Blog sobre relacionamentos, corte e lifestyle cristão.
 
 

espera

#Relacionamentos | Corte – O que não é a corte!

resolvidos

 

Olá pessoal, tudo bem?

Diante de alguns acontecimentos, tenho refletido sobre o que as pessoas pensam a respeito da corte e creem piamente que estão pensando ou fazendo o certo, mesmo sem ter nenhuma base para isso. Faz um tempinho que não falamos desse assunto por aqui, mas vamos retomar, para sanar as dúvidas de quem ainda não conseguiu entender como funciona.

Se você é um novo leitor por aqui, acesse a categoria de relacionamentos e veja os posts anteriores sobre a corte. 🙂

Desde que o homem caiu no Éden e foi separado do relacionamento com Deus, nós por consequência temos penado para aprender como nos relacionar com os demais e com o próprio Deus. Com a vinda de Jesus fomos reconciliados com Ele, Aleluia! Mas as antigas práticas precisam ser transformadas. Como? Cultivando o relacionamento com Ele e renovando a mente. Muitos jovens se convertem aos caminhos do Senhor, mas acabam não aplicando esses dois princípios para que tenham as antigas práticas transformadas e eventualmente são pegos em situações de conflito nessa área da vida.

A visão da corte tem muitos adeptos, alguns haters (que odeiam) e aqueles que não fazem a mínima ideia do que é. Dentro do grupo dos adeptos, temos os que tem a visão deturpada do que a corte é de fato, mas hoje vamos esclarecer isso de uma vez por todas! 😉

 

A corte não é um substituto do namoro

namoro 

O contrário do que a primeira impressão que TODOS têm sobre, a corte não é um substituto do namoro. Você pode se perguntar o porque, e eu te respondo: Porque a corte é um relacionamento com propósito e esse propósito é o casamento.

– Mas Carol, o meu namoro tem o propósito de casamento!

Muito bom! Mas 90% dos namoros não tem esse propósito e tem sido verdadeiros matadores de sonhos e destruição emocional.

Vejo adolescentes namorando – eu fui uma dessas adolescentes que namoram 5 anos, sem nenhum propósito – e penso: qual o propósito disso?!? Na maioria das vezes é só para suprirem carências afetivas, emocionais, sexuais e por aí vai, o que não é bom. 🙁

 

 

A corte não é um substituto do ficar

ficar 

Seguindo a mesma linha do namoro, a corte não é o famoso “ficar”. Não existe isso de hoje você estar em corte com uma pessoa, na semana que vem com outra e no mês que vem com outra… rsrsrsrs isso só demonstra o quanto a pessoa que está entrando em todos esses compromissos, não ora e não busca de Deus a direção e vontade d’Ele para a sua vida.

O inicio da corte não é com a outra pessoa e sim com Deus. É claro que o interesse inicia em você, pela pessoa… mas o contrário do ficar, você não avança para conhecer a pessoa e já ter intimidade com ela. No caso da corte, você ora, busca de Deus e aí sim avança em oração com a sua liderança para que siga as vias normais de falar com os lideres da pessoa e iniciarem a corte.

 

 

A corte não é definitiva

 definitiva

 

– Carol, comecei a corte… sou obrigado(a) a casar?

Não! A corte não é definitiva, é um tempo para você conhecer a pessoa, ter as convicções sobre chamado, propósito de Deus e se é essa a pessoa que você quer dividir o resto da sua vida. A visão do mundo hoje é que se não der certo, que o casal separe, mas biblicamente sabemos que o casamento não é um contrato e sim uma aliança, por isso falamos tanto sobre essa escolha, pois ela é pro resto da sua vida.

Que nesses dias você possa buscar a revelação de Deus sobre relacionamentos. Invista nisso, além dos posts, leia livros, ouça ministrações… busque informação para avançar e romper nessa área.

 

Tem dúvidas sobre a corte? Mande pra gente através do e-mail contato@odiariodazoe.com.br ou deixe um comentário. 🙂

 

 

Grande abraço,

 

 

Carol Assinatura

 

Ana Carolina Ferreira

anacarolina@odiariodazoe.com.br

@anacarolina.dz

 

 


#Relacionamentos | Hall da Corte – Enquanto espero, como devo agir? (Para meninas) I

tumblr_l918f18ein1qaesqjo1_500_large1

 

Olá!

O blog está voltando à ativa, realmente não dá para fazermos nada sozinhas. Eu preciso da Dani aqui e com certeza ela precisa de mim (não estou sendo convencida! Hahahahaha).

 

O título do post está sinalizado para meninas, mas se você é um menino, não se sinta acusado em ler. Informação nunca é demais! 🙂

 

Quando pensamos em como agir durante a espera pelo nosso futuro esposo, sempre pensamos que temos que ser mulheres de respeito, puras, santas e “recatadas”. Essa é uma palavra antiga, mas que tem um significado muito forte, principalmente para nós cristãs!

Vamos entender melhor?

Recato

  1. Resguardo; precaução; cautela; cuidado.
  2. Pudor; pureza; vergonha; moralidade; honestidade; modéstia; simplicidade.
  3. (FIg.)- Lugar retirado; recanto; retiro; recesso.

Recato tem vários significados e todos são virtudes.

Informação retirada do site: dicionarioinformal.com.br

 

Gostei da definição de que todos os significados de recato são virtudes, pois dentro da palavra de Deus somos encorajadas a sermos mulheres virtuosas.

Estive pesquisando sobre o assunto e encontrei esse vídeo do Paul Washer:

 

O que me impactou nesse vídeo é que ele fala que a mulher de Deus atrai os homens, não pela beleza ou sensualidade (que é maligna e que revela um coração imoral), mas sim por Cristo manifesto na vida dela. Por mim eu poderia parar aqui falando sobre como agir enquanto esperamos… mas calma, vou falar um pouco mais.

Porque estou falando a respeito disso? Pois as mulheres cristãs de hoje estão um tanto quanto perdidas em meio ao comportamento que o mundo exige de nós e de como de fato temos que nos portar.

Mesmo com o avanço da internet e com tanta informação sobre pureza, santidade, guardar o coração, côrte e etc, vemos muitas mulheres agindo de forma completamente mundana na forma de se vestir, de falar e de agir com relação ao sexo oposto. Já falamos aqui no blog a respeito da santidade no vestir e que dessa forma guardamos os irmãos de pecarem. Infelizmente o que temos visto são mulheres que oram por santidade, mas que agem de forma que provoca os homens a avançarem alguns limites com elas.

A palavra de Deus nos fala em I Timóteo 4:12 para sermos exemplo, padrão para os cristãos no falar, no agir, no amor, na fé e na pureza.

 

Não deixe que ninguém o despreze por você ser jovem. Mas, para os que creem, seja um exemplo na maneira de falar, na maneira de agir, no amor, na fé e na pureza. – I Timóteo 4:12

 

 

No falar

 

A maneira de uma mulher falar é algo muito importante, e aqui não me refiro apenas às palavras que são utilizadas, mas também a forma que a mulher de Deus se comunica, o que ela transmite.

Hoje com a facilidade de comunicação onde temos Smartphones, WhatsApp, Facebook, Instagram e mais um monte de redes sociais para expor as nossas vidas para aqueles que nos seguem, temos que analisar bem qual imagem temos passado.

Falando em falar…rsrsrsrs o WhatsApp é uma ferramenta muito boa se utilizada de forma sábia e para o bem, ela aproxima as pessoas e nos dá a oportunidade de falarmos com os irmãos que as vezes estão longe ou tem a rotina diferente da nossa, – já fiz até célula por WhatsApp… kkkk o pessoal mandava áudio com as orações e o compartilhar, muito legal! – mas é claro que se não soubermos usar, só nos fará mal. De tempos em tempos eu faço um jejum, nem que seja de um dia inteiro sem as redes, para que eu não fique bitolada e nem esteja trocando as prioridades na minha vida. Mas falando a respeito da facilidade que essa ferramenta nos trás, temos que como mulheres de Deus estabelecer algumas “regras” para nós mesmas e para os outros, porque o nosso coração é enganoso e corrupto (Jr 17:9).

Sempre instruo as meninas que caminham comigo a não conversarem no privado com meninos, sempre compartilharem o que tem a dizer nos grupos, seja da célula, da rede ou da igreja… afinal, se não tem nada de mais, não tem problema de todos lerem sobre o que estão falando também, não é mesmo?! E sempre falo também para terem um limite de horário para responderem as mensagens.

 

tumblr_mdcncqc3831qmai7go1_500_large

Imagine só a situação: uma mulher solteira, de Deus, conversando depois das 01h da manhã no privado com um irmão da igreja. Pode sair algo bom daqui? Na maioria das vezes, não.

Conforme eles vão conversando sobre as coisas de Deus, o coração pode suscitar sentimentos que podem até ser legítimos, mas que muitas vezes não são para aquele tempo ou até mesmo não com aquela pessoa. 😮 Quando os dois forem se dar conta, podem estar na temida Pré-Corte e apaixonados, não conseguem enxergar que estão errados.

Entende que tudo começou com uma conversa no privado? Algo aparentemente inocente, mas que tem atingido dezenas de mulheres e atrasado o processo de Deus na vida delas. Isso faz com que elas percam o precioso tempo se envolvendo nisso e atrasem a chegada do tão sonhado esposo. *_____*

 

Quero te alertar hoje para como você tem se relacionado com os meninos que te cercam? Como andam as suas conversas no WhatsApp? Você só fala no privado? Passa das 02h da manhã batendo papo? Lembre-se sempre, quem estabelece os limites de uma relação é você e se você dá esse tipo de abertura, para recuperar depois é um pouco penoso.

 

Bom, vou parar por aqui… na próxima semana continuamos falando sobre como agir no tempo de espera. Mas nesses dias, analise bem como tem sido a sua fala. Paulo exorta Timóteo para seu padrão, exemplo. Seja exemplo também, não deixe que desprezem a sua mocidade. 😉

 

 

 

Com amor,

 

 

eu noivaaaaaa

 

E-mail: anacarolina@odiariodazoe.com.br

Insta: anacarolina.dz

Snap: anacarolina.dz

 


#Relacionamentos | Côrte – Ponto fraco?

LEGO-Superman-Kryptonita_ok

Olá pessoal!!

 

Confesso que tenho andando sem muita inspiração para escrever, mas algo nesses dias me deu um estalo e resolvi compartilhar com vocês. 🙂

 

Quando éramos solteiras, não tínhamos tanta informação sobre a côrte com a facilidade que temos hoje. Existem blogs, livros, ministrações, fazemos workshops e seminários. Se você faz parte de uma das igrejas da Vinha/Videira, deve saber que o que eu estou falando é verdade, sempre falamos sobre a côrte.

 

Diante disso tem uma pergunta que não quer calar: Mesmo com toda essa informação, porque temos jovens que caem ou abandonam os sonhos de Deus por conta de um relacionamento fora da vontade de Deus?

 

Bom, isso tem realmente me intrigado nos últimos dias, temos toda essa informação, mas falta o fundamental: a REVELAÇÃO da visão da corte e de viver a vontade perfeita de Deus.

 

Mas como assim, revelação?

Vou exemplificar: Sabe quando lemos um trecho da bíblia mil vezes e na 1001x lemos e temos aquele estalo, onde entendemos realmente o que está sendo dito ali e temos convicção daquela palavra? Pois bem… a revelação é isso! É quando você entende de fato no seu espírito, então aquilo se torna vida em você.

 

entendi-gif-bcq

 

Voltando a pergunta inicial, isso infelizmente acontece por conta da falta de revelação… costumamos dizer que esse tipo de crente, é o crente cabeção! Ele tem muita informação, mas não tem revelação, então não se torna vida nele e é algo pesado de se carregar, de levar adiante.

 

A visão da corte é uma visão de santidade e antes que a pessoa comece a vivê-la, existe o tempo de espera. E é aqui que muitos acabam “escorregando” e perdem a bênção. Muito já falamos sobre o tempo de espera aqui no blog, você que sempre nos acompanha já deve saber o que fazer, como fazer, como eu e a Dani fizemos em nosso tempo de espera, mas quando a situação acontece com você, aí a situação é um pouquinho diferente…

 

Você pode conhecer a côrte, saber o que se faz antes, durante e depois… mas só saberá de fato como é, quando começar a viver. Aqui procuramos tirar dúvidas, orientar… mas cada pessoa tem uma resposta diferente.

 

Vejo irmãos que agem como se já soubessem de tudo, são verdadeiros Supermans, convictos, que entregaram o coração à Deus, que estão orando pelo cônjuge e fazendo a sua listinha, nada os atingirá… mas assim como o Superman, sempre existe um ponto fraco, uma kriptonita, que tira as forças e os faz desfalecer. A kriptonita desses irmãos é a vida sentimental, e quando surge a primeira crise de carência, agem sem vigilância e claro que ela bate na porta, a PAIXONITE AGUDA! Então, todo o “conhecimento” e convicção que se tinha vão ralo abaixo. 🙁

 

O tempo de espera realmente não é fácil, mas é o tempo onde a sua fidelidade/confiança em Deus será provada (no sentido de fazer apenas a vontade d’Ele), e aguardar pela hora certa onde irá se relacionar e essa crise toda passar. Mas até esse dia chegar, é necessário responder à Deus de forma positiva.

 

Quero nesses dias te encorajar a tomar a posição de uma pessoa realmente consagrada e de sempre, SEMPRE confessar diante de Deus as suas fraquezas e procurar ajuda, pois quando a kriptonita for colocada diante de você, será inevitável, você desfalecerá e não suportará. Caminhe com a sua liderança e sempre ler algo sobre a corte, ore para que tenha revelação sobre isso e não viva a côrte na lei, mas sim desfrute da graça na côrte.

 

Abraços,

 

carol

E-mail: anacarolina@odiariodazoe.com.br

Insta: @anacarolina.dz

Snap: anacarolina.dz


#Relacionamentos | Corte – É tarde demais?

tardedemais

Hello! 🙂

 

Como a Dani sempre comenta, estamos correndo muito com tudo. O casamento está chegando e eu como madrinha ( siiimmm!! *___*) tenho acompanhado e corrido um pouco também, principalmente com os chás. Fora todos os outros projetos que temos nos envolvido… É muita coisa!

 

Em uma reunião de um desses projetos entramos no assunto “Corte” (não poderia ser diferente! hahahaha), e surgiu a questão sobre as pessoas que estão em uma idade considerada ultrapassada para se relacionar. Há esperança? Como já dizia minha querida Ana Paula Valadão: “Há esperança pra você!”.

 

bridgetjonesgif

Cada pessoa quando chega na vida da igreja tem um histórico e vem de contextos diferentes, mas eu quero lembrar que Deus é o mesmo. O que você quer dizer com isso Carol? Quero dizer que Deus preza a santidade, independente de quem seja ou do histórico de vida da pessoa, porque sem a santidade não o veremos. Muitos irmãos que já tem idade avançada acham que a corte é só pros jovens “beeeem” jovens, mas eu quero esclarecer algumas coisas sobre o assunto.

 

Eventos X Processos

 

Vivemos muitos eventos em nossas vidas. Um deles é o evento da salvação. Você foi salvo na mesma hora que se arrependeu da vida que levava e confessou Jesus como seu único e suficiente salvador. Aleluia!

Após esse lindo e marcante evento vem o processo de desenvolver a salvação, de transformação em sua vida e mais um monte de coisas que, se respondidas no tempo e da maneira que Deus quer, corre muito bem.

O que acaba nos prejudicando, principalmente no quesito tempo de espera são as nossas decisões, que na maioria das vezes atrasam o processo de Deus em nossas vidas. Você pode até dizer: “Mas Carol, as decisões ruins que tomei foram em meu tempo de ignorância, quando ainda não conhecia Cristo!”. Infelizmente as coisas não funcionam assim, principalmente no que diz respeito às consequências dos nossos pecados. O pecado é perdoado pelo Senhor, mas a consequência não é tirada. Deus é amor, mas também é justiça.

Sempre exemplifico essa questão de pecado e consequência como o caso de uma adolescente que engravida. Ela se arrepende do pecado, mas o filho, que é a consequência disso, não some da barriga dela no instante que ela se arrepende. Entende? Por isso que tantas coisas em nossas vidas demoram um pouco mais pra acontecer. Costumamos falar que quando não respondemos/obedecemos a Deus em determinada situação, acabamos “repetindo de ano”, como na escola. Dessa forma, toda vez recomeçamos os processos, e uma coisa que não volta atrás é a oportunidade perdida e o tempo que passa. 🙁

 

 

Como agir então?

tumblr_m4woohYzsS1qg9k72o1_500

Aqui no blog sempre falamos sobre o tempo de espera, sobre a corte em geral e algo que sempre falamos, e que é o estado normal do cristão nascido de novo, é sobre ser guiado pelo Espírito Santo. Ao invés de chorar que está pra “titia”, ore ao Senhor, peça a instrução daquEle que tem a resposta certa pra você.

 

Após ouvir a voz de Deus, obedeça àquilo que Ele te falou/instruiu, não pule etapas (por que isso pode fazer você gastar mais tempo ainda), seja alguém que tem o coração guardado em Deus, que acredita no Deus do impossível para resolver as suas questões. É tão interessante ver que nós temos muita fé e cremos no agir sobrenatural de Deus quando a obra é na vida de outro, mas quando é algo em nós, nunca temos fé suficiente. 🙁

 

Nesse período de grande crise, nunca deixe de compartilhar com a sua liderança, tenha apoio para esse tempo difícil (realmente muito difícil), seja instruído por alguém com mais experiência que você.

 

“Carol, me encaixo no que você falou, estou em uma idade considerada avançada para me relacionar e estou com interesse em uma irmã (ão). O que devo fazer?”

 

A resposta para a sua pergunta está no post: desmistificando a corte, porque o procedimento para um casal mais jovem em nada difere para você. Não quer dizer que só porque você tem idade X, que no mundo vivia isso e aquilo, que talvez já tenha filhos que você tem imunidade para se relacionar como quiser e deixar a corte para “os mais jovens”.

 

A corte é o padrão de relacionamento aplicado em nossas igrejas porque entendemos, diante da palavra de Deus, que casamento é coisa séria! Como falei no início da nossa conversa, Deus preza a santidade em TODOS e o fato de você ter mais idade não significa que está imune a pecar ou a cair, além do que a corte não se limita à falta de contato físico, é preciso ter mais revelação para se relacionar dessa forma.

 

Quero, nesses dias, te encorajar a se guardar em Deus, independente da circunstância, mesmo que ache que já “pra titia” e não ver saída para você. Declaro que os seus sonhos de casamento serão restaurados, você viverá o melhor de Deus nessa área da sua vida e toda a glória será dada ao nome do Senhor Jesus por ter feito tão grandes coisas, que aos seus olhos, e de muitos, parecia impossível.

 

 

Com amor,

 

pickerimage

 

anacarolina@odiariodazoe.com.br

@anacarolina.dz

 

 

 

 


#Relacionamentos | Hall da Corte – Enquanto espero… O que eu faço?

espera-no-senhor_okOK

 

Já falamos muito sobre espera, tempo certo para se relacionar e etc… Mas sabemos que muitos ainda têm dúvida do que fazer nesse período de espera, pois o mundo ao perverter os valores das coisas, prega pra nós que só aproveitaremos a vida se estivermos com alguém, o que não é verdade.

 

Confesso que eu também tinha esse pensamento e dúvidas, pois dos 15 aos 20 anos eu estava envolvida em um relacionamento (sim, foi muito tempo… Pasmem!! Kkkk) e quando me encontrei com Jesus e fui direcionada a terminar aquele namoro, pensei: E agora? O que vou fazer? Ele era meu companheiro em tudo… E todas aquelas dúvidas vieram à minha mente.

Hahahahaha… Como somos limitados, né!? E acabamos limitando o agir de Deus (só na nossa mente, é claro, porque Ele não deixa de ser Deus e soberano), óbvio que só penso isso hoje, porque no momento eu só chorava por ter aberto mão daquele relacionamento, mas cri que Deus faria algo. Aleluia, Ele fez!

 

Acredito que algumas das coisas que eu fiz em meu tempo de espera, de Hall da Corte, possam te ajudar, vamos lá?

 

 

1. Desenvolva um relacionamento com Deus

relaGodok

Sempre falamos isso pra vocês, pois o relacionamento com Deus é a base de tudo! Não há como eu me relacionar com os irmãos ou com alguém para o casamento, se não me relaciono com o Pai.

Depois que terminei o namoro eu fiquei “sozinha”, foi quando me vi em uma situação de extrema necessidade de Deus. Na verdade eu só tirei da minha vida aquilo que estava barrando meu relacionamento com Ele. Nos primeiros dias não foi fácil, mas me apeguei de fato ao Senhor e tive as mais doidas experiências com Ele em meu quarto. Conto sempre quando ministro sobre as vezes que eu dormia literalmente nos braços de Jesus e Ele me consolava. 🙂 só de lembrar já quero chorar, pois vi ali como Ele estava cuidando de mim. Como falamos no post sobre carência, fomos feitos para ter relacionamento com Deus.

 

 

2. Invista em você!

O tempo de espera é o tempo que você mais deve ser egoísta… Como assim, Carol? Isso mesmo! Seja egoísta no sentido de focar em você. Focar em seu crescimento com Deus, com seus amigos, família, nos seus estudos, na sua profissão e etc. Nesse tempo, dedique-se a leitura, a assistir filmes e séries que vão te enriquecer culturalmente, matricule-se em um curso de língua estrangeira, faça tudo o que você não poderá mais fazer quando for casado, pois como Paulo diz, o casado cuida das coisas de casado (I Co 7:33).

 

 

3. Desfrute da companhia dos amigos

friend

Outra pratica que mudei em minha vida foi em relação aos outros relacionamentos, os de amizade. Sai daquele mundinho do namoro onde só existia ele e eu, e parti para conhecer pessoas novas e até mesmo as que já estavam comigo há um tempo, mas não tive a oportunidade de conhecer de fato. Nesse tempo, ter a Dani ao meu lado (BFF *_____* ) foi fundamental pra eu experimentar coisas novas e ter sempre companhia para ir em qualquer lugar que fosse. Comecei a ir às conferências e a fazer amigos em outros lugares, amizades que perduram até hoje. 🙂

 

 

4. Invista no seu ministério

tesouro

Esse é o tempo de você buscar a Deus com relação ao seu chamado, se aplicar na célula, ser um membro do corpo que funciona.

Confesso que eu nunca avancei tão rápido no ministério como nesse tempo de espera. Me joguei de cabeça na liderança da célula, fiz eventos evangelísticos, multipliquei e como estávamos implantando a visão em nossa igreja, eu liderava a rede de jovens. Foi um tempo muito bom! A cada rede tínhamos experiências e mais experiências com o ES. Era até engraçado, pois éramos em poucos, mas mesmo assim fazíamos o louvor, a palavra e orávamos em muitas cadeiras vazias, que hoje em dia senta uma pessoa convertida. Aleluia! Seja intenso nesse tempo, lembre-se, Paulo também fala que o solteiro cuida das coisas do Senhor (I Co 7:32).

 

 

5. Ande mais perto da sua família

Siiiimmm!! A família é peça fundamental nesse tempo de espera, inclusive quando você se casar, sentirá certa falta deles, portanto, aproveite!

Como sou a única filha menina e tenho 3 irmãos mais velhos, sempre tive um bom relacionamento com meus irmãos e no tempo de espera eu pude ser mais amiga deles, fomos ao cinema, fazíamos coisas juntos e hoje continuamos com essa amizade.

 

É importante que no tempo de espera você “agilize” as coisas para o casamento, que você se resolva em algumas áreas da sua vida, assim tudo correrá mais rápido. No post Enrolados indicamos o livro “Uma vida resolvida” do Pr. Ricardo Guimarães. Esse post/livro é muito bom para detectar áreas e situações que precisam ser ajustadas.

 

Não há nenhum segredo para o que se pode ou deve fazer enquanto se espera pelo start para a corte, se você é nascido de novo e segue a dica 1, o próprio ES irá te conduzir a fazer tudo o que precisa.

 

Você tem mais alguma dúvida sobre o que fazer no tempo de espera? Deixe sua pergunta nos comentários ou nos mande um e-mail em contato@odiariodazoe.com.br. Teremos o imenso prazer em te responder. 😉

 

 

Um grande abraço,

 

 

 

pickerimage

 

 

 

 

 

anacarolina@odiariodazoe.com.br

@anacarolina.dz


#Relacionamentos | E a tal carência?

triste coiso__

 

 

Todos vocês com certeza já se sentiram sozinhos e bateu aquela carência. Alguns gostam de curtir essa “fossa” e partem pros filmes românticos, regados a muito chocolate e sorvete. Já outros para fugirem desse sentimento horrível, correm pra primeira festa ou reunião de amigos para arrumar alguém pra ficar e tudo isso passar logo.

 

love-349632_640

O ser humano geralmente é carente. Tem aqueles que por alguma circunstância são carentes de pais, de amigos… Mas a carência geral é a de Deus. Em Romanos 3:23 a Bíblia diz que nós carecemos da glória de Deus, ou seja, dele mesmo. Costumo dizer que há uma peça de quebra-cabeça em nosso coração, que é no formato de Deus e só Ele cabe ali. Tentamos colocar outros relacionamentos, seja com amigos, namoro, família… Mas só cabe Deus, não adianta! E quanto mais você tenta colocar outras peças que não encaixam no lugar de Deus, só se machucará e frustrará. 🙁

 

box1

 

Muitos com o coração quebrado de um relacionamento difícil correm para Deus pedindo uma solução e é claro que Deus move, mas saiba que a intenção d’Ele antes de restaurar qualquer relacionamento humano é restaurar o seu relacionamento com Ele.

Você pode pensar: Mas Carol, eu nunca fui tão chegado assim de Deus, Ele vai restaurar o que?

Essa história é longa e antiga, nada tem a ver com o que você fez ou faz e sim com o que você é. Um pecador. Nós somos pecadores por natureza, ou seja, nascemos assim. E pecamos porque somos pecadores e não somos pecadores porque pecamos. O pecado é algo nato em nós, antes de aprendermos a falar, andar e etc, já sabemos pecar, nos rebelando contra as autoridades (nossos pais) querendo atenção e que tudo seja feito do nosso jeito (Sim! Bebês agem assim…). Mas o que tem a ver o pecado com o relacionamento com Deus? Tudo! Deus não compactua com o pecado, portanto o pecado nos afasta de Deus.

 

box2

 

Como nascemos pecadores e o pecado nos afasta de Deus, para nós não havia mais solução, porque já nascemos com essa “doença”, como curá-la? Foi então que Deus colocou seu plano em pratica e enviou Jesus, que nasceu sem pecado (porque não tinha a semente do pecado) e passou por tudo o que nós passamos aqui e continuou sem pecado. Ele se entregou na cruz, morrendo em nosso lugar para que hoje eu e você fôssemos livres dos nossos pecados e desfrutássemos novamente do relacionamento com Deus, para colocarmos a peça no lugar certo. Muitos por estarem cegos e não compreenderem que o que falta é a peça principal ficam curtindo as fossas sem fim, procurando satisfazer o vazio que há dentro de si. A palavra nos diz que um abismo chama outro abismo, então de fossa em fossa e mais o agravante do pecado as coisas só pioram.

Porque estou falando tudo isso?

Para mostrar a você que essa carência que bate na porta todo sábado à noite ou em dias frios, tem solução! E a solução é Cristo. Aleluia!

Existem muitos crentes que ainda sofrem dessa carência aguda, fossa ou até mesmo procuram novos relacionamentos para suprir. Mas como isso Carol? Eles já não têm Jesus? Sim! Mas temos o “suprir” de Jesus à medida que nos relacionamos com Ele e muitos desses crentes que falei, após sua conversão, não desenvolvem o relacionamento com Deus, portanto continuam com os mesmos sintomas de antes e procurando as mesmas soluções, só que agora gospel. 😐

Quero te convidar a se auto examinar, e ver em qual grupo se encaixa. Se nos que estão completamente afastados de Deus, pois nunca aceitaram o sacrifício de Jesus, se nos crentes que tem ainda vivido como se não conhecessem Jesus ou se nos crentes com suas carências supridas em Jesus. Peça para o ES te ajudar a enxergar qual grupo está. Se ainda sofre com as carências é importante que você se aproxime do Senhor Jesus, para ter um relacionamento com Ele, não só de pedir bênçãos, mas para que Ele seja o seu melhor amigo e supridor de toda carência que existe em seu coração.

 

 

Com amor,

 

pickerimage


 
 
Top