabe o que está pedindo, por isso nem vou ouvir.  E glória a Ele por isso!

Enfim, continuei namorando e também continuei a conhecer Jesus.  Nesse processo, algumas coisas começaram a me incomodar, afinal a luz da palavra me confrontava. Descobri que esse rapaz era de família cristã e que ele mesmo era conhecedor da palavra e era na verdade um “desviado”. Uma coisa é certa, se eu era confrontada pela palavra, ele era confrontado por minhas perguntas, inocentes, como: Você não lê a bíblia? Você não ora? Como você conhece Jesus e eu nunca soube?

 
m_943799_HuhpBv0Tf3ry

 

Todas essas questões e confrontos da palavra me levaram as orações que agradaram a Deus. As orações “perigosas”: – “Senhor, faz a Tua vontade e não a minha”, “Se esse namoro não está nos Teus planos pra mim, me livra dele”, ” Não me deixa ser enganada”. E pronto! Foram quase que instantaneamente respondidas. Deus permitiu circunstâncias acontecerem para que eu não fosse mais enganada.

No entanto, mesmo Deus mostrando de todas as formas que aquela não era a vontade dEle eu ainda insistia. Mesmo sabendo que era enganada, necessitava daquele relacionamento e era dependente dele. Mas Deus na sua infinita graça moveu e o namoro chegou ao fim. Eu ainda estava contrariada, mas aceitei. Achava que em algum outro momento voltaríamos a nos relacionar.

Passado pouco tempo do termino do namoro, tive a maior decepção de todas, ele já estava namorando com outra. O pior é que Deus em todo tempo tinha me avisado, mas eu estava cega. Enfim, a partir disso tomei uma decisão, eu não queria mais nenhum vínculo com aquele rapaz. Foi nesse tempo que conheci verdadeiramente Jesus.

 

tumblr_mnq6or900a1stpwsmo2_400

 

 

Fiz uma viagem sozinha pro nordeste do Brasil, e ainda nova convertida pude ter algumas das mais profundas experiências com Deus. Cada noite que eu passava em claro chorando, por me sentir rejeitada, sozinha, perdida eu encontrava o colo de Jesus que me embalava até eu dormir.  Foi tanto cuidado e tanto amor que recebi d’Ele que só de me lembrar dessa nossa fase (minha e de Jesus) meu coração queima. Tive minhas primeiras revelações da palavra e o desejo de me batizar e servi-lo foi gerado em mim.

Agora eu não me sentia mais perdida, havia encontrado um sentido pra vida. Descobri que na verdade tudo o que eu havia vivido seria usado por Ele pra o cumprimento do propósito.  Ele me supriu tanto, que uma oração que eu havia feito logo nos meus primeiros dias de caminhada cristã foi plenamente atendida. Orei : – Senhor, me dê amigos que me ajudem a conhecer mais o Senhor e que eu possa junto com eles viajar, me divertir e fazer o que o Senhor me chamou pra fazer. Não deixa eu me sentir sozinha. Ocupa meu tempo.

Hoje entendo que essa oração foi chave pra minha transformação. E Deus cumpriu cada detalhe dessa oração. Hoje às vezes peço uma folguinha, porque minha vida é uma santa correria, rsrs, mas é delicioso viver cada dia a minha emocionante aventura com Cristo.

Coleciono diversas experiências com o Senhor, de coisas que ele falou quando eu orava no meu quarto. De vezes que ele me usou, de sonhos que ele me deu e já cumpriu e ainda outros que creio que se cumprirão. Tantas pessoas que conheci e outras que continuo conhecendo. Conexões feitas mesmo por Deus. Pra você ter uma noção tenho um amigo indiano, que conheci e logo após Deus falar comigo sobre aquela nação. É muita loucura, mas sabemos que essa amizade tem um propósito.

Deus me levou a contar essa parte do meu testemunho com uma percepção de que há muitas pessoas vivendo o que vivi, “as respostas de Deus”, mas ainda não entenderam que é isso.

Sem dúvidas, ter me entregado genuinamente para Cristo foi a melhor coisa que fiz. Vivendo hoje em um noivado derivado da corte rumo a um casamento com propósito só me faz ver como os sonhos de Deus pra nós são infinitamente maiores do que os nossos sonhos.

Desejo profundamente que assim como na minha vida, Deus coloque pessoas no seu caminho para te levarem aos sonhos “grandes” de Deus.

Com encargo,

20140417-103021.jpg

 

 

 

 

 

@danielle.dz
danielle@odiariodazoe.com.br


#Ask | Você Pergunta e o DZ Responde!

fone1

 

Se você tem dúvidas sobre Corte, Hall da Corte, Santidade, Noivado e Casamento. Envie suas perguntas (anônimas ou não) e nós da equipe DZ responderemos pra você. E que o Espírito Santo nos capacite!!! \o/ \o/ \o/

Começaremos nosso canal de videos respondendo as suas perguntas, então não deixe de mandar. Manda, manda, manda! 🙂

Escolha um dos nossos canais de comunicação marcados na imagem acima e envie.

O Diário da Zoe.

 


#Relacionamentos | A morte do namoro – Pr. Ivan Rodrigues

Olá pessoal!

 

Estamos participando da Conferência dos Vencedores 2015 e além de sermos edificadas e transformadas para transformar, temos conhecido muitos irmãos apaixonados pela visão da corte e um deles é o Pr. Ivan Rodrigues que foi ordenado ontem (03/04) aqui mesmo na conferência.

privan

 

“Eu amo a corte e acredito que é a única forma de termos relacionamentos saudáveis para o casamento.

Sou radicalmente contra o namoro, pois nesse tipo de relacionamento temos um grande problema: Quando pensamos em casar com aquela pessoa que foi um dia a nossa namorada (o), nós precisamos na verdade matar a(o) nossa (o) namorada (o) para que ela (e) possa ser de fato a esposa e não a namorada que vive debaixo do mesmo teto. Se não for assim, a que um dia foi a namorada vai concorrer dentro do nosso coração com aquela mesma pessoa com quem casamos. Porque a namorada (o) faz o possível e o impossível para nos agradar e o proposito do casamento não é que sejamos agradados, mas sim que amando aquela pessoa possamos cumprir o que Deus planejou para o casamento, uma aliança.

Numa aliança nós cumprimos a nossa parte independente de que a outra pessoa cumpra a sua, então não necessariamente precisamos ser sempre agradados (o que acontece no namoro). O namoro na verdade é uma fantasia com atores desempenhando papeis, se enganando mutuamente.

Te convido a ingressar nessa aventura de ser um homem casado, que cumpre o propósito de Deus e exerce a sua masculinidade na plenitude durante o casamento. E você mulher, a ser uma grande auxiliadora nessa aventura chamada casamento.”

 

Pastor Ivan Rodrigues auxiliar igreja Videira Vila Mariana em São Paulo, casado há 28 anos com Wanda Rodrigues e pai de Ives Filipe, de 21 anos.

privan2

 

Gostou? Ficou com gostinho de quero mais, né? Mas fique ligado, faremos uma entrevista com o Pr. Ivan e com certeza você vai pirar com tudo que ele tem pra compartilhar. E isso é só um pouco de tudo o que tem acontecido aqui na Conferência dos Vencedores.

O Diário da Zoe.


#Relacionamentos | Corte – Já posso pensar nisso?

Deus fez tudo para um tempo determinado e cremos que Deus tem sempre o melhor pra nós mesmo quando nós achamos que não.



Continue reading

#Relacionamentos | Corte – Como saber quem é a pessoa certa?

pessoa_certa_dzImagem: isabelafreitas.com.br

Olá pessoal!

Hoje quero compartilhar com vocês sobre essa dúvida que mora na cabeça de muita gente. Como saber quem é o príncipe ou a princesa de Deus para você? Já digo de antemão que não tem nenhuma fórmula mágica para isso, mas tenho algumas dicas baseada em minha experiência para passar a vocês.

Ore por um esposo (a)

Orar já deve ser um hábito em sua vida, afinal você é um (a) homem/mulher de Deus, né?!

É de suprema importância você orar pelo seu futuro cônjuge, mesmo sem conhecê-lo, pois isso demonstra o seu interesse e preocupação com essa área da sua vida. Há pessoas que matam o sonho de casar-se dentro de si e acabam não orando ou até mesmo não crendo que se casarão um dia. Ore pela salvação da pessoa se ela ainda não conhece Jesus, ore para que seja uma pessoa consagrada e por aí vai.

Orei por tudo isso e orava também para que o meu esposo se convertesse em nossa igreja local para que eu não precisasse ir embora. O que eu não sabia é que o “prometido” estava bem do meu lado o tempo todo. Conto o testemunho na integra em outro post! 🙂

Dependa do Espírito Santo

É importante nesse tempo de oração ter fé e confiar que Deus tem o melhor para você, – uma música que me marcou nesse tempo foi a “Canção de Jó” do Fred Arrais, eu sempre declarava que mesmo que eu não visse nada, eu confiava no que o Senhor estava preparando para mim.  – pois as coisas de Deus são diferentes das do mundo e muitas vezes tendemos a dar uma “ajudinha” para o Senhor. Esteja alinhado (a) com o Espírito Santo e siga as suas direções.

Faça amizades

Cultive amizades! Na amizade não há mascaras, as pessoas são o que elas realmente são, pois não querem impressionar ninguém. Portanto é mais fácil de conhecer as pessoas. Muitas vezes é das amizades mais próximas que saem os mais lindos casais. Invista em amizades que te edificarão e tenha sempre muito cuidado para não misturar as coisas, lembre-se o coração é enganoso. E por fim, nunca se aproxime de alguém apenas com a intenção de fazer a corte.

Não busque profetas

Muitos têm o costume de buscar profetas para saber do seu futuro, buscam as “cartomantes gospel” para saciar a sua curiosidade em saber quem será o ungido de Deus que viverá para sempre ao seu lado. Não faça isso, o Espírito Santo quer ter um relacionamento intimo com você e acredite, nem sempre as lindas profecias estão certas e você pode se frustrar. Nada melhor do que falar com quem planejou toda a sua história, DEUS.

Valide o chamado

A corte é uma forma de relacionamento com propósito e te digo que o propósito final não é casar e sim do casal cumprir o propósito de Deus juntos.

No tempo de oração, é fundamental ter revelação do seu chamado, pois o de ambos precisa ser compatível. Imagine a infelicidade de ter um chamado missionário e casar-se com alguém que tem um chamado de mantenedor, de empresário?! Ou até mesmo de ambos terem o chamado missionário, mas um tem convicção que o lugar pra onde irá é a Índia e o outro a África?!?! É importante validar em Deus essa questão de chamado. Me Lembro que quando soube do chamado do meu esposo, fiquei animada, pois era o mesmo que o meu e claro que li isso como um dos muitos sinais que Deus estava me dando.

Essas dicas são básicas e resumem-se em depender de Deus. Dependa de Deus em todas as áreas da sua vida, você só colherá ótimos frutos desse relacionamento intimo com o Pai.

Compartilhe a sua experiência conosco! Envie e-mail para contato@odiariodazoe.com.br ou deixe nos comentários.

Com amor,

pickerimage

 


#Relacionamentos| Corte – Por que é tão difícil guardar o coração?

RELACIONAMENTOS2

Oi gente!

Sempre me fiz essa pergunta: Por que é tão difícil guardar o coração? 

Você que é menina já deve ter sofrido com a famosa “síndrome da fantasia do romance repentino” (tá, o nome eu que inventei, mas você vai se identificar). Essa síndrome acontece quando você está no seu pico de carência e ao invés de se voltar pra Jesus você fica caçando assunto por aí, então alguém olha pra você de forma diferente ai começa a novela. Você já imagina uma conversa, um flerte e, é um pulo para se imaginar casando com o dono do olhar 43. Quanta fantasia!!!

De fato é verdade “mente vazia é a oficina do diabo”. O pior é que por mais ridículo que isso pareça, acontece frequentemente, as vezes numa conversa mais demorada com um colega da escola, faculdade ou trabalho, outras vezes por um comentário feito no face e Puff!! você já está apaixonada. Detalhe, na maioria das vezes você nem conhece o sujeito e não sabe nada sobre ele.

Falo com propriedade sobre isso, sofri muito com a ansiedade de saber quem era o meu “príncipe” e na ânsia de saber quem seria, ficava procurando sinais e coisas que me dessem pistas dele. Vez ou outra eu me pegava orando pedindo perdão a Deus por não ter guardado meu coração. Era algo que me deixava muito mal, afinal eu queria mesmo guardar o meu coração, mas não conseguia.

Certa vez, eu comecei a conversar demais com um rapaz da igreja. Compartilhávamos sobre a palavra era algo “aparentemente bom”, mas as conversas tornaram se cada vez mais rotineiras gerando uma necessidade de conversar todos os dias e é claro que quando vi, eu já estava envolvida e o pior ficava orando pedindo sinais a Deus para saber se ele era o “príncipe” que Deus tinha separado pra mim.  Você pode até pensar que eu estava fazendo certo, porque eu estava pedindo a direção de Deus, mas na verdade não.  Como conversávamos muito, eu já tinha feito mil fantasias sobre nós dois, ou seja, já tinha entregado o meu coração.  Sim, fácil assim. 🙁 

Acontece que quando entregamos nosso coração fica difícil discernir algo. Tudo se confunde com nossa vontade e não podemos esquecer-nos do que a palavra diz sobre o nosso coração:

“Ora, não há nada mais enganoso e irremediável do que o coração humano, e sua doença é incurável. Quem é capaz de compreendê-lo?” Jeremias 17:9

Pois é, ele é enganoso. Continuando a minha história…fiquei pedindo sinais a Deus, e tudo o que eu pedia pra Deus acontecia. Sério! Parecia ser real, eu realmente acreditava que ele era o cara. O homem de Deus com quem eu casaria e viveria o propósito do Senhor (que espiritual, não?). Até que o rapaz, do nada saiu da igreja e não era nada daquilo que eu tinha fantasiado. Sim, “FANTASIADO”, a pessoa por quem eu me apaixonei era alguém que eu tinha inventado, não era a real. Infelizmente eu sofri com isso, pois entreguei meu coração para a pessoa errada. 

Veja, em toda a história que eu estou contando, não disse que me envolvi fisicamente com o rapaz, tudo isso foi só por causa de conversas inocentes. A grande questão é que essa bobagem toda me abalou. Fiquei sem chão, fui frustrada e pra piorar ainda contei pra ele tudo o que eu pensava, contei dos sinais que Deus me deu, contei dos sonhos que eu tinha com ele. Jesus!!! Só de falar disso me envergonho. Isso mexeu com minha fé, me gerou tristeza no coração e perdi o foco da vida cristã que é estabelecer o reino de Deus. 

Quando me vi assim, entendi o que a palavra diz sobre guardar o coração:

“Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida”. Provérbios 4:23

Sabe, percebi que podemos ter problemas na família, problemas na escola, problemas no trabalho, nas células em tudo, mas nada nos abate tanto quanto problema do coração (relacionamentos). Isso realmente rouba a vida de Deus em nós. 

Decidi a partir da experiência que tive fazer um voto com o Senhor. Então com o coração arrependido orei a Deus pedindo perdão por ter permitido isso acontecer comigo e me consagrando a esperar genuinamente em Deus. Nesse dia eu também escrevi uma carta para o meu futuro marido contando o que tinha acontecido e pedindo perdão por ter entregado meu coração a outra pessoa. Isso tudo foi verdadeiro e me ajudou muito, pois contei com a ajuda do Espirito Santo para aguardar a pessoa certa.

Essa oração foi um divisor de águas, pois uma coisa eu tinha certeza: Eu nunca mais queria ter uma experiência como aquela. Talvez você esteja pensando, “nossa, mas você nem se envolveu fisicamente e sofreu tanto assim?” Sim, sofri. Pois eu já tinha namorado antes de me converter e foi traumático e quando me converti já tinha decidido esperar em Deus, queria fazer tudo certo e acabei me frustrando novamente. 

Valeu a pena me posicionar e guardar o meu coração. Entendi o verdadeiro sentido disso e aquilo que parecia tão difícil se tornou uma prática para que eu não me ferisse.

É por isso que é tão difícil guardar o coração. Porque muitas vezes não entendemos o real sentido disso.

Passei a tomar algumas medidas como, não conversar no privado com meninos, não andar sozinha com rapazes, mesmo que a pessoa fosse meu amigãozão. E sempre que me sentia carente, eu corria pro colo de Jesus. Isso é, orar mais, jejuar mais, ler mais a bíblia, ouvir ministrações, me envolver nas coisas do reino e principalmente cuidar de outras pessoas. Foi um tempo de muita frutificação na minha célula. 

E pela graça de Deus, quando o tempo perfeito de Deus chegou eu descobri que o meu príncipe  sempre esteve perto de mim. 🙂

Se você tem sofrido por não guardar o coração, eu declaro sobre sua vida um novo tempo. Tempo de decisão e revelação do quão importante isso é, e acredite, quando for à pessoa certa tudo será alinhado. Falo por experiência, não se preocupe. Apenas creia!

Com amor, 

20140417-103021.jpg


#Testemunho | Namoro – Esperar em Deus

meninoImagem: matheusmilor.blogspot.com

Oi pessoal!

Hoje temos o testemunho de um leitor para compartilhar com vocês. Cremos que vocês serão edificados! 😉

Deus quis me abençoar, fiz uma prova onde trabalho e com o resultado fui promovido, foi ai onde tudo começou”.

Com essa promoção assumi uma graduação nova no serviço e conheci um irmão da Videira, que me chamou para ir trabalhar com ele, chegando nesse setor novo, havia um discipulador e um líder em treinamento e os dois ficavam conversando sobre as coisas boas de Deus e eu vi aquilo e na hora já pensei, quero isso pra minha vida também, então comecei ir em uma célula, fui pro encontro e me batizei.

Nesse tempo a minha namorada estava indo em tudo comigo, não com o coração aberto, mas estava indo.

Quando me batizei quis mudar o meu modo de viver, diminuindo com os pecados, logo então conversei com ela, queria ter um “namoro santo”, eu conhecia a ideia da corte, mas como ela não se converteu, então não teria como.

Comecei esse namoro diferente, não adiantou muito, a carne é fraca, e cada vez conhecia mais de Deus e me esvaziava do mundo.

Cheguei no começo de 2014 e vi que minha vida era pra ser com Cristo e se minha namorada quisesse ficar comigo ela teria que amar a Ele primeiro.

Comecei chamando-a para as coisas da igreja, culto, célula e os eventos mas ela não ia, só queria saber de viajar.

Foi quando chegou o carnaval e eu me posicionei e falei que iria na conferência dos Nazireus e por ciúmes ela foi comigo, chegou o sábado, início da conferência, tínhamos combinado que se ela gostasse nós ficaríamos os dois dias, se não iríamos pra praia na noite daquele dia.

O que eu não esperava era que Deus fosse falar comigo naquele lugar, um irmão orou por mim, e me falou:

– Deus pediu pra te dizer que existem dois lados e você está em um, vem pro lado dEle que você vai ver que é bem melhor.

Aquilo martelou na minha cabeça, mas na hora não entendi, acabou a conferência e acabamos indo pra praia, chegou no domingo, nos saímos pra ver o carnaval de rua e aquela bagunça, a diversão que sempre tive ali, daquela vez foi diferente, não conseguia gostar daquilo, eu pensava felicidade é o que eu tive ontem na conferência.

Foi ai que entendi, eu estava no mundo, mas não fazia parte dele.

Voltei pra São Paulo e logo depois tivemos uma formatura de faculdade, começou a balada da festa de formatura e eu não consegui ficar, aquilo não fazia parte de quem eu era mais.

Depois dessas coisas terminei aquele namoro de 5 anos e 2 meses, eu percebi que sem Cristo não vale a pena.

Continuei firme na igreja, virei líder de célula, levei grande parte da minha família pra conhecer o Senhor e hoje vejo pessoas incríveis que estão na igreja, pessoas que esperam em Deus e eu não tenho dúvida que isso é a melhor coisa.

“O namoro é muito egoísta, ele faz você olhar só para si e para o hoje, creio que Deus tem muito mais pra mim”.

Testemunho: Anônimo
Igreja: Videira São Paulo

Se você também tem um testemunho para compartilhar, envie um e-mail para: contato@odiariodazoe.com.br ou deixe seu comentário.

O Diário da Zoe

 

 


#Relacionamentos| Corte – Eu namoro e agora?

interrogacao

Oi Pessoal!

Como estamos falando sobre relacionamentos, quero abordar aqui um tema que gera muita dúvida nos adolescentes e jovens do nosso meio que é o NAMORO.

Como vocês já leram em posts anteriores entendemos que o padrão de relacionamento para avançar em santidade e casamento com propósito é a corte.

Quando nossa igreja se associou a VINHA uma das primeiras preocupações dos jovens foi a questão do padrão de relacionamentos, principalmente para a liderança (no caso eu! 🙂 ). Eu vinha de um histórico de namoro cristão – que em alguns aspectos nada difere do namoro do mundo – que estava passando por algumas crises, mas estávamos mantendo o relacionamento, pois naquela altura do campeonato já estávamos completamente dependentes um do outro.  Começamos a avançar dentro da visão e ter revelação do propósito eterno, do padrão de santidade e Deus começou a me incomodar nesse sentido. À medida que eu tinha revelação não via mais propósito em continuar o relacionamento, pois não tinha certeza de que era com ele mesmo com quem me casaria. A ideia de que talvez eu estivesse me relacionando com o possível marido de outra pessoa me dava desespero, pois eu imaginava que estava beijando o esposo de outra pessoa e que o meu marido poderia estar por ai com outra assim como eu estava fazendo, me atormentavam. Foi então que oramos e junto com nossos pais decidimos romper o relacionamento para crescer em Deus e esperar pelo nosso cônjuge. Confesso que essa foi uma das melhores decisões que tomei, cresci em Deus e foquei no alvo que é Jesus.

Dou aqui algumas dicas para que você pule etapas neste processo:

Não tente convencê-lo (a)

Você não é o Espírito Santo, não tente convencer o outro a entrar no relacionamento de corte se não há revelação do que é.

Não construa nada sobre escombros

Para mim foi crucial haver a separação. Eu pude desfrutar de um tempo precioso com Jesus, tive as experiências mais profundas nesse tempo, pois eu não tinha mais ninguém para me apoiar, tinha somente Jesus. Uma oração que fiz quando tomamos a decisão foi que eu não queria nada velho, que mesmo que fosse ele eu queria “uma história nova e linda, escrita pelo dedo de Deus” (by Thalles).

trilho

Quebre os laços de alma

Quando nos relacionamos com alguém o envolvimento emocional é muito forte e nisso são criados os laços de alma que te prendem a outra pessoa. Quando a decisão for tomada há a necessidade de que seja quebrado todo laço de alma para que você avance e a pessoa também. Me lembro que o laço de alma foi quebrado de tal forma, que nós nem imaginávamos que nos relacionaríamos de novo e desenvolvemos uma amizade muito saudável. A possibilidade de ser ele era tão remota que eu orava desesperadamente pedindo que o “varão” estivesse em minha igreja local, pois eu não queria ir para longe dos meus pais e dos discípulos que já havia formado ali.

escrevendo

Imagem: mayaracan.blogspot.com

Não tente “fabricar” uma história

O Espírito Santo é perito em escrever novas histórias, seja com o seu atual namorado (a) ou com outra pessoa. Muitas vezes queremos insistir em um relacionamento por conta do tempo, do apego, de “n” motivos, mas não se prenda a isso, obedeça à voz do Espírito. É melhor sofrer com a separação agora do que casar-se e perceber que o fez com a pessoa errada.

solteira

Imagem: francielle-de-souza.tumblr.com

Aproveite o tempo de solteirice

Como eu estava neste relacionamento desde os 15 anos de idade, eu me prendia demais, mas quando tomamos a decisão, eu me abri para conhecer novas pessoas, participei de muitos eventos (festas, conferencias, reuniões de líderes de jovens), viajei e aproveitei tudo com muita intensidade.

Se você namora e tem tido revelação sobre o relacionamento em corte com propósito, creia que Deus tem falado com você, não hesite em obedecê-lo, pois a palavra nos diz que é melhor obedecer do que sacrificar (I Sm 15:22). Seja obediente e colha os frutos no futuro.

Compartilhe conosco o seu testemunho nos comentários ou mande um e-mail para contato@odiariodazoe.com.br.

Com amor,

pickerimage

 


#Relacionamentos | O que fazer durante a Corte?

#relacionamentos-corte-

Oi pessoal,

Essa é uma pergunta muito comum e que infelizmente as respostas que encontramos por ai acabam nos confundindo muito mais. Então quero compartilhar um pouco da minha experiência.

Uma das primeiras coisas que devemos nos atentar é que não podemos transformar a corte em uma “modinha”. Infelizmente somos capazes de banalizar até mesmo um relacionamento baseado em santidade. Já vi muitos se relacionarem na corte como o “ficar” do mundo trocando de parceiro todo o tempo, defraudando o irmão (ã), ou mesmo agindo como em um namoro onde quem reina é o ego, o ciúme e a falta de compromisso.

Por não saber como agir durante a corte é que muitas pessoas acabam entrando por esse caminho. É importante planejar o seu relacionamento, isso não significa que deverá seguir regras. Se eu falasse de “pode ou não pode” eu estaria inventando a palavra de Deus. O que devemos lembrar é que todo bom cristão precisa ser conduzido pelo Espirito Santo em toda e qualquer circunstância.

Quando eu estava em vias de iniciar a corte, busquei muita informação através de livros, ministrações e testemunhos dos irmãos e isso foi fundamental. Aprendi algumas coisas que fizeram toda a diferença no meu relacionamento.

Dicas do que fazer durante a corte:

  • A história dele (a)

A corte é para conhecer a outra pessoa então planeje encontros onde vocês possam mostrar um para o outro fotos antigas de quando eram bebês, de quando estavam escola, viagens com a família, fotos do casamento dos pais.

Enquanto olham as fotos, elabore perguntas criativas que te darão uma maior clareza sobre a história e personalidade do seu par. Certamente vocês se divertirão muito.

  • Brincando de casinha…


homem-que-lava-louca-e-mais-feliz-afirma-pesquisa-30-1362-thumb-570-7

Foto: Jose Luis Pelaez Inc/Blend Images/Corbis

Se tem algo que importante é sobre o paladar do seu par e também sobre suas habilidades domésticas. Programam-se de cozinhar um para o outro.Conversem sobre suas preferências, sobre como é o horário das refeições no lar, descubra quais das atividades domésticas ele (a) detesta. Conversem sobre quais coisas gostariam de fazer diferente de suas famílias quando tiverem sua casa.  É legal envolver a família. As mães sempre terão pérolas para contar rsrs!

  • É a hora do jogo!

Programem com seus amigos uma partida de jogo coletivo, onde você e seu par possam competir e também jogarem no mesmo time. Observe como vão se comportar sendo rivais, e depois como parceiros do mesmo time. Esse com certeza será um encontro revelador.

  • Um dia de babá…

pais e filhos brincando7

Programe um passeio onde vocês possam cuidar de crianças, sei lá quem sabe levar o sobrinho ao parque ou a priminha ao cinema.  Esse é um encontro interessante, você vai conseguir observar como o seu par lida com crianças e depois podem conversar sobre como foi a infância, as formas usadas para educação e quais as lembranças mais fortes dessa época. Não force a barra se perceber que a infância foi algo traumático, ajude-o (a) a vencer isso com sabedoria.

  • Money, money , money, money …

financas-casais-7

Programem algum passeio, ou investimento e determinem o valor que poderão utilizar. Nesse encontro vocês poderão compartilhar sobre as dificuldades e habilidades com as finanças.  Conversem sobre como os pais lidam com dinheiro e o que aprenderam com eles (erros e acertos), opinem sobre conta conjunta no casamento e também sobre o principio de dizimar e ofertar. Esse encontro pode ser um divisor de águas.

  • Encontro de casais…

Programem um jantar com um casal que seja um referencial para vocês. Ao se divertirem na companhia deles faça questões sobre relacionamentos, se eles estiverem dispostos a compartilhar de sua intimidade, claro! Pergunte sobre como começou a história de amor deles, quais as dificuldades que já enfrentaram juntos, explore coisas mais engraçadas como quais as dificuldades de convivência como roncos, ruídos sonoros e manias diversas. Conversem sobre princípios da palavra de Deus como a submissão da esposa.

Após o a conversa com o casal, conversem entre si sobre o que observaram no casal e o que puderam aprender com o encontro.

  • Orando…

309418_341117492638695_1815953641_n7

Uma das principais atividades de vocês deve ser orar. Orem juntos pelo relacionamento, dependam de Deus para caminharem em santidade, orem para que Deus prepare circunstâncias para que vocês se conheçam melhor, orem pelos lideres e familiares, orem para Deus trazer clareza sobre a vontade dele para esse relacionamento.

Neste quesito tão importante, tive uma experiência de dificuldade que foi rapidamente solucionada, quando iniciamos a corte sabíamos que não deveríamos estar sozinhos, então pensamos como é que vamos orar juntos? Pois nas reuniões da igreja normalmente o homem ora com o homem e a mulher com mulher. Então vimos que uma solução seria orarmos pelo telefone, mas por conta dos altos custos com celular, descobrimos o facetime hehe e começamos a orar pela internet através dele. Para nós até agora o facetime tem sido uma benção.

Importante: Você precisa tomar cuidado, pois o facetime é uma ótima ferramenta de aproximação, mas é preciso atenção para não banalizar aquilo que é benção. Cuidado para não mostrar sua intimidade fora do tempo, seja “GUIADO PELO ESPIRITO”.

Mais dicas do que fazer:

  • Sirvam a Deus em sua igreja local;
  • Compartilhem a palavra;
  • Conversem em privado no whats (sem acusação hehe);
  • Aproveitem para ter comunhão com os irmãos;
  • Assistam filmes em casa com a família;
  • Vá ao cinema com pessoas queridas;
  • Almocem um na casa do outro e na casa de amigos;
  • Explorem restaurantes;
  • Pratiquem esportes juntos;
  • Estejam sempre rodeado de amigos e familiares;
  • Envolvam a todos;
  • Evitem contatos físicos para não defraudarem um ao outro;
  • Evitem os excessos;
  • Sejam guiados pelo Espírito;
  • Não troque seu relacionamento com Deus, para se relacionar com seu (a) corte;
  • Fujam da aparência do mal;
  • Falem palavras bonitas;
  • Elogiem-se;
  • Troquem presentes;
  • Apaixonem-se ..

Desejo que você e seu (a) corte possam desfrutar da benção de Deus nesse relacionamento , que sejam testemunho de que é possível  viver em santidade e que assim como eu, descubram  “o melhor de Deus” para você e avancem para o noivado rumo a um casamento segundo o padrão de Deus.

Texto baseado no livro: Garoto encontra garota – Joshua Harris, Editora Atos.

Siga-nos nas redes sociais:
Facebook
Instagram
Youtube

Com encargo,

Danielle dos Santos
@danielle.dz
danielle@odiariodazoe.com.br

 


 
 
Top