Blog sobre relacionamentos, corte e lifestyle cristão.
 
 

#Relacionamentos | Eu – Singularidade

singularidade
Oi gente,

Vocês já perceberam como tem pessoas parecidas no mundo ?  Assisti a um filme outro dia e a atriz era muito parecida com uma pessoa que trabalha comigo. Não só a aparência, mas o jeito também. É comum alguém chegar pra gente e falar, nossa você se parece muito com Fulana ou tem o jeito de Beltrana e às vezes até a gente mesmo se assusta com a semelhança. Isso é tão real que existe a profissão de sósia.

O fato é que vivemos na geração da aparência, da modinha e todos querem SER e ter o que o outro tem. E se repete a ideia de que a grama do vizinho é mais verde do que a nossa. Infelizmente isso é algo enraizado em nós, desde crianças somos submetidos às comparações e essa é uma das razões pelos quais pessoas extraordinárias sabotam seus talentos.

Precisamos entender o que é a singularidade e como Deus age através dela. Cada um de nós apesar da semelhança com outras pessoas carrega algo que chamamos de singularidade – algo único, particular, original. Temos um círculo familiar próprio, uma cultura, memórias e preferências que falam da nossa personalidade, uma digital e DNA completamente únicos. Ainda que alguém se pareça muito conosco, nunca poderá assumir nossa identidade. Isso expressa como Deus nos criou e vê.

Certa vez fiquei com uma questão. Eu tive a revelação de que quando fui salva, fui liberta da ira de Deus e que a graça foi derramada sobre mim através do sangue de Cristo por isso, hoje quando  Deus olha pra mim não vê a Dani pecadora, mas sim Cristo,  no qual estou inserida. Assim ele me vê justa e pura tal qual Ele é.  A partir disso comecei a me questionar: Se Deus me vê como Cristo então como é que ele vê minha singularidade?

Fiquei algum tempo com essa questão, até que comecei a ter experiências com Deus de coisas muito particulares, através disso consegui sentir o amor de Deus por mim, como indivíduo. É muito bom se sentir parte da família de Deus, saber que somos um corpo, mas nada como se sentir único pra Deus, e é assim que ele nos vê.

Gosto muito do Salmos 139 quando fala da forma que Deus nos criou:

Eu te louvarei, porque de um modo assombroso, e tão maravilhoso fui feito; maravilhosas são as tuas obras, e a minha alma o sabe muito bem.
Salmos 139:14-14

Deus não nos criou de forma singular por acaso, Ele o fez porque suas obras são magníficas e nós somos feituras dEle. Assim precisamos nos ver como Ele nos vê, e viver de acordo com isso. Quantos de nós estão sofrendo com depressão, desanimados com a vida simplesmente por não desfrutarem dessa verdade.

Ao nos compararmos com outros, estamos correndo um grande perigo. Podemos nos anular e impedir que nossos talentos sejam desenvolvidos.  Isso é uma tortura! Falo por experiência própria, vivi a vida me comparando com outros e me esforçando por coisas e sonhos que não eram meus. E quando algum talento meu aflorava, eu logo me sabotava pensando que não daria certo, sendo pessimista e desacreditada em mim mesma.

Um exemplo disso é o blog, sempre gostei de escrever, mas não conseguia acreditar que alguém iria querer ler algo que eu escrevia. Foi Deus que me impeliu a iniciar o blog, mas demorou para eu engatar e criar coragem de publicar os textos.  Depois que a Carol começou a colaborar, eu comecei a retroceder isso porque passei a comparar meus textos com os dela. E pensava, eu não escrevo tão bem, não consigo pensar em exemplos assim, etc. Por vezes ela teve que me lembrar que toda a iniciativa do blog era minha e isso me ajudou. Entendi que somos diferentes, temos estilos diferentes e isso é o faz ser quem somos.

Podemos aplicar essa questão para tudo nas nossas vidas. Não compare seu relacionamento com outro, sua condição financeira, sua célula, seus talentos. Você é singular, e Deus te fez para grandes coisas que só você pode fazer.

Espero que assim como eu tenho aprendido sobre isso e permitido que meus talentos sejam multiplicados, você também rompa e alcance os grandiosos sonhos de Deus pra você.

Com encargo,

 

dz

Danielle dos  Santos
@danielle.dz
danielle@odiariodazoe.com.br

25 de julho de 2016 EuRelacionamentos
1 comment

One Response to “#Relacionamentos | Eu – Singularidade”


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top