Blog sobre relacionamentos, corte e lifestyle cristão.
 
 

#Relacionamentos | E a tal carência?

triste coiso__

 

 

Todos vocês com certeza já se sentiram sozinhos e bateu aquela carência. Alguns gostam de curtir essa “fossa” e partem pros filmes românticos, regados a muito chocolate e sorvete. Já outros para fugirem desse sentimento horrível, correm pra primeira festa ou reunião de amigos para arrumar alguém pra ficar e tudo isso passar logo.

 

love-349632_640

O ser humano geralmente é carente. Tem aqueles que por alguma circunstância são carentes de pais, de amigos… Mas a carência geral é a de Deus. Em Romanos 3:23 a Bíblia diz que nós carecemos da glória de Deus, ou seja, dele mesmo. Costumo dizer que há uma peça de quebra-cabeça em nosso coração, que é no formato de Deus e só Ele cabe ali. Tentamos colocar outros relacionamentos, seja com amigos, namoro, família… Mas só cabe Deus, não adianta! E quanto mais você tenta colocar outras peças que não encaixam no lugar de Deus, só se machucará e frustrará. 🙁

 

box1

 

Muitos com o coração quebrado de um relacionamento difícil correm para Deus pedindo uma solução e é claro que Deus move, mas saiba que a intenção d’Ele antes de restaurar qualquer relacionamento humano é restaurar o seu relacionamento com Ele.

Você pode pensar: Mas Carol, eu nunca fui tão chegado assim de Deus, Ele vai restaurar o que?

Essa história é longa e antiga, nada tem a ver com o que você fez ou faz e sim com o que você é. Um pecador. Nós somos pecadores por natureza, ou seja, nascemos assim. E pecamos porque somos pecadores e não somos pecadores porque pecamos. O pecado é algo nato em nós, antes de aprendermos a falar, andar e etc, já sabemos pecar, nos rebelando contra as autoridades (nossos pais) querendo atenção e que tudo seja feito do nosso jeito (Sim! Bebês agem assim…). Mas o que tem a ver o pecado com o relacionamento com Deus? Tudo! Deus não compactua com o pecado, portanto o pecado nos afasta de Deus.

 

box2

 

Como nascemos pecadores e o pecado nos afasta de Deus, para nós não havia mais solução, porque já nascemos com essa “doença”, como curá-la? Foi então que Deus colocou seu plano em pratica e enviou Jesus, que nasceu sem pecado (porque não tinha a semente do pecado) e passou por tudo o que nós passamos aqui e continuou sem pecado. Ele se entregou na cruz, morrendo em nosso lugar para que hoje eu e você fôssemos livres dos nossos pecados e desfrutássemos novamente do relacionamento com Deus, para colocarmos a peça no lugar certo. Muitos por estarem cegos e não compreenderem que o que falta é a peça principal ficam curtindo as fossas sem fim, procurando satisfazer o vazio que há dentro de si. A palavra nos diz que um abismo chama outro abismo, então de fossa em fossa e mais o agravante do pecado as coisas só pioram.

Porque estou falando tudo isso?

Para mostrar a você que essa carência que bate na porta todo sábado à noite ou em dias frios, tem solução! E a solução é Cristo. Aleluia!

Existem muitos crentes que ainda sofrem dessa carência aguda, fossa ou até mesmo procuram novos relacionamentos para suprir. Mas como isso Carol? Eles já não têm Jesus? Sim! Mas temos o “suprir” de Jesus à medida que nos relacionamos com Ele e muitos desses crentes que falei, após sua conversão, não desenvolvem o relacionamento com Deus, portanto continuam com os mesmos sintomas de antes e procurando as mesmas soluções, só que agora gospel. 😐

Quero te convidar a se auto examinar, e ver em qual grupo se encaixa. Se nos que estão completamente afastados de Deus, pois nunca aceitaram o sacrifício de Jesus, se nos crentes que tem ainda vivido como se não conhecessem Jesus ou se nos crentes com suas carências supridas em Jesus. Peça para o ES te ajudar a enxergar qual grupo está. Se ainda sofre com as carências é importante que você se aproxime do Senhor Jesus, para ter um relacionamento com Ele, não só de pedir bênçãos, mas para que Ele seja o seu melhor amigo e supridor de toda carência que existe em seu coração.

 

 

Com amor,

 

pickerimage

13 de julho de 2015 Tempo de solteiro (a)
2 comments

2 Responses to “#Relacionamentos | E a tal carência?”


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top