Blog sobre relacionamentos, corte e lifestyle cristão.
 
 

Eu

#Relacionamentos | Eu – Influenciadores do Reino!

influenciadores-de-marca

 

Oi gente,

Essa semana participamos de um evento muito legal, foi o Prêmio Influenciadores Digitais. Estávamos lá, pois sou colaboradora da ABRAWEB que era uma das apoiadoras do evento e para nós do DZ foi uma super oportunidade.

 

O evento contou com a participação de pessoas famosas da internet como blogueiros e Youtubers de diversos segmentos, entre eles estava o Fábio Porchat, Bel Pesce, Bruna Vieira, um representante do canal Omelete e muitos outros, que inclusive eu sigo.

Uma coisa que me chamou a atenção e que falamos sempre é a questão de todos nós sermos influenciadores. No evento aconteceu um bate papo e o mediador (Angelo Perosa), levantou uma questão dizendo que o termo “influenciadores” é algo novo e que passou a ser conhecido recentemente, cerca de 1 ano e meio, mas que agora é algo muito importante e muda todo o comportamento da mídia e publicidade.

 

 

Contudo, uma das convidadas desse bate papo mostrou um ponto de vista diferente sobre essa questão, falando que em todos os ambientes existem os influenciadores, que hoje é algo maximizado pelo poder da internet, mas que sempre existiu e todos nós ou já fomos influenciados ou influenciamos em algum aspecto.

Gostei muito disso que ela falou, porque de fato todos nós somos influenciados e também somos influenciadores.  Se nos lembrarmos da escola, sempre teremos em mente o colega de sala de aula que se destacava por algo e todos queriam ser como ele. Eu mesma me lembro de uma amiga da quinta série que era porta bandeira mirim de uma escola de samba, então com onze anos ela estava envolvida com coisas de artistas, televisão e pra ajudar ela era muito linda, simpática todos amavam ela inclusive eu, que era super influenciada. A influência foi tanta que por anos e anos eu torci pela escola de samba que ela desfilava.

Talvez você pense: “Eu não influencio ninguém!”, mas isso não é verdade. Tem sempre alguém se espelhando na gente. O autor do livro de Hebreus fala sobre isso:

“Portanto, também nós, considerando que estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas, desembaracemo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve, e corramos com perseverança a corrida que nos está proposta”. Hebreus 12:1

No nosso caso, o fato de sermos cristãos trás um peso maior nessa questão, já que não vivemos para nós mesmos, mas para expressar a Cristo.

“Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a pela fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim.”  Gálatas 2:20

Falando de Jesus, Ele é o maior exemplo de influenciador, detalhe, naquela época não existia internet e até hoje ele conquista milhões e milhões de seguidores. Precisamos aprender muito com Ele!

Observando a vida de Jesus, vejo dois aspectos importantes que devemos nos atentar, se quisermos mesmo ser como Ele é.

CONSISTÊNCIA E REALIDADE

Jesus sabia o motivo da sua existência e falava do que conhecia. Ele tinha consistência e realidade. Muitas vezes tentavam pregar peças em Jesus, faziam questionamentos, mas ele sempre sabia o que fazer, porque vivia o que pregava. Aqueles que seguiam Jesus ouviam suas palavras e viam suas práticas. Vendo de um ponto nada espiritual, o fato dele falar e agir com coerência dava a Jesus credibilidade, isso fala de caráter.

Constantemente pessoas nos procuram para saber como começar a escrever um blog, como colocar suas ideias na rede de internet, e falando da questão tecnológica tudo é muito fácil existem diversas plataformas muito boas e gratuitas que são simples de usar, mas a questão é: E o conteúdo?

O princípio de Jesus se aplica a tudo nas nossas vidas, se vivemos o que pregamos teremos consistência, nosso conteúdo será relevante e mais, será carregado de vida e é isso que toca outras pessoas.  Não importa em que aspecto isso se aplica em sua vida, se você é um profissional de saúde, se é um estudante de arquitetura, ou apenas uma mãe cuidando dos seus filhos terá uma influencia muito maior se fizer as coisas com consistência e realidade.  É o mesmo que ir ao dentista, e este ter os dentes podres, qual sua primeira impressão?

INTIMIDADE E AMOR

Sem dúvidas aqueles que caminharam com Jesus, foram seus amigos próximos e sofreram maior impacto da sua influência. Tanto que hoje quando falamos alguns nomes como, por exemplo, Pedro, Tiago e João, Maria logo lembramos de Jesus. Foram tão marcados, que se hoje a influência de Jesus nos alcançou, foi por causa de seus discípulos que influenciaram outros, e outros a outros e nós a outros.

Jesus não excluía as pessoas, pelo contrário Ele trazia as pessoas para seu convívio. Ele comia com seus discípulos, compartilhava tudo com eles inclusive suas práticas de dependência de Deus. Foi assim que Ele transmitiu o seu DNA.

Hoje vemos os Youtubers com milhares de seguidores, e me pego muitas vezes pensando, porque essa pessoa tem tantos seguidores assim, se o que ela fala nem tem propósito? E um ponto interessante que observo é que as pessoas se identificam com as web celebridades.

Infelizmente nem toda influência é positiva e se tratando de uma geração carente de referenciais, a maximização da internet em termos de influência, tem deturpado a mente dos jovens e adolescentes.

URGENTE!

O mundo carece de pessoas que a semelhança de cristo influenciarão para manifestar o Reino de Deus. Contudo não quero com esse post influenciar cristãos a se tornarem web celebridades, mas sim nas mínimas coisas expressar a imagem de Cristo.

SEJA UM INFLUENCIADOR

Seja você aquele que faz a diferença, na sua casa, na escola, no trabalho, na sua célula. Seja aonde for!

Uma dica que considero valiosa:

INVISTA NOS TALENTOS QUE VOCÊ JÁ TEM, APRIMORE O QUE VOCÊ SABE FAZER AO INVÉS DE PERDER TEMPO TENTANDO SER O QUE VOCÊ NÃO É!

 

Influencie seus amigos compartilhando esse post! 😉

 

 

Com encargo,

 

 

dz

 

Danielle dos Santos
danielle@gmail.com
@danielle.dz


#Relacionamentos | Eu – Singularidade

singularidade
Oi gente,

Vocês já perceberam como tem pessoas parecidas no mundo ?  Assisti a um filme outro dia e a atriz era muito parecida com uma pessoa que trabalha comigo. Não só a aparência, mas o jeito também. É comum alguém chegar pra gente e falar, nossa você se parece muito com Fulana ou tem o jeito de Beltrana e às vezes até a gente mesmo se assusta com a semelhança. Isso é tão real que existe a profissão de sósia.

O fato é que vivemos na geração da aparência, da modinha e todos querem SER e ter o que o outro tem. E se repete a ideia de que a grama do vizinho é mais verde do que a nossa. Infelizmente isso é algo enraizado em nós, desde crianças somos submetidos às comparações e essa é uma das razões pelos quais pessoas extraordinárias sabotam seus talentos.

Precisamos entender o que é a singularidade e como Deus age através dela. Cada um de nós apesar da semelhança com outras pessoas carrega algo que chamamos de singularidade – algo único, particular, original. Temos um círculo familiar próprio, uma cultura, memórias e preferências que falam da nossa personalidade, uma digital e DNA completamente únicos. Ainda que alguém se pareça muito conosco, nunca poderá assumir nossa identidade. Isso expressa como Deus nos criou e vê.

Certa vez fiquei com uma questão. Eu tive a revelação de que quando fui salva, fui liberta da ira de Deus e que a graça foi derramada sobre mim através do sangue de Cristo por isso, hoje quando  Deus olha pra mim não vê a Dani pecadora, mas sim Cristo,  no qual estou inserida. Assim ele me vê justa e pura tal qual Ele é.  A partir disso comecei a me questionar: Se Deus me vê como Cristo então como é que ele vê minha singularidade?

Fiquei algum tempo com essa questão, até que comecei a ter experiências com Deus de coisas muito particulares, através disso consegui sentir o amor de Deus por mim, como indivíduo. É muito bom se sentir parte da família de Deus, saber que somos um corpo, mas nada como se sentir único pra Deus, e é assim que ele nos vê.

Gosto muito do Salmos 139 quando fala da forma que Deus nos criou:

Eu te louvarei, porque de um modo assombroso, e tão maravilhoso fui feito; maravilhosas são as tuas obras, e a minha alma o sabe muito bem.
Salmos 139:14-14

Deus não nos criou de forma singular por acaso, Ele o fez porque suas obras são magníficas e nós somos feituras dEle. Assim precisamos nos ver como Ele nos vê, e viver de acordo com isso. Quantos de nós estão sofrendo com depressão, desanimados com a vida simplesmente por não desfrutarem dessa verdade.

Ao nos compararmos com outros, estamos correndo um grande perigo. Podemos nos anular e impedir que nossos talentos sejam desenvolvidos.  Isso é uma tortura! Falo por experiência própria, vivi a vida me comparando com outros e me esforçando por coisas e sonhos que não eram meus. E quando algum talento meu aflorava, eu logo me sabotava pensando que não daria certo, sendo pessimista e desacreditada em mim mesma.

Um exemplo disso é o blog, sempre gostei de escrever, mas não conseguia acreditar que alguém iria querer ler algo que eu escrevia. Foi Deus que me impeliu a iniciar o blog, mas demorou para eu engatar e criar coragem de publicar os textos.  Depois que a Carol começou a colaborar, eu comecei a retroceder isso porque passei a comparar meus textos com os dela. E pensava, eu não escrevo tão bem, não consigo pensar em exemplos assim, etc. Por vezes ela teve que me lembrar que toda a iniciativa do blog era minha e isso me ajudou. Entendi que somos diferentes, temos estilos diferentes e isso é o faz ser quem somos.

Podemos aplicar essa questão para tudo nas nossas vidas. Não compare seu relacionamento com outro, sua condição financeira, sua célula, seus talentos. Você é singular, e Deus te fez para grandes coisas que só você pode fazer.

Espero que assim como eu tenho aprendido sobre isso e permitido que meus talentos sejam multiplicados, você também rompa e alcance os grandiosos sonhos de Deus pra você.

Com encargo,

 

dz

Danielle dos  Santos
@danielle.dz
danielle@odiariodazoe.com.br


 
 
Top