Blog sobre relacionamentos, corte e lifestyle cristão.
 
 

coração

#Relacionamentos| Corte – Eu namoro e agora?

interrogacao

Oi Pessoal!

Como estamos falando sobre relacionamentos, quero abordar aqui um tema que gera muita dúvida nos adolescentes e jovens do nosso meio que é o NAMORO.

Como vocês já leram em posts anteriores entendemos que o padrão de relacionamento para avançar em santidade e casamento com propósito é a corte.

Quando nossa igreja se associou a VINHA uma das primeiras preocupações dos jovens foi a questão do padrão de relacionamentos, principalmente para a liderança (no caso eu! 🙂 ). Eu vinha de um histórico de namoro cristão – que em alguns aspectos nada difere do namoro do mundo – que estava passando por algumas crises, mas estávamos mantendo o relacionamento, pois naquela altura do campeonato já estávamos completamente dependentes um do outro.  Começamos a avançar dentro da visão e ter revelação do propósito eterno, do padrão de santidade e Deus começou a me incomodar nesse sentido. À medida que eu tinha revelação não via mais propósito em continuar o relacionamento, pois não tinha certeza de que era com ele mesmo com quem me casaria. A ideia de que talvez eu estivesse me relacionando com o possível marido de outra pessoa me dava desespero, pois eu imaginava que estava beijando o esposo de outra pessoa e que o meu marido poderia estar por ai com outra assim como eu estava fazendo, me atormentavam. Foi então que oramos e junto com nossos pais decidimos romper o relacionamento para crescer em Deus e esperar pelo nosso cônjuge. Confesso que essa foi uma das melhores decisões que tomei, cresci em Deus e foquei no alvo que é Jesus.

Dou aqui algumas dicas para que você pule etapas neste processo:

Não tente convencê-lo (a)

Você não é o Espírito Santo, não tente convencer o outro a entrar no relacionamento de corte se não há revelação do que é.

Não construa nada sobre escombros

Para mim foi crucial haver a separação. Eu pude desfrutar de um tempo precioso com Jesus, tive as experiências mais profundas nesse tempo, pois eu não tinha mais ninguém para me apoiar, tinha somente Jesus. Uma oração que fiz quando tomamos a decisão foi que eu não queria nada velho, que mesmo que fosse ele eu queria “uma história nova e linda, escrita pelo dedo de Deus” (by Thalles).

trilho

Quebre os laços de alma

Quando nos relacionamos com alguém o envolvimento emocional é muito forte e nisso são criados os laços de alma que te prendem a outra pessoa. Quando a decisão for tomada há a necessidade de que seja quebrado todo laço de alma para que você avance e a pessoa também. Me lembro que o laço de alma foi quebrado de tal forma, que nós nem imaginávamos que nos relacionaríamos de novo e desenvolvemos uma amizade muito saudável. A possibilidade de ser ele era tão remota que eu orava desesperadamente pedindo que o “varão” estivesse em minha igreja local, pois eu não queria ir para longe dos meus pais e dos discípulos que já havia formado ali.

escrevendo

Imagem: mayaracan.blogspot.com

Não tente “fabricar” uma história

O Espírito Santo é perito em escrever novas histórias, seja com o seu atual namorado (a) ou com outra pessoa. Muitas vezes queremos insistir em um relacionamento por conta do tempo, do apego, de “n” motivos, mas não se prenda a isso, obedeça à voz do Espírito. É melhor sofrer com a separação agora do que casar-se e perceber que o fez com a pessoa errada.

solteira

Imagem: francielle-de-souza.tumblr.com

Aproveite o tempo de solteirice

Como eu estava neste relacionamento desde os 15 anos de idade, eu me prendia demais, mas quando tomamos a decisão, eu me abri para conhecer novas pessoas, participei de muitos eventos (festas, conferencias, reuniões de líderes de jovens), viajei e aproveitei tudo com muita intensidade.

Se você namora e tem tido revelação sobre o relacionamento em corte com propósito, creia que Deus tem falado com você, não hesite em obedecê-lo, pois a palavra nos diz que é melhor obedecer do que sacrificar (I Sm 15:22). Seja obediente e colha os frutos no futuro.

Compartilhe conosco o seu testemunho nos comentários ou mande um e-mail para contato@odiariodazoe.com.br.

Com amor,

pickerimage

 


Meu Coração Te Pertence – Salzband

songs_odz

Essa música é simplesmente linda. Aquela música que quando você se pega já está cantando, andando e cantando, tomando banho e cantando… e  louvando a Deus.

No mais profundo mar
Nos mais altos céus
E mesmo se medo chegar
Tu estás comigo
Nunca esteve longe de mim

O meu coração te pertence

Pois tudo o que eu sou
o que quero ser
o que eu planejo ser
Pertence a Ti
e só a Ti Deus

Música de: Salzband

Curte junto aee! 😉

20140417-103021.jpg


Corte x Namoro – Desocupados ou Reservados?

Uma grande diferença entre o Namoro e a Corte diz respeito ao cuidado com a vida enquanto estamos solteiros. O Namoro prega a total liberdade, podemos estar com quem quisermos até achar o que é nosso, já que somos solteiros e não estamos ocupados. Mas há diferença entre não estar ocupado e estar reservado.

Existem pessoas que estão ocupadas, são casadas. Mas o jovem que não é casado está reservado, há alguém que Deus reservou para ele. Esta é mais uma diferença gritante entre a Corte e o Namoro.

diamond
Suponhamos que um jovem esteja apaixonado por uma moça e deseje muito agradá-la. E ele decide fazer isso pegando algumas joias de outra moça, sem que esta veja. E com essas joias roubadas ele presenteia a sua namorada. Há algo de errado nosso, as joias não são dele.
declaração
Mas o rapaz diz irresponsavelmente: Eu te amo. Acontece que isso também é roubo. O problema é que o rapaz está querendo abençoar a moça com um sentimento que ele não sabe a quem pertence. Nós não podemos pegar algo que não é nosso e dar para alguém. Com essa postura roubamos Aquele que é dono de tudo. Se eu dou a minha carteira para alguém, tudo bem, porque ela é minha. Caso contrário, o que faço é roubo. Você também tem um dono, O seu dono é o Senhor Jesus. Mas de quem é o seu coração?

A Bíblia nos ensina que todos nós pertencemos a alguém, além do Senhor e de nossos pais. Em 1 Coríntios 7:4, o apostolo Paulo diz:

A mulher não tem poder sobre seu próprio corpo, e, sim, o marido; e também, semelhantemente, o marido não tem poder sobre o seu próprio corpo, e sem, a mulher.

Percebem? Segundo a Palavra, além de ser de Deus, o homem pertence ‘a sua esposa e a esposa pertence ao seu marido. Todavia, Deus certamente conhece quem é o seu cônjuge. Na verdade, embora não o conheça, cada jovem já o tem, já pertence a ele. Falta apenas a “escritura”. Então, todas as vezes que damos nossos corpos, corações ou sentimentos para alguém que não os nossos cônjuges, estaremos roubando nossos futuros cônjuges.Seu coração e o seu corpo não são desocupados, eles pertencem ao seu cônjuge.Se, no passado, eu dei meu corpo e o meu coração a uma pessoa, eu roubei a minha esposa. É como no caso das jóias que o rapaz pegou de outra pessoas para abençoar sua namorada em nome do amor. Ele não tinha o direito de dar para outra pessoa o que não lhe pertencia. Ele roubou a dona das jóias.

Quando jovem dá o seu corpo ou o seu coração para uma pessoa, ele rouba o seu cônjuge, que é o seu verdadeiro dono, E quem rouba, mais cedo ou mais tarde, será punido.

Saiba mais sobre Corte X Namoro no livro:
corte

Autor: Naor Pedroza
Editora: Vinha
Onde comprar:Livraria Noah

FONTE: Texto original – Blog dos Radicais Livres autor Pr. Naor Pedroza.

 


 
1 2
 
Top